Seguir o O MINHO

Alto Minho

Provedor da Misericórdia de Melgaço agride a soco presidente da Assembleia

Jorge Ribeiro nega acusações

em

Foto: Ilustrativa / DR

O provedor da Santa Casa da Misericórdia de Melgaço, Jorge Ribeiro, terá agredido a soco o presidente da Assembleia Geral da instituição, Aprígio Costa, no último sábado. Entretanto, a instituição desmente que tenha ocorrido qualquer agressão.

De acordo com o Correio da Manhã, que avança a notícia, a agressão terá ocorrido pelas 13:30, quando a instituição se preparava para uma reunião da Assembleia.

A queixa foi apresentada na GNR.

Ainda de acordo com aquele jornal, na origem da agressão estará um litígio entre ambos, desde abril de 2020, quando Aprígio Costa pediu ao Ministério Público e à Segurança Social que investigassem um surto de covid-19 na instituição que matou 29 utentes.

Ao final da tarde, a Santa Casa da Misericórdia de Melgaço emitiu um comunicado em que manifesta “o seu total repúdio pela notícia falsa e difamatória que tem vindo a pública, relativa à reunião da Assembleia Geral” do último sábado.

“Todos os elementos da Mesa Administrativa, assim como o sr. Presidente do Conselho Fiscal, presentes na reunião, são testemunhas que em momento algum o sr. Aprígio Costa foi agredido física ou verbalmente pelo sr. provedor ou por qualquer outro elemento da Irmandade”, refere o comunicado.

Por isso, adianta, os órgãos sociais – nomeadamente, Mesa Administrativa, Conselho Fiscal e Secretária da Mesa da Assembleia Geral – “decidiram por unanimidade apresentar denúncia por esta calúnia que põe em causa o bom nome da Santa Casa e do seu provedor, a qual dará entrada junto das autoridades judicias no decorrer desta semana”.

Notícia atualizada às 18h57 com reação da Misericórdia de Melgaço. 

Populares