Seguir o O MINHO

Ave

Prisão domiciliária para jovem de 16 anos suspeito de vários roubos em Cabeceiras de Basto

Crime

em

Foto: DR / Arquivo

Ficou em prisão domiciliária com pulseira eletrónica um jovem de 16 anos suspeitos de vários assaltos em Cabeceiras de Basto.


O menor foi esta sexta-feira ouvido no Tribunal de Guimarães, após ter sido detido ontem pela Polícia Judiciária de Braga, avança o Correio da Manhã (CM).

Em comunicado, a Polícia Judiciária refere que o rapaz é suspeito da prática de um crime de roubo ‘homejacking’, com utilização de arma de fogo.

De acordo com aquela polícia, o crime de roubo ocorreu na noite de 21 de janeiro, quando a vítima, de 80 anos e que vivia sozinha, se encontrava a dormir na sua habitação. Manietada e sob a ameaça da arma de fogo, foram-lhe subtraídos objetos em ouro e dinheiro.

O detido, sem ocupação laboral, é igualmente suspeito de ter praticado, pelo menos, oito crimes de furto, qualificados, todos em residências situadas no concelho de Cabeceiras de Basto.

A Polícia Judiciária salienta que a prática criminosa provocou nas populações dessa freguesia, e nas freguesias limítrofes, um sentimento de medo e intranquilidade social, ao qual urgia por cobro.

Notícia atualizada às 14:01 com comunicado da PJ.

Anúncio

Ave

Menina de nove meses queimada com água a ferver em Fafe

Acidente

em

Foto: DR / Arquivo

Um bebé de nove meses sofreu queimaduras em segundo grau, ao final da tarde desta segunda-feira, em Fafe.

Ao que apurou O MINHO, a criança, uma menina, terá ficado queimada com água a ferver por acidente.

Para o local, na freguesia de Fornelos, foi mobilizada uma ambulância dos Bombeiros de Fafe apoiada pela ambulância de Suporte Imediato de Vida e pela viatura médica do INEM de Guimarães.

A criança foi transportada em “estado grave” para o Hospital de São João, no Porto.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Ave

Fafe atribui 100 mil euros a instituições sociais e de saúde

Apoio social

em

Foto: Ivo Borges / O MINHO

A Câmara de Fafe anunciou hoje que vai atribuir subsídios no valor de 100 mil euros a várias instituições do concelho com atividades nas áreas social e da saúde.

Os subsídios têm como objetivo ajudar as instituições que operam no terreno no apoio às pessoas com maiores dificuldades, garantindo, segundo o município, que “tenham uma vida digna e com as condições de sobrevivência a que todos têm direito.”

Segundo aquela autarquia do distrito de Braga, a decisão foi aprovada por unanimidade no executivo municipal.

Raul Cunha, presidente da Câmara de Fafe, citado num comunicado enviado à Lusa, considera que “estas instituições representam uma mais-valia através das suas áreas de atuação”.

“Estes apoios vão estimular e promover a atividade destas instituições que têm um papel fundamental junto da comunidade fafense”, acrescenta o autarca.

O autarca salientou ainda “a importância de, neste período especial de pandemia que vivemos, Fafe beneficiar da presença de um conjunto amplo e diversificado de instituições de caráter social que, em articulação e com o apoio da autarquia, têm desenvolvido ações de resposta social nas diferentes áreas e são fundamentais para o dia-a-dia de várias famílias com dificuldades do concelho.

Continuar a ler

Ave

Perseguiu e insultou mulher no trânsito até à porta da esquadra da PSP em Famalicão

Violência doméstica

em

Foto: DR

Um homem, com 30 anos, foi detido por agentes da PSP por suspeitas da prática do crime de violência doméstica, ao final de almoço de domingo, na cidade de Famalicão.

A vítima estava dentro de um estabelecimento de restauração quando avistou o suspeito, com quem já teria tido problemas de violência doméstica, acabando por sair do restaurante entrando numa viatura.

A mulher tentou fugir mas acabou por ser perseguida, levando a que se dirigisse na viatura até à esquadra da PSP de Famalicão. Pelo caminho, o homem terá tentado “por várias vezes” ultrapassar e bloquear, “colocando-a em perigo e causando lhe medo”.

“A vítima por temer que algo grave pudesse acontecer, deslocou-se até à esquadra”, a fim de alertar a polícia, “ao que o suspeito seguiu e estacionou o seu veículo mais à frente, deslocando-se a pé em direção à vítima”, refere a PSP, em nota enviada às redações.

O homem terá mantido uma postura “agressiva, injuriando a vítima e os elementos policiais”, pelo que acabou detido.

Continuar a ler

Populares