Seguir o O MINHO

Braga

Póvoa de Lanhoso isenta as IPSS de pagar água, saneamento e recolha de resíduos

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Póvoa de Lanhoso (Arquivo)

A Câmara da Póvoa de Lanhoso está a isentar as instituições particulares de solidariedade social (IPSS) do pagamento de serviços de água, saneamento e recolha de resíduos, para “minimizar os impactos socioeconómicos da pandemia”, anunciou hoje a autarquia.

Em comunicado, aquela autarquia do distrito de Braga explica que a isenção começou a “já na fatura de março e tem a duração de três meses”, abrangendo 31 entidades do concelho da Póvoa de Lanhoso.

“Estes são tempos difíceis, mas temos de apoiar as entidades que têm por missão cuidar de muitos dos idosos do nosso concelho, e de outra população de risco, para que todos estejam mais protegidos. E esta é uma forma de aliviar os orçamentos destas entidades, sendo que algumas estão mesmo a fazer um grande esforço financeiro para aumentar as medidas internas de proteção e contenção”, salienta no texto o presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Avelino Silva.

A autarquia lembra ainda que tem promovido a realização de testes aos utentes e aos funcionários de IPSS e lares do concelho, “numa medida direcionada para a proteção de grupos de risco no âmbito da COVID19”.

Portugal regista 657 mortos associados à covid-19 em 19.022 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 28 mortos (+4,5%) e mais 181 casos de infeção (+0,96%).

Das pessoas infetadas, 1.284 estão hospitalizadas, das quais 222 em unidades de cuidados intensivos, e 519 foram dadas como curadas.

O decreto presidencial que prolonga até 02 de maio o estado de emergência iniciado em 19 de março prevê a possibilidade de uma “abertura gradual, faseada ou alternada de serviços, empresas ou estabelecimentos comerciais”.

Populares