Seguir o O MINHO

Braga

Primeiro longa-metragem realizada em Braga já tem trailer

“Os Conselhos da Noite”

em

Já há trailer para o filme “Os Conselhos da Noite”, longa-metragem rodada em diversos pontos do concelho de Braga, da autoria de José Oliveira, realizador bracarense.

O filme conta a história de Roberto, jornalista retirado e desiludido com o seu passado, que “acaba de largar o trabalho no campo numa quinta alentejana, onde se recolheu nos últimos anos” para regressar a Braga, “a sua cidade natal e onde não mete os pés há mais de uma década”, onde espera passar o resto da sua vida, afetada por problemas de saúde.

“Mas, repentinamente, uma potente energia vai rasgar essa terra que julgava parada no tempo. Entre regressos à infância e estranhas asceses, amores proibidos e reencontros inesperados, a vida pulsante que o surpreende na noite e várias formas de arte viscerais, um fôlego incendiário vai tomar conta das suas entranhas rumo a um novo capítulo”, pode ler-se na descrição do filme.

O orçamento, ronda os 150 mil euros, e o elenco conta com Tiago Aldeia como protagonista, Adolfo Luxúria Canibal como ator secundário (no papel de Vicente) e a atriz Marta Carvalho (com o papel de Sara).

O filme é do realizador bracarense José Oliveira, autor do filme premiado “Sem Abrigo”. É principal dinamizador do ciclo de cinema Lucky Star, que traz cinema alternativo a Braga de forma regular.

Foi (ou não) a primeira longa-metragem de ficçao realizada em Braga?

José Oliveira, realizador e promotor do Lucky Star – Cineclube de Braga, explica que este é, “sob alguns aspectos” a primeira longa-metragem de ficção rodada em Braga, embora existam registo de outros trabalhos prévios, mas “sem o mesmo destaque”, como é o caso do filme Saguenail, filmando no Theatro Circo e vencedor, em 1996, do Grande Prémio de Ficção do Festival de Cinema da Figueira da Foz.

Neste “Os Conselhos da Noite”, porém, a cidade surge como personagem principal, com atores bracarenses, banda sonora  composta com diversas bandas e artistas do concelho, músicos a interpretarem papéis secundários e principais (não só Adolfo Luxúria Canibal [Mão Morta] mas também Filipe Palas ou Fernando Fernandes), e um trabalho de argumento no qual os usos, costumes e sotaques foram trabalhados por argumentistas bracarenses “durante anos”.

Refere José Oliveira que o filme passa por todo “um mundo mítico e histórico que quem quiser pode aceder secretamente – das antigas catacumbas do bar Deslize até às ruínas e catacumbas romanas”.

Com produção de The Stone and The Plot, o filme tem exibição marcada nas salas de cinema de todo o país a 02 de abril. Estará, ainda, a concurso durante o Fantasporto 2020, na competição para melhor longa-metragem portuguesa.

Populares