Seguir o O MINHO

Braga

Problemas com a água pública em Amares resolvidos

População pode voltar a usar a água sem restrições: “Quiseram fazer um caso onde ele não existe”

em

Foto: DR

A contra-análise à água pública do concelho de Amares, pedida pela autarquia, demonstrou que os problemas estão ultrapassados e a população pode voltar a usar a água sem restrições.

Num comunicado publicado nos canais oficiais, o executivo municipal confirma que “no dia em que tomou conhecimento, solicitou nova análise no mesmo ponto de recolha da amostra, cujos resultados chegaram dentro do prazo legal, isto é, 24 horas após a colheita”.

E os resultados “não confirmam o incumprimento”, assegurando o Município “segurança sobre os níveis de qualidade da água”.

Aliás, a autarquia enquanto entidade gestora dos sistemas de abastecimento de água, “efetua análises semanalmente à qualidade da água para consumo humano” e confirma que “numa recolha de amostra, o laboratório identificou o incumprimento de alguns parâmetros e alertou o Município para esse facto, pese embora o nível de desinfeção da água estar largamente assegurado”.

Uma situação considerada “estranha” mas “por força da lei os serviços municipais deram conhecimento à entidade reguladora e à entidade de saúde, responsável pela adoção de medidas adequadas, designadamente a divulgação”.

Autoridade de Saúde

O alerta foi emitido pela Autoridade de Saúde depois de detectada uma “contaminação microbiológica pontual” na água de abastecimento público aconselhando as pessoas “até novas informações” a usarem água engarrafada ou desinfectada.

Manuel Moreira (ao centro). Foto: Arquivo

O Presidente da Câmara, Manuel Moreira contactado por O MINHO confirma o “levantamento da proibição” acrescentando que “nunca houve motivos para alarmes”.

“Quiseram fazer um caso onde ele não existe. Já estamos habituados”, acrescentou ainda o autarca.

Populares