Seguir o O MINHO

Alto Minho

Projeto europeu apresenta ferramenta para a inclusão social em Cerveira

Desporto

em

Foto: DR

A Câmara de Vila Nova de Cerveira informou hoje que o projeto europeu ‘In Common Sports’ apresentou uma ferramenta para a inclusão social através de boas práticas desportivas, disponível na página oficial na Internet da iniciativa Olympics4all.

Em comunicado, aquela autarquia do distrito de Viana do Castelo, líder do projeto desenvolvido desde 2018 por seis entidades de cinco países participantes (Portugal, Espanha, Itália, Hungria e Bulgária), explica que aquela ferramenta, em suporte vídeo, tem como objetivo “facilitar a inserção e o incremento da prática de exercício físico de grupos vulneráveis”.

No âmbito do projeto está ainda prevista, em todos os países do consórcio, a divulgação destes mecanismos digitais e do estudo “Os fatores motivacionais para a prática contínua de exercício físico na população idosa e o impacto das ‘Olimpíadas Intergeracionais’ na aptidão física e mental dos idosos”.

Aqueles trabalhos serão apresentados em seminários a realizar durante o ano de 2021 em todos os países representados neste projeto.

Alto Minho

Casos ativos descem em Viana, Ponte de Lima e Arcos de Valdevez, mas sobem em Monção e Melgaço

Atualização da ULSAM

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Há 3.182 casos ativos no Alto Minho, menos 232 do que ontem, segundo o boletim da Unidade de Saúde Local do Alto Minho (ULSAM), atualizado às 20:00 desta quarta-feira.

O distrito de Viana do Castelo soma, desde o início da pandemia, 11.733 casos, mais 552 desde ontem.

Contam-se ainda 8.344 recuperados, mais 774 em relação a terça-feira.

Há a lamentar mais dez óbitos (207 no total desde o início da pandemia: um em Viana do Castelo (total de 55), três em Ponte de Lima (39), um em Valença (10), um em Paredes de Coura (2), dois em Arcos de Valdevez (18) e dois em Monção (25).

Viana do Castelo tem agora 816 907 casos ativos (- 91 do que ontem), Ponte de Lima 612 (- 29), Caminha 340 (- 27), Arcos de Valdevez 380 (- 59), Ponte da Barca 198 (- 51), Valença 155 (- 9), Melgaço 183 (+ 19), Monção 151 (- 2), Paredes de Coura 166 (+ 3) e Cerveira 181 (+ 14).

Continuar a ler

Alto Minho

Câmara de Ponte da Barca quer fechar escolas após vinte casos positivos

Covid-19

Foto: DR

O presidente da Câmara de Ponte da Barca pediu hoje a suspensão do ensino presencial “face ao agravamento da situação epidemiológica na comunidade escolar”, com 20 novos casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2 detetados em dois dias”.

Em declarações à agência Lusa, no final de uma reunião da comissão municipal de proteção civil, o social-democrata Augusto Marinho explicou que a decisão de pedir à Direção Geral da Saúde (DGS) a suspensão da atividade letiva presencial nos estabelecimentos de educação e ensino do concelho de Ponte da Barca  foi tomada por unanimidade.

Na terça-feira, a Câmara de Ponte da Barca iniciou do rastreio voluntário da comunidade escolar, através de testes rápidos de deteção de antigénio para o Sars-Cov-2.

Segundo o autarca, o agrupamento de escolas é composto por 1.198 alunos, 137 professores e 86 auxiliares de ação educativa.

“Na terça-feira dos 408 testes realizados, dez tiveram resultado positivo, todos alunos. Hoje realizámos 201 despistes, e detetámos oito alunos e dois professores infetados”.

“Na semana passada já tínhamos testado os 86 auxiliares de ação educativa, sendo que dois estão infetados com vírus SARS-CoV-2”, destacou.

Segundo Augusto Marinho, a estes números “acrescem 250 estudantes que já não estão a ir à escola por se encontrarem em confinamento obrigatório ou isolamento profilático”.

“Esses alunos não foram testados”, ressalvou à Lusa no final da segunda reunião da comissão municipal de proteção civil realizada hoje.

“Na quinta-feira vamos realizar os testes que faltam, nomeadamente aos 100 alunos, 28 professores e sete auxiliares na Escola Profissional do Alto Lima (EPRALIMA)”, acrescentou.

Augusto Marinho adiantou que na segunda reunião da comissão municipal de proteção civil participaram o delegado de Saúde do distrito de Viana do Castelo, o diretor do agrupamento de escolas de Ponte da Barca, a presidente da Associação de Pais do agrupamento de escolas de Ponte da Barca e o diretor-geral da Escola Profissional do Alto Lima (EPRALIMA).

“Foi decidido solicitar à Administração Regional de Saúde do Norte, à Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGESTE) e ao Instituto da Segurança Social (ISS) que diligenciem, junto da Direção-Geral da Saúde (DGS), a suspensão da atividade letiva presencial nos estabelecimentos de educação e ensino do Concelho de Ponte da Barca, com efeitos imediatos e até que a mesma se justifique, mediante a monitorização da situação”, referiu.

“Esta é uma medida urgente que deve ser tomada num momento em que ainda é possível controlar uma maior propagação em contexto escolar”, sustentou.

Além do rastreio à comunidade escolar, “integralmente suportado pela Câmara Municipal, na semana passada foram testados os 267 funcionários municipais onde se incluem as auxiliares de ação educativa”.

O presidente da Câmara de Ponte da Barca, retomou a atividade na segunda-feira, após ter recuperado da infeção pelo vírus SARS-CoV-2.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.058.226 mortos resultantes de mais de 96,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 9.465 pessoas dos 581.605 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Continuar a ler

Alto Minho

Bandeira Verde Eco atribuída a seis escolas de Monção

Ambiente

Seis escolas do concelho de Monção receberam a Bandeira Verde Eco Escolas, atribuída pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), para premiar as boas práticas ambientais, foi hoje divulgado.

Em comunicado enviado às redações, a autarquia destaca que “a Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), secção portuguesa da Foundation for Environmental Education, reconheceu o município de Monção como “Município Parceiro Eco-Escolas 2020, legitimando a sua colaboração com a entrega de certificado oficial”.

A escola secundária e as escolas básicas Deu-la-Deu Martins, de Vale do Mouro, em Tangil, de Estrada, em Mazedo e de Pias, e o jardim de infância de Cortes foram os estabelecimentos de ensino distinguidos.

Continuar a ler

Populares