Seguir o O MINHO
[the_ad id='438601']

Alto Minho

Preservação do acervo da Bienal de Cerveira concorre a apoios da Gulbenkian

em

Preservar o acervo reunido ao longo de mais de 35 anos de edições da Bienal Arte de Vila Nova de Cerveira é o objetivo da candidatura de 14.600 euros apresentada aos fundos da Fundação Calouste Gulbenkian.

Em comunicado, a direção da Fundação Bienal de Arte de Cerveira (FBAC) explicou que a candidatura intitulada “Recuperação, Tratamento e Organização do Acervo Documental” pretende “inventariar, tratar e possibilitar o acesso público a todo o património documental e arquivístico” da mais antiga bienal do país, realiza-se desde 1978.

Para o vice-presidente da FBAC, Nuno Correia, citado naquela nota, trata-se “de um trabalho indispensável ao desenvolvimento do plano estratégico e de ação” traçado pela direção nomeada em dezembro passado.

Também o coordenador artístico e de produção da FBAC, Cabral Pinto, citado na mesma nota, sublinha que aquele acervo “reflete as atividades desenvolvidas ao longo de mais de 35 anos de Bienais de Arte de Cerveira, apresentando-se como um valioso património documental, cuja relevância histórica e cultural é inegável, sendo revelador do panorama artístico português das últimas quatro décadas”.

Aquele acervo é constituído por documentos textuais e iconográficos (documentos administrativos, fotografias, recortes de imprensa, material de divulgação, esquiços, entre outros), retrata, ainda, as atividades desenvolvidas pelo museu da Bienal de Cerveira em torno de sua coleção, desde exposições a atividades educativas, entre outras.

Além daquela candidatura, a FBAC concorreu ainda a outro apoio da Gulbenkian para “atividades e ações inovadoras que promovam a educação, designadamente no âmbito da intervenção precoce, reabilitação e integração escolar e social de crianças e jovens com necessidades educativas especiais”.

Intitulada “Pequenos Artistas, Grandes obras”, a candidatura pretende, segundo o coordenador artístico e de produção da FBAC, “estimular a capacidade criativa de alunos com necessidades especiais, através de várias disciplinas das artes e, simultaneamente, agir na formação e sensibilização da comunidade educativa”.

De acordo com a FBAC, dentro de um prazo de três meses deverá ser conhecido o resultado destas candidaturas.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Vila Nova de Cerveira. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Populares