Seguir o O MINHO

Desporto

Preparação da delegação olímpica brasileira em Portugal vale 2,5 milhões

Revela o presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP), José Manuel Constantino

em

Foto: DR / Arquivo

A passagem da delegação olímpica brasileira por Portugal para preparar os Jogos Olímpicos de Tóquio2020 representa um impacto de 2,5 milhões de euros no país, revela o presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP), José Manuel Constantino.


Em declarações à agência Lusa, o líder do COP sustenta que a preparação dos atletas brasileiros em solo português “tem uma vantagem naturalmente desportiva, mas tem, sobretudo, uma enorme importância no plano diplomático e no plano económico”, sendo que esta situação não será caso único no futuro próximo.

“Agora, junte-se à delegação brasileira a delegação da Colômbia e um conjunto de outras equipas e outros atletas, que, tradicionalmente, procuram Portugal para preparar as suas temporadas desportivas. Incluem-se aqui seleções, campeões do mundo e campeões olímpicos. Creio que isto tem vantagens para Portugal e aquilo que eu espero é que não se criem dificuldades”, frisou.

José Manuel Constantino apela também a que sejam sinalizadas as condições de segurança exigíveis às delegações desportivas de outros países e lembra que o COP apenas pode ajudar a potenciar mais situações como a vinda da delegação brasileira, mas que a sua esfera de atuação é limitada.

“Não cabe ao COP fazer o trabalho que a nossa diplomacia tem de fazer, que o nosso governo tem de fazer na área da administração interna e que o nosso turismo tem de fazer do ponto de vista da promoção. A nossa missão é ajudar, colaborar, sugerir, agilizar contactos, mas não somos um organismo do Estado”, nota.

Confrontado com a recente exclusão de Portugal por parte de vários países das listas de corredores turísticos seguros, como foi o caso do Reino Unido, o responsável pelo movimento olímpico nacional pede para que o poder político não caia numa lógica de retaliação, pelos efeitos negativos que uma postura dessas poderia trazer nas mais diversas áreas.

“A nós colocam-nos problemas, eu espero é que Portugal não reproduza junto dos outros os problemas que nos colocam. Não se pede nenhuma exceção para estes atletas, pede-se apenas que possam entrar e que entrem cumprindo as regras exigíveis”, explica, acrescentando: “Se se sabe que os melhores vêm a Portugal para estagiar, a tendência natural é a reprodução dessa iniciativa e Portugal só tem a aproveitar essa circunstância.”

Os primeiros representantes da comitiva brasileira a chegar são as chefias, segundo o presidente do COP, devendo aterrar em Portugal na segunda-feira. Depois, seguir-se-ão as equipas de judo, natação, vela, entre outras, com o total de elementos oriundos do Brasil a poder aproximar-se dos 400, incluindo também médicos, fisioterapeutas e ‘staff’ de apoio.

“Enviei uma carta ao governo, enviei uma carta aos embaixadores do Brasil e da Colômbia sinalizando este interesse, mas o COP não pode fazer muito mais do que isto. O COP não tem instrumentos de intervenção pública, estamos aqui a dar uma ajuda. Cabe ao governo português entender se esta ajuda é útil ou se não tem interesse nenhum”, conclui.

Os Jogos Olímpicos de Tóquio2020 foram adiados para 2021 devido à pandemia covid-19.

A pandemia já provocou mais de 556 mil mortos e infetou mais de 12,36 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.646 pessoas das 45.679 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Anúncio

Futebol

Famalicão contrata jovem defesa central ao Benfica

Futebol

em

Foto: SL Benfica (Arquivo)

O Famalicão contratou o jovem defesa central Alexandre Penetra, internacional por Portugal nas categorias de sub-15, sub-16 e sub-18, anunciou hoje o clube da I Liga de futebol.

“É muito prestigiante iniciar o meu trajeto enquanto sénior no FC Famalicão. É reconhecidamente uma equipa que disponibiliza todas as condições para os jovens jogadores se valorizarem no futebol português”, regozijou-se o futebolista, de 18 anos.

O atleta, que se revelou “ansioso” para poder iniciar os trabalhos no seu novo clube, desvinculou-se do Benfica, cujos escalões jovens tinha representado nas últimas seis épocas.

Alexandre Penetra começou a carreira na Escola de Futebol os Pestinhas, depois representou a Casa do Benfica de Viseu e daí transferiu-se para as ‘águias’.

Continuar a ler

Futebol

Gil Vicente contrata médio francês

Futebol

em

Foto: Divulgação / Gil Vicente FC

O médio Antoine Léautey assinou por duas temporadas com o Gil Vicente, oriundo dos franceses do Chamois Niortais, com o qual terminou contrato, anunciou hoje o clube da I Liga portuguesa de futebol.

“Mais um reforço para a fortaleza gilista. Bem-vindo, Antoine Léautey!”, lê-se numa nota publicada pela formação de Barcelos nas redes sociais.

O médio ofensivo, de 24 anos, apontou dois golos em 30 jogos na terceira época seguida pelo Chamois Niortais, da II Liga francesa, após uma passagem pelo US Boulogne e um percurso formativo dividido entre as camadas jovens do Caen e do Paris Saint-Germain.

Antoine Léautey é o segundo reforço anunciado pelos minhotos, que também confirmaram hoje a chegada, por empréstimo, do centrocampista Kanya Fujimoto até ao final da época 2020/21, proveniente dos japoneses do Tokyo Verdy.

O Gil Vicente oficializou o treinador Rui Almeida como sucessor de Vítor Oliveira, que conduziu os ‘galos’ a uma campanha tranquila na I Liga em 2019/20, culminada na 10.ª posição, com 43 pontos, 10 acima da zona de despromoção, numa época marcada pelo regresso administrativo à elite, a partir do Campeonato de Portugal, após o ‘caso Mateus’.

Continuar a ler

Futebol

Kanya Fujimoto reforça Gil Vicente

I Liga

em

Foto: DR

O médio Kanya Fujimoto foi emprestado pelos japoneses do Tokyo Verdy ao Gil Vicente, numa cedência válida por uma temporada e com opção de compra, anunciou hoje o clube da I Liga portuguesa de futebol.

“O Gil Vicente e o Tokyo Verdy chegaram a acordo para a transferência do médio Kanya Fujimoto”, lê-se numa nota publicada pela formação de Barcelos nas redes sociais.

O médio canhoto contabilizava um golo em sete aparições na terceira época consecutiva pelo Tokyo Verdy, 12.º classificado da II Liga japonesa, através do qual se formou para o futebol e alcançou presenças constantes nas seleções jovens daquele país asiático, ao ponto de ter sido titular duas vezes no Mundial sub-20 de 2019, na Polónia.

Kanya Fujimoto, de 21 anos, é o primeiro reforço anunciado pelos minhotos, que já tinham confirmado a saída do guarda-redes Wellington Luís e o fim das cedências do ex-colega de setor Bruno Diniz, do defesa Arthur Henrique, do médio Bozhidar Kraev e dos avançados Sandro Lima, Yves Baraye e Zakaria Naidji.

O Gil Vicente oficializou o treinador Rui Almeida como sucessor de Vítor Oliveira, que conduziu os ‘galos’ a uma campanha tranquila na I Liga em 2019/20, culminada na 10.ª posição, com 43 pontos, 10 acima da zona de despromoção, numa época marcada pelo regresso administrativo à elite, a partir do Campeonato de Portugal, após o ‘caso Mateus’.

Continuar a ler

Populares