Seguir o O MINHO

Braga

PSD Braga diz que Hugo Pires (PS) devia pedir ao Governo mais apoios para os TUB

Eleições autárquicas 2021

em

João Granja, líder da CPC de Braga do PSD. Foto: DR

A comissão política de Braga do PSD veio hoje a público acusar o candidato do PS à Câmara, Hugo Pires, de apresentar propostas que considera “irrealistas e demagógicas”, apelando ao deputado para que solicite a António Costa apoios para os transportes de Braga similares aos atribuídos a Lisboa e Porto.

A acusação surge depois da intervenção de Hugo Pires na reunião que o PS promoveu recentemente no Altice Forum com o Secretário Geral do PS, António Costa, para apresentação da Moção de Estratégia ao próximo congresso do partido.

Hugo Pires terá proposto uma gestão supramunicipal dos Transportes Urbanos de Braga (TUB) como “forma de aumentar a competitividade do território”, defendendo também a gratuitidade dos transportes públicos em Braga, “sem evidenciar os custos de tal decisão e a fonte dos recursos”.

Na opinião da Comissão Política, Hugo Pires “em vez de andar a apresentar propostas irrealistas e demagógicas, deveria ter aproveitado a presença do seu camarada António Costa, que é também o primeiro-ministro do país, para exigir subsidiação pública para os TUB na mesma proporção que o faz para a Carris em Lisboa e para os STCP no Porto”.

“Assim sim, seria feita justiça e reunidas as condições para Braga passar a dispor de transportes públicos a preços ainda mais reduzidos”, considera a comissão liderada por João Granja.

O PSD estranha que Hugo Pires “se apresente agora tão pretensamente generoso na sua qualidade de candidato e se tenha esquecido que o ultimo executivo que integrou, liderado por Mesquita Machado, que agora critica, tenha deixado nos TUB um passivo acumulado de mais de sete milhões de euros e dívidas à ADSE de mais de 880 mil euros”.

“Hugo Pires abandonou as funções autárquicas em 2013, após a derrota da lista liderada por Vitor Sousa e, rejeitando liderar a oposição a Ricardo Rio, rumou ao Parlamento onde desempenha funções. Será talvez esta a justificação para a enorme manifestação de ignorância de vir agora defender uma gestão supramunicipal para os transportes públicos do quadrilátero”, aponta a concelhia, em comunicado.

“Será que Hugo Pires não sabe que o Regulamento Comunitário 1370/2007 transposto para a legislação nacional através da Lei 52/2015 obriga ao lançamento de concursos por parte das Autoridades de Transportes – sejam elas CIM´s ou Câmaras – para atribuição das concessões de transportes públicos de passageiros?”, questiona.

“Será que Hugo Pires não sabe que Braga já fez a contratualização para 10 anos com os TUB e que Guimarães também já promoveu esse concurso que foi ganho pela empresa Vale do Ave e que Barcelos já estabeleceu uma prestação de serviços com a Transdev?”, pode ler-se no comunicado.

O PSD relembra que “estas concessões com empresas privadas implicaram investimentos avultados, aumentos de frota, alterações de sistemas de bilhética e contratações de pessoal” e questiona: “terá Hugo Pires a noção da dificuldade da reversão ou alteração dos modelos de concessão/contratualização em curso?”.

“Onde estará a pensar Hugo Pires ir buscar os milhões de euros necessários para as volumosas indemnizações que um processo destes necessariamente originaria?”, pergunta.

O PSD entende que Hugo Pires “deve estudar melhor e previamente as implicações das propostas que fórmula para evitar estas manifestações de total impreparação a quem se propõe liderar a oposição a Ricardo Rio, sempre no pressuposto de que Hugo Pires não partilha a máxima socrática de que as dívidas não são para pagar”.

Populares