Seguir o O MINHO

Alto Minho

Portugueses e espanhóis fazem fila para andar no baloiço gigante de Cerveira

Baloiço ‘CerLove’

em

Foto: Facebook de Joana Pereira

Tem sido muita a adesão aos baloiços gigantes que nasceram este verão no Alto Minho. Depois do baloiço do Mezio, em Arcos de Valdevez, ter registado tanta afluência que o autarca local de Cabana Maior viu-se forçado a colocar dispensadores de gel desinfetante e apela ao distanciamento e uso de máscara, agora foi a vez do baloiço de Cerveira ser notícia pelos aglomerados.


O Miradouro do Cervo, local emblemático onde está instalado o equipamento, foi curto para receber tantas viaturas que tornaram aquele acesso um verdadeiro centro de cidade em hora de ponta, neste sábado de feriado.

Fotografias reveladas nas redes sociais mostram carros de matrícula portuguesa e espanhola a deslocarem-se rumo ao topo do miradouro.

Ao início da noite deste sábado, a Câmara de Cerveira anunciou que o trânsito seria proibido naquele acesso durante este domingo, por “razões de segurança”.

Inaugurado no passado dia 02 de julho, o baloiço ‘CerLove’, de sete metros de altura, foi desenvolvido pela União de Freguesias de Vila Nova de Cerveira e Lovelhe.

(notícia atualizada às 21h47)

Anúncio

Alto Minho

Restrições fazem Melgaço perder centenas de visitantes em fim de semana com neve

“Num ano normal, receberia centenas de visitantes atraídos pelo primeiro nevão do inverno”

em

Foto: Adílio Pereira

A proibição de circulação entre concelhos prevista no estado de emergência vai impedir Melgaço de receber, no fim de semana, “centenas” de visitantes atraídos pelo primeiro manto de neve, que começou a cair hoje de madrugada.

“Este fim de semana de neve seria muito importante para dinamizar a economia local, tão afetada com a pandemia de covid-19. Seria um fim de semana de casa cheia para a restauração, cafetarias e pastelarias”, afirmou hoje à agência Lusa o vereador com o pelouro da Proteção Civil, José Adriano Lima.

O vereador da Câmara de Melgaço adiantou que, “num ano normal, o concelho receberia centenas de visitantes atraídos pelo primeiro nevão do inverno”, que começou a cair esta madrugada e nas freguesias de montanha atingia, pelas 08:30, mais de cinco centímetros.

“Não só [para] desfrutarem da neve, mas também para conciliar isso com a gastronomia. As aldeias de Lamas de Mouro e Castro Laboreiro, no Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG), são locais sempre muito visitados todo o ano e, nesta altura, com a neve também são muito procurados. (…) Costumamos ter problemas de circulação não por causa da neve, mas pela quantidade de carros que se concentram naquelas zonas”, acrescentou.

A circulação entre concelhos no território continental está proibida entre as 23:00 de hoje e as 23:59 de terça-feira, “salvo por motivos de saúde ou por outros motivos de urgência imperiosa”.

Segundo José Adriano Lima, cerca de 25 alunos das aldeias de Lamas de Mouro e Castro Laboreiro não foram às aulas, “uns por opção dos encarregados de educação e outros por não estarem reunidas condições de segurança para a empresa de transportes operar”.

“As estradas estavam circuláveis a partir das 06:30, mas estava a nevar e a empresa decidiu não arriscar”, especificou.

O vereador da proteção civil explicou que o concelho está “habituado” a enfrentar o rigor do inverno.

“Mal recebemos o aviso de queda de neve, posicionámos os meios da proteção civil para dar uma resposta pronta às populações”, referiu, adiantando que a limpeza das estradas começou de madrugada para evitar que as povoações ficassem isoladas.

As imagens da vila de Castro Laboreiro, a cerca de 27 quilómetros da sede do concelho, coberta de neve começaram a circular nas redes sociais pouco depois das 05:00.

O autor, Adílio Pereira, ganhou a alcunha de “meteorologista” quando criou a sua página no Facebook e começou a publicar fotografias da neve em Castro Laboreiro.

Integrada numa União de Freguesias que junta a aldeia de Lamas de Mouro, com um total de cerca de 500 habitantes, a vila de Castro Laboreiro, a mais de 100 quilómetros da capital do Alto Minho, Viana do Castelo, por agora não pode receber visitantes.

“Primeiro por causa desta pandemia e depois porque está perigoso, estás a nevar e é muito arriscado subir até à vila. Tinha de ser muito devagarinho”, explicou Adílio Pereira, que vive no centro da vila, onde residem cerca de 100 pessoas.

Já no concelho de Arcos de Valdevez, o manto de neve que cobre a aldeia da Gavieira, no Parque Nacional da Peneda Gerês (PNPG), tem também mais de cinco centímetros de espessura, tendo o vereador da Proteção Civil, Olegário Gonçalves, adiantado hoje à Lusa que foram mobilizados para o local meios dos bombeiros voluntários para garantir a limpeza das estradas e o apoio às populações.

Portugal contabiliza pelo menos 4.724 mortos associados à covid-19 em 307.618 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Continuar a ler

Alto Minho

‘Manto branco’ cobre Arcos de Valdevez

Depressão Dora

em

Foto: CM Arcos de Valdevez

As zonas altas de Arcos de Valdevez estão cobertas de neve, na manhã desta sexta-feira, como mostram as fotografias partilhadas pelo município na sua página de Facebook.

Foto: CM Arcos de Valdevez

Foto: CM Arcos de Valdevez

Foto: CM Arcos de Valdevez

Foto: CM Arcos de Valdevez

Foto: CM Arcos de Valdevez

Foto: CM Arcos de Valdevez

Foto: CM Arcos de Valdevez

Foto: CM Arcos de Valdevez

Foto: CM Arcos de Valdevez

Os distritos de Braga e Viana do Castelo estão sob aviso laranja até sábado devido à Depressão Dora, que traz vento forte, precipitação, neve e descida da temperatura.

Em comunicado, o IPMA precisa que a depressão Dora, que está associada a uma superfície fria, vai fazer-se sentir e atravessar todo o território durante o dia de sexta-feira.

Continuar a ler

Alto Minho

Serra Amarela em Ponte da Barca coberta de neve

Depressão Dora

em

Foto: Carlos Pontes

Está a nevar na Serra Amarela, em Ponte da Barca. A acumulação da neve criou um ‘manto branco’ por onde ‘passeiam’ os animais que habitualmente por ali pastam.

Foto: Carlos Pontes

Foto: Carlos Pontes

Os distritos de Braga e Viana do Castelo estão sob aviso laranja até sábado devido à Depressão Dora, que traz vento forte, precipitação, neve e descida da temperatura.

Em comunicado, o IPMA precisa que a depressão Dora, que está associada a uma superfície fria, vai fazer-se sentir e atravessar todo o território durante o dia de sexta-feira.

Continuar a ler

Populares