Seguir o O MINHO

Cávado

Presidente da Câmara de Esposende critica “autores” e “mandantes” de graffiti

Autarca diz-se atacado por gente que é paga para denegrir

em

Foto: Facebook de Benjamim Pereira

O presidente da Câmara de Esposende foi surpreendido na manhã de domingo por um grafitti na estação elevatória de Fão que o levou a publicar uma crítica a “autores” e “mandantes” da pichagem.

Num longo texto publicado na sua página institucional de Facebook, Benjamim Pereira confessa não esperar “uma coisa destas”, “com recurso a invasão de património privado”, referindo-se à estação que pertence à empresa Águas do Norte.

“O meu nome até nem está bem escrito… certamente propositado para afastar atenções”, escreve o autarca, reforçando o repúdio ao ato como sendo “uma vergonha, uma falta de educação e de nível”.

Benjamim Pereira, reeleito pela segunda vez pelo PSD em 2017 com 60,45% (12.496 votos), não duvida de que este é uma ação com fins políticos onde existiram “autores” e “mandantes”.

“Pensei que o meu concelho já estivesse politicamente mais evoluído e já não tivéssemos espécimes destes. Tenho a certeza que quem constantemente incita ao ódio e à mentira contra mim, deve estar hoje especialmente satisfeito”, afirmou.

Ainda no mesmo texto, o edil diz compreender que na “vida política”, os protagonistas estão sujeitos a uma “inerente exposição pública” e que é dever aceitar “as críticas das pessoas” porque “nem todos temos de pensar da mesma forma”

“Coisa diferente é o recurso ao insulto e à mentira propositada no sentido de enganar e moldar as opiniões das pessoas com essas estratégias”, sublinhou, fazendo a acusação de que existem “pessoas pagas para mentir deliberadamente” sobre o executivo PSD, sem, no entanto, apontar nomes em concreto.

Populares