“Procissão dos farricocos” levou milhares de pessoas a Braga

Um dos pontos altos da Semana Santa
Foto: CM Braga

A Procissão do ‘Ecce Homo’, integrada na Semana Santa, levou milhares de pessoas às ruas de Braga, na noite de quinta-feira.

O cortejo, em que se destacam os tradicionais ‘Farricocos’, evoca o julgamento de Jesus e celebra a Misericórdia que doutrinava.

Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga
Foto: CM Braga

Segundo o site da Semana Santa de Braga, a Procissão do Senhor ‘Ecce Homo’ é uma das manifestações mais significativas que compõem as solenidades. Popularmente conhecida como a procissão do Senhor da Cana Verde ou dos Fogaréus, evoca o julgamento de Cristo, quando Pilatos, dirigindo-se à multidão, proclamou: “Eis o Homem”, que em latim se pronuncia “Ecce Homo”, daí o nome dado à imagem que é transportada solenemente neste préstito.

A origem e fundamento desta procissão deriva das práticas devocionais introduzidas no nosso país pelas Misericórdias. No dia da “desobriga” um préstito de penitentes que percorria as ruas em orações e lamentos. O imaginário ainda hoje é marcado pelo negrume das trevas, numa espécie de apelo ao arrependimento pelos males praticados ou cogitados.

Os farricocos (ou fogaréus), ainda hoje integrados na procissão, são a personificação dos penitentes que ao longo dos séculos integraram esta manifestação. Além de muitas figuras alegóricas da Ceia e do julgamento de Jesus, desde 2004 incorporam-se na procissão alegorias das catorze obras de misericórdia, bem como figuras históricas ligadas à fundação e à história das Misericórdias, especialmente à de Braga. Desde há alguns anos incorporam-se também delegações de Misericórdias de diversos pontos do país.

A marcha, que parte da Igreja da Misericórdia, percorre, anualmente, o centro histórico de Braga, passando por pontos chave, como o Arco da Porta Nova, o Campo de Santiago, a Rua de São Marcos, o Largo Barão de São Martinho, a Rua do Souto e o Largo do Paço.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Benfica-Porto com 'vista' para o título

Próximo Artigo

HC Braga defronta o anfitrião LLeida nas 'meias' da Taça Europa

Artigos Relacionados
x