Seguir o O MINHO

Alto Minho

Primeiro-ministro visitou fábrica de 25 milhões em Arcos de Valdevez

em

O Primeiro-Ministro António Costa visitou a unidade fabril Eurocast, uma empresa de capital francês, ligada ao setor dos componentes de automóveis, que tem previsto um investimento de cerca de 25 milhões e pretende criar cerca de uma centena de postos de trabalho, no Parque Empresarial de Mogueiras, em Arcos de Valdevez, no âmbito da iniciativa governamental “Plano 100: 100 milhões em 100 dias”.

Para a autarquia arcuense, o facto de o Governo ter escolhido esta empresa, é motivo de satisfação e enaltece o esforço que a Câmara Municipal tem realizado no que concerne à atração de investimento e melhoria da economia local.

O presidente da Câmara de Arcos de Valdevez, João Manuel Esteves, aproveitou a visita para referir que tem como objetivo “promover o desenvolvimento económico do concelho, aliar tradição com inovação e empreendedorismo, aumentar o emprego, criar rendimento, fixar população e melhorar a qualidade de vida dos arcuenses”.

De referir que Arcos de Valdevez tem em curso investimentos privados nos parques empresariais no valor de 35 milhões de euros e está prevista a criação de cerca de 450 postos de trabalho.

João Manuel Esteves entregou ao Primeiro-Ministro uma missiva onde solicita o apoio do Governo para promover a Competitividade da Economia e do Território. A Câmara Municipal apresentou uma candidatura ao programa Norte 2020 para expandir os parques empresariais de Arcos de Valdevez, tendo apelado ao Governo para apoiar a concretização da ligação do Parque Empresarial das Mogueiras ao IC 28. Nela refere que “esta é uma justa reivindicação das várias empresas que estão neste parque empresarial. Há uma verdadeira relação entre o investimento privado em curso e o investimento público necessário para captar mais investimento e a melhorar a competitividade das nossas empresas.”

Outra das preocupações apresentadas nesta carta foi a promoção da competitividade do território. O autarca espera “contar com o Governo e a Unidade de Valorização do Interior para implementar medidas de reforço dos apoios à natalidade, à fixação das pessoas e à reabilitação urbana”.

Na missiva ao Primeiro-Ministro, o Presidente da Câmara conclui referindo que “contamos com o empenho do Governo, numa verdadeira parceria em prol do desenvolvimento sustentável de Arcos de Valdevez.”

logo Facebook Fique a par das Notícias de Arcos de Valdevez. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Anúncio

Viana do Castelo

Colisão com dois feridos graves corta estrada Barcelos-Viana

Acidente

em

Foto: DR

Uma colisão rodoviária provocou o corte total da EN 103, entre Alvarães e São Romão do Neiva, concelho de Viana do Castelo.

Há registo de dois homens com ferimentos graves, com idades compreendidas entre os 66 e os 70 anos.

No local estiveram os Bombeiros Sapadores de Viana, a Cruz Vermelha de Neiva, a VMER de Barcelos e a GNR.

O alerta foi dado cerca das 17:30.

Continuar a ler

Alto Minho

‘Freestyle’ de concertinas regressa a Arcos de Valdevez (com máscaras e distanciamento)

Tradição minhota

em

Foto: Arcos de Valdevez (página de Facebook)

É uma particularidade de domingo no centro de Arcos de Valdevez. As rodas de improviso com concertinas e castanholas a puxar a um pé de dança ao som de modas minhotas estiveram interrompidas durante mais de dois meses face à pandemia de covid-19. Mas hoje regressaram. E sem aviso.

No centro daquela vila, vários tocadores, munidos de máscara e assegurando a distância de segurança recomendada pelas autoridades de saúde, replicaram músicas do coração do Minho, atraindo novamente alguns populares.

No período áureo, durante o verão e com emigrantes, chegam a juntar-se mais de 200 pessoas a cantar, dançar e, claro, a tocar. A moda acabou por ser interrompida pelo surto de covid-19, mas parece agora regressar, ainda de forma tímida, mas com vários participantes.

Continuar a ler

Viana do Castelo

IPMA alerta banhistas para perigo de toxicidade dos bivalves em Viana

Ameijoa-relógio, mexilhão, lapa e ameijoa branca

em

Foto: Ilustrativa / DR

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) lançou um aviso para a zona litoral de Viana do Castelo face ao perigo de toxicidade de bivalves e outros moluscos que habitualmente se encontram nas praias.

Segundo aquele instituto, que atualizou o mapa de interdição de apanha e comercialização de “moluscos bivalves, equinodermes, tunicados e gastrópodes marinhos vivos”, está proibida a apanha deste género alimentar, tanto para profissionais como para os banhistas.

Em toda a costa de Viana do Castelo está interdita a apanha de ameijoa-relógio, mexilhão, lapa e ameijoa branca, “por conterem toxinas que provocam intoxicação paralisante”, sendo apenas permitida a apanha de ouriço-do-mar.

Ameijoa Branca

Lapa

De acordo com o IPMA, estes bivalves “podem conter toxinas que provocam intoxicação amnésica, intoxicação diarreica ou intoxicação paralisante”.

Continuar a ler

Populares