Prémio mais elevado do EuroDreams foi de 144 euros. Há 30 registos em Portugal

Foto: DR

O terceiro prémio do EuroDreams, no valor de 144,24 euros, saiu a 30 apostadores que registaram os boletins em Portugal, indica o departamento de jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Outros 192 apostadores no estrangeiro também ganharam o terceiro prémio, com cinco números certos.

O primeiro primeiro (20.000 euros/mês durante 30 anos) e o segundo (2.000 euros mês durante cinco anos) não foram atribuídos.

O Eudreams, cujo primeiro sorteio foi no dia 06 de novembro, foi criado para assinalar o 20.º aniversário do Euromilhões.

É esta a chave do sorteio do EuroDreams desta quinta-feira, 30 de novembro: 2, 14, 15, 27, 36 e 37 (números) e 5 (número de sonho).

Como funciona

O primeiro prémio (seis “Números” e um “Número de Sonho”) pode dar ao vencedor um montante de 20 mil euros mensais ao longo de 30 anos, o que totaliza em 7,2 milhões de euros. Contudo, o montante máximo a atribuir na primeira categoria está limitado ao valor de 21,6 milhões de euros, que corresponde a três primeiros prémios.

Caso o número de vencedores do primeiro prémio seja superior a três, o montante máximo é dividido pelo número total de vencedores, e o pagamento é feito num único momento, e não em mensalidades.

O segundo prémio (seis “Números”) pode garantir ao vencedor dois mil euros mensais ao longo de cinco anos, que totalizam 120 mil euros. Contudo, o montante máximo a atribuir na segunda categoria está limitado ao valor de 1,44 milhões de euros, que corresponde a 12 segundos prémios, explica a DecoProteste.

Caso o número de vencedores do segundo prémio seja superior a 12, o montante máximo é dividido pelo número total de vencedores, e o pagamento é feito num único momento, e não em mensalidades.

Existem seis categorias de prémios. Os valor dos prémios da terceira, quarta e quinta categorias podem variar. Já o valor do sexto prémio (dois “Números”) é de 2,50 euros, o que equivale ao valor de cada aposta no EuroDreams.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Melgaço: Não usa herbicidas e investe em vinhas velhas. Agora está no 'top' mundial dos vinhos 'premium'

Próximo Artigo

Quase 300 jovens médicos fazem juramento em Braga

Artigos Relacionados
x