Seguir o O MINHO

Braga

Preços dos passes de autocarro vão baixar em Braga

Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART)

em

Foto: DR

Os Transportes Urbanos de Braga (TUB) e a Câmara anunciaram esta sexta-feira que vão aplicar uma redução de 16% no preço dos passes, na sequência da adesão da Comunidade Intermunicipal do Cávado ao Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART).

O concelho recebeu uma comparticipação de 782 mil euros. O programa vai abranger 22 mil pessoas e será implementado a partir de 1 de abril com a redução válida para todos os passes de carregamento mensal.

A empresa municipal promete, também, reforçar linhas para lugares com maior afluência de pessoas, nomeadamente na União de Freguesias de Nogueira, Fraião e Lamaçães, mas também quer dar “mais respostas para o acesso ao Bom Jesus”, aos fins de semana e feriados, para dar resposta ao turismo. A melhoria de linhas entre as Camélias e o Hospital de Braga também está entre os planos.

“Queremos passar largamente os 12 milhões de passageiros por ano”, disse o presidente do Conselho de Administração, Firmino Marques.

O presidente da Câmara, Ricardo Rio, elogiou o programa do Governo que, segundo o autarca, “pôs fim a uma discriminação histórica no financiamento dos transportes”.

Os carregamentos com os novos valores estarão disponíveis a partir de 21 de março.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Braga

Fogo florestal em Vieira do Minho

Já extinto

em

Foto: Eduardo Ferreira

Um fogo florestal foi extinto ao princípio da noite de hoje, em Eira Vedra, no concelho de Vieira do Minho, depois do empenho dos Bombeiros Voluntários de Vieira do Minho e do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS) da GNR.

As chamas chegaram a ter três frente muito ativas, mas o “ataque musculado” como foram atacadas pelos bombeiros e militares levou a que ficasse inicialmente controlado e depois em fase de rescaldo, depois de ter sido extinto.

Foto: Eduardo Ferreira

Foto: Eduardo Ferreira

O incêndio começou a meio da tarde e foi rapidamente combatido por 17 operacionais, como apoio de cinco veículos, dos bombeiros Voluntários de Vieira do Minho, para além do meio aéreo do GIPS da Guarda Nacional Republicana.
A operação de proteção civil teve ainda a colaboração do Posto Territorial da GNR de Vieira do Minho.

Continuar a ler

Braga

Homem condenado por chamar vigarista, ladrão e Bourbon a advogado de Braga

Antigo empresário

em

Foto: DR

O Tribunal da Relação de Guimarães confirmou a condenação de um antigo empresário da construção civil por difamação ao seu advogado, por o ter apelidado de “grande vigarista”, “puro ladrão”, “desadvogado” e “mais um Bourbon”.

Segundo acórdão hoje consultado pela Lusa, o arguido fica, assim, condenado a 1.200 euros de multa e ao pagamento de uma indemnização de 2.000 euros ao advogado.

As expressões alegadamente difamatórias constam num requerimento que o arguido enviou à Ordem dos Advogados relativo a um pedido de laudo de honorários intentado pelo seu advogado, com escritório em Braga.

Um requerimento enviado por considerar que a atuação do advogado enquanto seu mandatário em vários processos foi incorreta.

A Relação diz ser admissível que alguém que se sente prejudicado por outra pessoa, ou descontente com a sua forma de atuação, possa manifestar o seu desagrado “com palavras mais acintosas, cruéis e agressivas”.

No entanto, considera que o arguido “manifestamente se excedeu”, ao usar expressões como “grande vigarista”, “puro ladrão”, “desadvogado” e “mais um Bourbon”.

Lembra que Bourbon é o apelido de dois advogados de Braga condenados a 25 anos pelo homicídio de um empresário de Braga, conjuntamente com mais quatro arguidos.

Para a Relação, o arguido ultrapassou “todos os limites do direito ao protesto e à reclamação, pondo em causa o direito à dignidade” do advogado, bem como a reputação social e profissional.

“São, aliás, por demais evidentes os reflexos negativos que uma tal atuação é suscetível de originar quando está em causa uma atividade profissional liberal, cujo sucesso depende também da imagem que os clientes que recorrem aos respetivos serviços fazem desse profissional, pelo que o mínimo belisque na sua honra, consideração e bom nome poderá, sem dúvida, pôr em causa o exercício efetivo dessa mesma atividade”, refere ainda o acórdão da Relação.

Após a condenação no Tribunal de Braga, o arguido recorreu, pedindo a absolvição do crime de difamação do crime ou, em última circunstância, a redução da pena e do valor a pagar a título de indemnização.

Alegou que as referidas expressões, no contexto em que foram utilizadas, não revestem cariz difamatório nem são objetivamente ofensivas.

Considerou ainda que o tribunal não teve em consideração o que ele disse em sede de audiência de discussão e julgamento, no qual “demonstrou arrependimento e mostrou interesse em pedir desculpa ao assistente pelo sucedido”.

A Relação, no entanto, manteve a decisão da primeira instância.

Continuar a ler

Braga

Atenção, Braga. Trânsito condicionado na Variante Sul na segunda-feira (a partir das 09:15)

Circulação através da alternância de faixas, a partir das 09:15 da manhã

em

Imagem: CM Braga

Condicionamentos à normal circulação de trânsito – Informação Municipal

O Município de Braga informa que, devido a trabalhos de conservação na Variante Sul, haverá constrangimentos do trânsito automóvel a partir da próxima segunda-feira, 25 de março. Os limites da intervenção compreendem-se a Sul, entre a Av. Miguel Torga (UF Nogueira, Lamaçães, Fraião) e a Norte pela intercepção da Av. Frei Bartolomeu dos Mártires com a Av. Padre Júlio Fragata (excluindo-se a passagem inferior de intersecção com a Av. João Paulo II).

A circulação de viaturas será garantida de forma condicionada, através da alternância de faixas, sendo esta acção coordenada por agentes de autoridade destacados para o efeito.

Os trabalhos terão início a partir das 9:15, recomendando-se aos utilizadores a máxima prudência na circulação viária, através da adaptação da condução aos condicionalismos que se verificarão no terreno.

Continuar a ler
Anúncio

ÚLTIMAS

Reportagens da Semana

EM FOCO

Populares