Seguir o O MINHO

Braga

PS critica Câmara por falta de obras em escola de Braga. Ricardo Rio responsabiliza Governo

Política

em

Foto: DR / Arquivo

O vereador socialista na Câmara de Braga, Artur Feio acusou, hoje, o Município, em reunião do Executivo, de deixar degradar a Escola EB Frei Caetano Brandão e de se limitar a uma “atividade panfletária”.

Em resposta, Ricardo Rio disse que o investimento naquela Escola é da responsabilidade do Governo central, pelo que instou os vereadores socialistas, que “tão boas relações mantêm com o Governo”, a exigirem as obras que são necessárias no estabelecimento de ensino.

O autarca do PS, citado pela RUM- Rádio Universitária do Minho, considerou “normal terem sido feitos alguns investimentos numa cidade como Braga, cujo orçamento anual ronda os 120 milhões. O que não é normal é que se assuma que esses investimentos sejam de tão larga monta quando na prática não o são”, criticou Artur Feio.

Exemplificando, apontou o caso da Frei Caetano Brandão, escola na qual foram investidos “5 mil euros” e que tem “caixilharias degradadas e com entrada de humidade nas fachadas”.

Em declarações a O MINHO, o presidente do Município disse que a responsabilidade de realização de obras naquela Escola é do Governo, competindo apenas à autarquia, a realização de trabalhos de manutenção, o que tem sido feito”.

“Confrontei os vereadores socialistas com o facto de numa lista recente do Ministério da Educação sobre as escolas que necessitam de obras urgentes de requalificação nem sequer constar a Frei Caetano Brandão. Ora, por uma questão de coerência, Artur Feio e os vereadores socialistas deviam exigir ao Governo do seu próprio partido que ali faça obras”, salientou Ricardo Rio.

Rio já explicou à Associação de Pais que a competência é do Governo, já que a Câmara tem apenas 20 mil euros por ano para pequenas reparações e lembrou que contactou, mais do que uma vez, a Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares, para sugerir obras de requalificação, mas não obteve resposta”.

E pergunta: “face à inverdade das críticas do PS, quem é o panfletário?”.

Populares