Seguir o O MINHO

Braga

Dois milhões para contratar 127 funcionários para o Hospital de Braga, alerta PSD

Debate sobre o Orçamento do Estado para 2020

em

Foto: DR / Arquivo

O PSD acusou, esta segunda-feira, o Governo de “desperdício de recursos” por opções ideológicas ao passar o Hospital de Braga totalmente para a esfera pública, um argumento que motivou críticas dos partidos de esquerda.

No debate sobre o Orçamento do Estado para 2020 no setor da Saúde, o deputado social-democrata Álvaro Almeida criticou a “maior despesa” que será realizada no hospital de Braga, que deixou de ser uma parceria público-privada (PPP), passando a um acréscimo de custos de mais 33 milhões de euros.

“É um exemplo de como opções ideológicas levam a um desperdício de recursos”, criticou o deputado do PSD.

Em resposta a estas críticas, a ministra da Saúde, Marta Temido, explicou que a passagem do hospital de Braga para a esfera pública leva a que os trabalhadores passem de um regime de trabalho de 40 para 35 horas semanais, o que implica contratar mais 127 trabalhadores, com um encargo de dois milhões de euros.

Acresce ainda que alguns trabalhadores da PPP de Braga ganhavam abaixo da tabela dos trabalhadores da administração pública. A recolocação dos valores base da administração pública implicará um investimento de 1,7 milhões de euros.

“Claro que são encargos adicionais e se refletem na entidade patronal”, disse Marta Temido, questionando se o PSD prefere manter os trabalhadores do hospital de Braga a trabalhar 40 horas semanais e com valores abaixo dos restantes da administração pública.

Também o PS, BE e PCP criticaram a posição do PSD em relação à reversão do hospital de Braga para a esfera pública.

Pelo PS, a deputada Sónia Fertuzinhos considerou que o “exemplo do hospital de Braga diz bem da falta de credibilidade das críticas do PSD ao Governo relativamente ao orçamento”.

Também o PCP, pela voz da deputada Paula Santos, defendeu a reversão da PPP de Braga, sublinhando que “falta reverter ainda” as outras PPP: Loures, Cascais e Vila Franca de Xira.

“É a gestão pública que melhor garante cuidados e também direitos aos trabalhadores”, argumentou Paula Santos, em linha com o que tinha defendido a ministra da Saúde.

Anúncio

Braga

Queijaria de Braga vence prémio de melhor loja gourmet em Portugal

Prémios da revista Vinho Melhores Escolhas

em

Foto: Facebook de Corriqueijo

A empresa Corriqueijo, sediada no centro da cidade de Braga, na Rua dos Biscainhos, foi considerada a “Melhor Loja Gourmet” nos prémios da revista VINHO Grandes Escolhas.

O prémio foi entregue na passada sexta-feira, durante a gala que decorreu no velódromo nacional de Sangalhos, no distrito de Coimbra, recolhendo vários elogios do júri.

De acordo com os jurados, a marca artesanal bracarense“distingue-se pela grande variedade de queijos artesanais, internacionais e nacionais, garantindo um contacto pessoal e privilegiado com os pequenos produtores do país e uma experiência única a todos os que a visitam”.

Recorde-se que, na mesma gala, a quinta Soalheiro, sediada em Melgaço, foi distinguida como “Melhor Marca do Ano”.

Soalheiro eleito Marca do Ano 2019 nos prémios Revista dos Vinhos

O grande destaque desta edição foi para o Niepoort Porto Vintage 2017, considerado o Vinho do Ano 2019. O prémio produtor do ano foi para a Quinta da Boavista. O Produtor de Vinhos Fortificados do Ano foi para o grupo Fladgate Partnership (Taylor”s, Fonseca, Croft e Krohn).

Continuar a ler

Braga

Investigador da UMinho desenvolve composto capaz de matar células cancerigenas

Ricardo Pires

em

Foto: researchgate.net / DR

O investigador da UMinho, Ricardo Pires, comanda uma investigação responsável pela criação de um composto capaz de neutralizar células cancerígenas criando uma cápsula de fibras que envolve o tumor e provoca a sua morte celular.

Segundo o programa 90 Segundos de Ciência, da Antena 1, Ricardo Pires, do grupo 3B’s – Biomateriais, Biodegradáveis e Biomiméticos da Universidade do Minho (UM), tem criado métodos para a distinção das células cancerígenas das células saudáveis utilizando enzimas e proteínas para reduzir os avanços da doença.

O composto criado é capaz de se auto-organizar em estruturas pré-programadas e será este avanço que permitirá ao investigador neutralizar as células malignas.

O investigador afirma que “ao haver esta conversão é formada uma rede à volta da célula que encapsula a célula nessa rede e inibe a troca de nutrientes promovendo a morte celular auto-regulada. Isto é, a própria célula cancerígena inicia processos internos para se suicidar. Nesta altura estamos a ultimar as partes dos testes in vivo em animais e a seguir iremos fazer testes de eficácia do composto a longo termo, utilizando tempos mais longos, para ver se há algum retrocesso no cancro ou não”, conclui.

Os testes efetuados até agora utilizam com modelos de osteossarcoma, um cancro que afeta os ossos.

 

Continuar a ler

Braga

Jovem apanhado a conduzir com 2,13 g/l de álcool no sangue no centro de Braga

Rua dos Peões

em

Foto: Divulgação / PSP

Um jovem de 26 anos foi detido pela PSP, na madrugada desta quinta-feira, no centro de Braga, enquanto conduzia com um taxa de  2,13 g/l de álcool no sangue, anunciou esta polícia.

O homem foi mandado parar na Rua dos Peões, pelas 03:20, tendo sido submetido ao teste do balão.

Mais tarde, pelas 06:55, na Rua de Baixo, a PSP intercetou uma mulher de 32 anos com uma taxa alcoolemia de 1,58 g/l no sangue, enquanto conduzia.

 

Continuar a ler

Populares