Seguir o O MINHO

País

Presidente do PE destaca “papel positivo” de Portugal na UE e planeia visitar país

Política

em

Foto: DR / Arquivo

A presidente do Parlamento Europeu, Roberta Metsola, destaca em entrevista à agência Lusa o “papel positivo e ativo” de Portugal na União Europeia (UE), anunciando que irá visitar o país, o que deverá acontecer no outono.

“Penso que Portugal tem vindo a desempenhar um papel muito positivo e ativo na UE e em diferentes instituições europeias”, afirma Roberta Metsola em entrevista à Lusa, em Bruxelas, um dia antes de completar 100 dias no cargo.

Segundo a responsável maltesa, Portugal “foi bem-sucedido em tempos difíceis, como durante a sua presidência [do Conselho da União Europeia]”, no primeiro semestre de 2021, marcada pela pandemia de covid-19.

Afirmando ter “trabalhado muito de perto, enquanto vice-presidente responsável pelos parlamentos nacionais”, com dirigentes políticos portugueses, Roberta Metsola assinala o “grande trabalho que foi feito pelo parlamento português, a Assembleia da República”, bem como os encontros “com o primeiro-ministro Costa, nos quais houve excelentes conversas”.

Questionada se tem planos de visitar Portugal, a presidente do Parlamento Europeu diz estar “muito ansiosa” para o fazer, anunciado que isso “vai acontecer com certeza”.

Fonte do gabinete da presidente da assembleia europeia diz à Lusa que a visita de Roberta Metsola a Portugal deverá acontecer no outono.

Em meados de março passado, o primeiro-ministro, António Costa, participou em Bruxelas numa conferência de alto nível sobre o Mecanismo de Recuperação e Resiliência e numa reunião com a nova presidente do Parlamento Europeu, Roberta Metsola.

António Costa, enquanto presidente em exercício do Conselho da UE no primeiro semestre de 2021, durante a presidência portuguesa, assinou o regulamento que cria o Mecanismo de Recuperação e Resiliência com o então presidente do Parlamento, David Sassoli, falecido em janeiro passado.

Numa entrevista marcada pela guerra da Ucrânia, causada pela invasão russa do país, Roberta Metsola destaca à Lusa a “vontade política sem precedentes” dos responsáveis políticos europeus para apoiar a população ucraniana.

“Dou um exemplo. Estava em Estrasburgo [onde é a sede do Parlamento Europeu] e disseram-me que iriam levar refugiados ucranianos, que ali tinham chegado, para Portugal. E perguntei como iriam para Portugal e explicaram-me que os presidentes da câmara [das localidades francesas daquela região], que conheciam autarcas em Portugal, tinham feitos chamadas a perguntar se os poderiam receber e a resposta foi positiva e isso é espantoso”, aponta a presidente da assembleia europeia.

A responsável afirma ainda ter o “objetivo de, nos próximos dois anos, ir aos Estados-membros, […] perguntar às pessoas como [o Parlamento Europeu] pode ajudar”, numa tentativa de responder a um eventual descontentamento social face ao projeto europeu.

Roberta Metsola foi eleita, em meados de janeiro passado, presidente do Parlamento Europeu na segunda metade da atual legislatura, até à constituição da nova assembleia após as eleições europeias de 2024.

Aos 43 anos, Roberta Metsola é a presidente mais jovem do Parlamento Europeu, após ter chegado a eurodeputada em 2013, pelo Partido Popular Europeu.

EM FOCO

Populares