Seguir o O MINHO

Alto Minho

PSD de Caminha diz que se cometeu “grave crime ambiental” na Serra D’Arga

em

Foto: serradearga.com

O PSD/Caminha acusou esta sexta-feira a Câmara local e o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) de “grave crime ambiental” na Serra d’Arga, pelo uso de um herbicida que contém glifosato no combate a uma espécie invasora.


Contactada pela agência Lusa, a Câmara de Caminha, afirmou que “a operação teve parecer favorável do ICNF e financiamento comunitário, tendo sido cumpridas as regras e a legislação me vigor”.

Já um pedido de esclarecimento enviado pela Lusa ao ICNF na quinta-feira não obteve resposta.

Em outubro, o comité de peritos da União Europeia (UE) sobre o glifosato decidiu adiar um voto sobre o prolongamento da licença para o uso do herbicida, que termina em dezembro.

Na altura, a Comissão Europeia fez saber que ia pedir uma renovação por cinco a sete anos, em vez dos dez previstos, na sequência de um voto não vinculativo do Parlamento Europeu (PE) defendendo a proibição do produto a partir de 2022.

Ambientalistas e grupos de consumidores continuam em desacordo com a indústria acerca da utilização do herbicida glifosato, os primeiros dizendo que é um produto cancerígeno, a segunda que é necessário para conseguir alimentos suficientes para a população europeia.

Em declarações à Lusa, o deputado do PSD na assembleia Municipal de Caminha João Lages deu nota da utilização, “no início do verão, do herbicida Roundup, cuja substância ativa é o glifosato, em mais de 500 hectares da Serra d’Arga, com a conivência e aval do executivo da Câmara Municipal de Caminha e do ICNF”.

Disse que o produto foi aplicado para eliminar uma espécie invasora, a hakea sericea – conhecida como háquea-espinhosa – “que se reproduz com maior rapidez com os fogos florestais” e acrescentou “existirem outras formas de combater sem recurso a este herbicida”.

“Parece-nos que é muito grave e criminoso face aos efeitos desse produto nos seres humanos e na biodiversidade. É um tema que está na ordem do dia”, sustentou João Lages.

O deputado do PSD disse ter “alertado assembleia Municipal, para o grave crime ambiental que foi cometido” e adiantou que o assunto será remetido “para o Ministério Público, para os grupos parlamentares com assento na Assembleia da República, para o Ministério do Ambiente e para o ICNF”.

João Lages disse que o produto foi aplicado nas freguesias das Argas (Baixo, Cima e São João), em Dem e Riba de Âncora.

“Aplicar aquele produto numa mancha florestal desta dimensão é um autêntico crime com efeitos nos lençóis de água, na flora, na fauna e no ser humano através da disseminação de partículas no ar que nós absorvemos”, referiu.

Já o presidente da Câmara de Caminha, Miguel Alves disse que “pela primeira vez, foi levada a cabo uma intervenção de limpeza de infestantes exóticas na serra d’Arga num projeto que juntou os baldios e autarquia”.

“Essa operação teve parecer favorável do ICNF e financiamento comunitário. Não creio que estas instituições fujam ao cumprimento das regras e da legislação. Se o PSD testemunhou a prática de um crime ambiental, o seu dever era apresentar queixa junto do Ministério Público”, referiu.

O socialista considerou que “as vestes de hipocrisia ficam mal ao PSD que nunca fez nada para controlar a praga de infestantes na serra d’Arga e agora vem atacar o ICNF, os baldios de São João d’Arga e a Câmara por estarem a agir e já terem resultados para mostrar”.

“Hipocrisia e ignorância nunca deram bom resultado juntas”, sustentou.

Anúncio

Alto Minho

Goucha dá oito casacos ao padre Ricardo para leiloar e ajudar os pobres de Valença

Gesto solidário do apresentador da TVI

em

Imagens TVI

O padre Ricardo Esteves, responsável pelas paróquias de Gandra, Taião, Sanfins, Boivão e Gondomil, em Valença, foi hoje um dos convidados do programa Você na TV, na TVI, apresentado por Manuel Luís Goucha.

Conhecido como ‘padre motard’ ou ‘padre sexy’, o sacerdote não saiu da estação de Queluz com as mãos a abanar. Recordando um pedido antigo do pároco, feito em junho deste ano, onde era pretendido o apoio do apresentador através da doação de um casaco para leilão, Goucha não ofereceu um mas sim oito casacos para ajudar os mais necessitados.

“Eu não quero que saia daqui apenas com este meu casaco e por isso. Joana [assistente] podes entrar com os outros sete casacos que vai levar, são oito ao todo”, disse Manuel Luís.

O leilão não será para promoção televisiva, assegurou o apresentador, mas deixou a sugestão que o leilão seja feito por entre as paróquias para ajudar quem mais precisa.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Viana: Plataforma digital do comércio tradicional lança campanha de Natal

Economia

em

Foto: DR

A Viana Market, plataforma de comércio digital onde estão reunidos os comerciantes de Viana do Castelo, lançou uma campanha promocional para este Natal, apelando a um consumo seguro, simples e rápido, através dos meios digitais, foi hoje divulgado.

Em comunicado, a Câmara de Viana do Castelo, uma das entidades promotoras daquela plataforma, explicou que a campanha de Natal “surge com o intuito de gerar mais tráfego para a Viana Market com a sensibilização para a compra no comércio tradicional e ainda promovendo a facilidade de aquisição destes produtos ‘online'”.

A plataforma foi desenvolvida no âmbito do projeto Comércio Digital de Viana do Castelo, iniciado pela Câmara Municipal com a Associação Empresarial de Viana do Castelo (AEVC) e a Associação da Economia Digital (ACEPI).

Continuar a ler

Alto Minho

‘Rota da Rabanada’ em 30 espaços comerciais de Caminha

Para promover a gastronomia e dinamizar o comércio

em

Foto: Divulgação / CM Caminha

A ‘Rota da Rabanada’, promovida pela Câmara de Caminha, até 31 de dezembro, inclui na edição deste ano perto de 30 especialidades de rabanadas para degustar em cerca de três dezenas de cafés, pastelarias, mercearias, hotéis e restaurantes.

Em comunicado, aquela autarquia explicou que desde “a sua criação, a ‘Rota da Rabanada’ tornou-se uma das atrações gastronómicas do concelho nesta altura do ano”.

Esta iniciativa “tem como objetivos promover a gastronomia, dinamizar o comércio e a economia local”.

Para promover a iniciativa, o município de Caminha criou o “Passaporte Rota da Rabanada” com os diversos estabelecimentos aderentes, e a cada cinco carimbos diferentes, o cliente recebe uma oferta a levantar nos postos de turismo do concelho.

Continuar a ler

Populares