Portuguesa cria baterias que se carregam sozinhas (e prepara carregamentos ‘wireless’)

Helena Braga

Helena Braga, investigadora e professora da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), lidera a equipa que criou baterias autocarregáveis, e esta semana discutiu no podcast “O Futuro do Futuro” do Expresso, como esta tecnologia está na iminência de tomar conta do mercado automóvel.

Em 2020, a equipa da cientista lançou as bases para uma bateria inovadora que se pode autocarregar, combinando na mesma célula a “capacitância negativa e a resistência negativa”.

Recorrendo a um eletrólito sólido e ferroelétrico, as baterias criam espontaneamente zonas de carga positiva e negativa a uma certa temperatura, resultando em energia armazenada sem necessidade de energia externa, explicou no podcast.

Helena Braga mencionou também a possibilidade futura de baterias wireless, que permitiriam carregamentos à distância, e baterias de estado sólido com eletrólitos de sódio e potássio.

Explica a investigadora que estas baterias poderão eventualmente superar a capacidade das baterias de iões de lítio atualmente em voga no mercado.

A investigadora destacou que a Europa está a planear 39 gigafábricas de baterias, o que poderá diminuir os preços devido à concorrência.

Sobre a autonomia dos carros elétricos atuais, Helena Braga considera que já é significativa, citando o exemplo do Lucid Air Grand Touring, que tem uma autonomia de até 832km.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Vem aí um 'rio' apontado ao Minho com muita chuva, granizo e trovoada

Próximo Artigo

Braga: Drone mostra estado atual do Palácio D. Chica

Artigos Relacionados
x