Preços dos carros usados em 2023

Economia

Nos últimos dois anos, a pandemia causou interrupções nas cadeias de produção e distribuição de carros novos. O atraso na entrega de veículos, o aumento dos custos de produção e a escassez de matérias-primas levaram muitos clientes a procurarem alternativas.

Assim, comprar carros em segunda mão acaba por ser a primeira opção para quem pretende trocar de viatura. Posto isto, o que podemos esperar quanto aos preços dos carros usados em 2023?

Falta de carros usados em stock
Esta tendência irá manter-se até que a produção de semicondutores seja totalmente restabelecida.

Devido à pandemia, os principais produtores mundiais de semicondutores interromperam a produção. Assim, os confinamentos sucessivos de países como os Estados Unidos, Coreia do Sul, Japão ou Taiwan levaram ao encerramento de fábricas. O sector automóvel viu-se obrigado a reduzir ou a parar totalmente a produção de novos veículos.

Para colmatar a demora na entrega de novos veículos, compradores e profissionais do ramo automóvel encontraram alternativas no mercado dos usados. Por este motivo, o inventário destes veículos sofreu uma redução drástica, acompanhada pelo aumento dos preços.

A procura por carros usados estimula o aumento dos preços

Em 2023, quem dita os preços dos carros usados é a lei da oferta e da procura. Neste sentido, a elevada procura e a carência de inventário nos stands faz com que os preços subam mais do que o esperado.

De acordo com um estudo recente, comprar carros online tornou-se mais caro. Na verdade, quer seja na internet ou presencialmente, o preço médio subiu cerca de 20%, nos dois últimos anos. Apesar dos aumentos se verificarem em todos os modelos de veículos, os citadinos e os SUV são os que lideram as maiores variações de preço.

Assim, quem comprar carros usados em 2023, deverá esperar uma subida de preços contínua.

Descida nos preços das baterias impulsiona venda de elétricos

Segundo um estudo da Bloomberg New Energy, o custo de produção das baterias de carros elétricos baixou cerca de 6% entre 2020 e 2021. A tendência será de descida contínua até 35% nos próximos anos.

As fábricas estão progressivamente a adaptar o seu modelo de produção para produzir baterias mais pequenas, a custos reduzidos. Desta forma, será possível responder às necessidades do mercado e, assim, reduzir o valor de compra dos carros elétricos.

Valor dos modelos mais recentes irá manter-se durante mais tempo

A escassez de componentes e a consequente falta de veículos novos no mercado, levou os compradores a preferirem viaturas em segunda mão.

À medida que a indústria automóvel regressa aos padrões pré-pandemia, é natural que o valor de compra dos usados desça ligeiramente. Contudo, não será uma descida abrupta. Na verdade, os profissionais do sector esperam que o volume de carros novos disponíveis para venda continue abaixo das necessidades do mercado.

Desta forma, é expectável que os modelos mais recentes de carros usados mantenham o valor de mercado durante mais tempo.

Aumento do fornecimento de veículos novos
Apesar das inevitáveis mudanças decorrentes da pandemia, lentamente, o mundo regressa à normalidade. Neste sentido, a produção de componentes e a própria indústria automóvel estão a trabalhar para suprimir as carências do mercado.

Gradualmente, prevê-se que o mercado automóvel aumente a oferta de veículos novos. Para quem pretende comprar carros usados, isto significa que terá uma maior oferta disponível, a preços ligeiramente mais baixos.

Contudo, é importante referir que esta flutuação na oferta de carros novos e usados irá demorar algum tempo. Para isso, é preciso que o mercado estabilize e que os preços dos usados baixem para valores pré-covid.

Previsões para 2023?

A retoma do setor automóvel será gradual e acompanhada por uma flutuação na oferta disponível. O mercado de veículos novos está em recuperação, em parte, devido ao crescente interesse por carros elétricos e redução dos preços das baterias.

No entanto, comprar carros usados continuará a ser a principal opção para compradores que não podem dar-se ao luxo de esperar por um carro novo. Por isso, a procura por carros em segunda mão irá manter-se. Assim, o valor de mercado destes veículos permanecerá inalterado durante mais tempo que o normal.

Quanto aos preços dos usados, é esperada uma redução que ficará aquém das expectativas dos compradores. Assim, para os profissionais do setor, a melhor estratégia será apresentar um inventário de veículos que corresponda às necessidades do público-alvo, quer sejam carros novos ou usados.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

João Costa com novo recorde pessoal nos Mundiais de piscina curta

Próximo Artigo

Pesca de sável, savelha e salmão proibida no rio Lima em 2023

Artigos Relacionados
x