Seguir o O MINHO

Braga

Presidentes das 33 freguesias de Vila Verde ao lado de António Vilela

em

Os presidentes das 33 juntas de freguesia do concelho de Vila Verde tornaram esta noite pública a sua “solidariedade para com o Dr. António Vilela, reiterando o apoio e confiança na sua integridade moral com que sempre pautou a condução dos destinos de Vila Verde“, após um encontro com o autarca, através de um comunicado a que o jornal O Vilaverdense teve acesso.

Na passada terça-feira, António Vilela foi detido pela Polícia Judiciária por suspeitas dos crimes de corrupção e prevaricação, participação em negócio e abuso de poder. Ontem, quarta-feira, o autarca eleito pelo PSD saiu em liberdade, após interrogatório, ficando proibido de se ausentar do país e de contactar com o outro arguido no processo.

Na manhã de quinta-feira, António Vilela veio a público comentar a situação desencadeada nas últimas 48 horas. Também em comunicado a que o mesmo jornal teve acesso, o autarca afirma que “na sequência das notícias falaciosas publicadas em diversos órgãos de comunicação social, relativas à investigação que decorre no Tribunal de Braga, esclareço dever neste momento tranquilizar todos os Vilaverdenses e dar conta da minha disponibilidade para continuar a lutar pelos interesses de Vila Verde e dos Vilaverdenses”.

“A minha participação em todo este processo do aumento de 51% do capital da sociedade Escola Profissional Amar Terra Verde circunscreve-se apenas no âmbito das deliberações dos órgãos coletivos que presido e, por isso, declino toda a responsabilidade individual em qualquer acto”, acrescenta.

José Luís Nogueira, dono da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV), também foi constituído arguido.

Comunicado na íntegra

Na sequência dos recentes acontecimentos vindos a público envolvendo o Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, as Presidentes e os Presidentes de Junta de Freguesia e Uniões de Freguesia do Concelho de Vila Verde, presentes em reunião nos Paços do Concelho, decidiram unanimemente e de forma livre manifestar a sua solidariedade para com o Dr. António Vilela, reiterando o apoio e confiança na sua integridade moral com que sempre pautou a condução dos destinos de Vila Verde.

Esperam por isso, que a Justiça prossiga os seus trâmites com a independência e transparência necessárias para o apuramento da verdade e para o reforço das liberdades e garantias dos cidadãos, na defesa dos superiores interesses do Concelho de Vila Verde.

Vila Verde, 16 de fevereiro de 2017.

As/Os Presidentes de Junta de Freguesia e Uniões de Freguesias do Concelho de Vila Verde

Populares