Seguir o O MINHO

Braga

PS apela à Câmara para não despejar família carenciada em Vila Verde e pede obras na casa

Polémica

em

Foto: Divulgação / PS Vila Verde

Uma família que reside numa habitação social em Vila Verde está em vias de ser despejada, após deliberação do tribunal. Recusavam-se a pagar renda por se queixarem de falta de obras na habitação por parte da Câmara.


O executivo PSD diz que foram esgotadas todas as tentativas possíveis para sanar o diferendo, mas a vereação PS ficou ao lado da família, apontando desleixo à autarquia por ter deixado a casa chegar a condições de quase inabitabilidade.

Em comunicado, o vereador socialista José Morais fala em “estado lastimável” da habitação, apresentando um vídeo a mostrar as condições em que a família vive.

José Morais diz que o teto da casa, em Parada de Gatim, já caiu face ao ‘peso’ da chuva, e que a família, com dois filhos menores, é forçada a colocar baldes para aparar a água quando chove.

“A Câmara deixou a casa chegar a este estado de degradação e, para cúmulo, agora, quer expulsar a família por, alegadamente, ter rendas em atraso”, denuncia o vereador e candidato à presidência de Câmara em 2017 pelo PS.

O vereador afirma que a família “pagou sempre a renda até surgirem graves problemas de humidade” e acrescenta que a “Câmara nada fez”.

“Pensem comigo: Perante este cenário quem não deixaria de pagar a renda?”, questiona José Morais, apontando dedo a Júlia Fernandes, vereadora com o pelouro da ação social, a quem acusa de “falta de humanidade”.

“É desumano deixar pessoas a viver nestas condições e nada fazer para resolver o problema. É desumano pretender pôr uma família a viver na rua, em particular nesta fase tão difícil que atravessamos”, diz José Morais, adiantando que a função dos políticos é “defender todos em geral e os mais desfavorecidos em particular”.

O vereador pede ainda ao presidente da Câmara, António Vilela, que suspenda a ordem de despejo e “ordene a execução imediata de obras nas habitações sociais”.

Câmara nega

Em declarações ao jornal Terras do Homem, a Divisão Jurídica e a Divisão de Educação e Promoção Social afirmam que “foram esgotadas todas as tentativas possíveis para sanar o diferendo”, desmentindo a versão da família.

Explica que o contrato de arrendamento foi celebrado em 2011 e que, em maio do ano seguinte, a família já se atrasava a pagar a renda, “situação que se verificou recorrentemente”.

Diz ainda a autarquia que, a partir de maio de 2016, a família deixou de pagar as rendas, alegando “a existência de problemas de humidade provocados pelo painel solar”.

Diz o Município que “mandou reparar o referido painel no mês seguinte, conforme consta da ficha de cabimento”, mas que, mesmo assim, não voltou a pagar quaisquer rendas desde esse período.

Anúncio

Braga

Agride bombeiro durante assistência a amigo caído no chão em Braga

Em Maximinos

em

Foto: Redes sociais

Um operacional bombeiro foi agredido, ao final da noite de quinta-feira, quando procedia à assistência de um senhor caído no chão, junto à estação de comboios de Braga.

Ao que apurou O MINHO, um homem, com cerca de 50 anos, terá caído no parque da estação, sofrendo um traumatismo cranioencefálico. Foi solicitada então assistência via CODU aos bombeiros, mobilizando uma ambulância com dois operacionais dos Voluntários de Braga.

À chegada ao local, um outro indivíduo, que se apresentou como “amigo” da vítima, começou a provocar desacatos para com os dois bombeiros, motivando um alerta para as autoridades de segurança. No entanto, esse indivíduo nem o nome da vítima sabia.

Uma patrulha da PSP deslocou-se ao local assim como uma segunda ambulância daquela corporação.

Durante os trabalhos de imobilização da vítima, o indivíduo exaltado agrediu um dos bombeiros.

A PSP procedeu à identificação do homem, desconhecendo-se se o mesmo acabou detido.

O bombeiro encontra-se bem.

A vítima da queda foi transportada para o hospital local.

A PSP registou a ocorrência.

Continuar a ler

Braga

Jovem esfaqueado no pescoço e no crânio em Braga

Em S. Vicente

em

Foto: DR

Um jovem, com 20 anos, sofreu ferimentos depois de alegadamente ter sido atacado com uma navalha, esta noite de quinta-feira, em São Vicente, cidade de Braga.

Ao que apurou O MINHO, o homem terá sido surpreendido na Avenida Norton de Matos, sofrendo golpes no braço esquerdo, no pescoço e ainda no crânio.

No local estiveram os Bombeiros Voluntários de Braga para prestar primeira assistência à vítima.

O homem foi transportado para o Hospital de Braga a inspirar alguns cuidados, mas sem ser considerado ferido grave ou crítico.

A PSP está a investigar as circunstâncias da ocorrência, desconhecendo-se ainda mais pormenores.

O alerta foi dado às 21:59.

Continuar a ler

Braga

Eis a árvore de Natal de Braga

Natal

em

Foto: Ricardo Rio / Facebook

A iluminação da árvore de Natal gigante situada na Praça da República, em Braga, acendeu esta noite, em testes, e o momento foi captado pelo presidente da Câmara.

Numa publicação nas redes sociais, Ricardo Rio desvenda o novo modelo para 2020 e deseja um “Noite Feliz” aos seguidores.

A iluminação de Natal em todo o concelho está prevista para o final da tarde do próximo sábado, no entanto, e sabe O MINHO, a mesma pode acender-se já esta sexta-feira, uma vez que não há qualquer cerimónia associada ao ligar do interruptor.

“Será tudo automatizado, não há qualquer espetáculo nem estarão figuras políticas para o ligar do interruptor como em outros anos”, disse fonte do executivo.

Continuar a ler

Populares