Seguir o O MINHO

Desporto

Portugal leva 18 atletas com muita ambição para os Mundiais de judo

Em Tóquio

em

Foto: Arquivo

Os 18 judocas da seleção portuguesa que vai participar no Campeonato do Mundo de 2019, em Tóquio, prometeram hoje ambição para conquistar medalhas e brilhar na cidade que vai acolher os Jogos Olímpicos, durante a apresentação oficial.

Com o lote máximo de atletas permitido pela Federação Internacional de Judo (FIJ), Portugal estará representado por Catarina Costa (-48 kg), Joana Diogo (-52 kg), Joana Ramos (-52 kg), Telma Monteiro (-57 kg), Wilsa Gomes (-57 kg), Bárbara Timo (-70 kg), Yahima Ramirez (-78 kg), Patrícia Sampaio (-78 kg), Rochele Nunes (+78 kg), Miguel Pisco (-60 kg), Rodrigo Lopes (-60 kg), João Crisóstomo (-66 kg), Sergiu Oleinic (-66 kg), Jorge Fernandes (-73 kg), Nuno Saraiva (-73 kg), Anri Egutidze (-81 kg), Carlos Luz (-81 kg) e Jorge Fonseca (-100 kg).

“Esperamos que deem o vosso máximo como até aqui. Estão aqui por mérito e queremos que saibam que a federação vai estar a apoiar-vos, quer o Mundial corra bem ou corra mal”, afirmou o presidente da Federação Portuguesa de Judo, Jorge Fernandes, que sublinhou ainda que “a preparação já vem de há muitos anos e, por isso, muitos já têm resultados”.

A principal figura do grupo é Telma Monteiro, a única a contar com medalhas nesta competição e que chega motivada pelo bronze recentemente alcançado nos Jogos Europeus de Minsk. Sobre as expectativas que recaem sobre o seu desempenho, a judoca, de 33 anos, garantiu estar “tranquila” e a encarar de forma positiva a pressão para a prova.

“Em todos os Mundiais em que competi tinha sempre possibilidade de ganhar medalha. Consegui em cinco ocasiões. Embora tenha consciência da dificuldade e do valor das minhas adversárias, também tenho consciência do meu valor e quando entrar para o tapete é isso que vai contar. Estou habituada a grandes momentos e sinto que nasci para isso, para grandes desafios. Gosto dessa pressão, desses grandes palcos”, afirmou.

Entre a equipa masculina destaca-se Jorge Fonseca, que conseguiu em julho a medalha de bronze na categoria de -100 kg no Grande Prémio de Zagreb e ocupa atualmente o oitavo lugar no ranking.

“Andava um pouco frustrado e esse resultado ajudou-me bastante. Espero estar muito confiante no Mundial. A minha motivação neste momento é chegar ao Mundial e fazer um grande resultado: chegar ao pódio”, assinalou.

Confrontado com o estatuto de cabeça de série, o judoca, de 26 anos, salientou não ter alterado a preparação, apesar da maior confiança adquirida com esse resultado.

“A minha preparação é sempre a mesma, independentemente do lugar em que estou no ranking. Não estou preocupado por ser ou não cabeça de série. Tenho de chegar ali, ‘bater neles’ e trazer a minha medalha”, disse Jorge Fonseca.

A orientar os atletas vão estar presentes os treinadores Ana Hormigo, Tsuyoshi Tsunoda e Pedro Soares, com este último a realçar a dupla pressão de ser um Campeonato do Mundo que ocorre a um ano dos Jogos de Tóquio2020 e cujos resultados influenciam de forma decisiva a qualificação.

“É a segunda competição mais importante na carreira de um atleta e é um Mundial que acontece a um ano dos Jogos. Por inerência, o resultado neste Campeonato influencia também a qualificação olímpica. Portanto, um bom resultado é um salto muito grande, é ‘meio caminho andado’ para os Jogos”, explicou o treinador português.

A seleção nacional parte sexta-feira e chega no sábado a Kaga, no Japão, onde permanecerá até à partida para Tóquio, no dia 23.

O Campeonato do Mundo de Judo decorre na capital nipónica entre 25 de agosto e 01 de setembro, reunindo um total de 917 atletas de 152 países, que vão disputar as provas individuais masculina e feminina e a prova mista de equipas.

Anúncio

Futebol

Benfica quer reforçar comando da I Liga ante o Famalicão

14.ª jornada

em

Foto: Divulgação

O Benfica vai tentar reforçar a liderança da I Liga de futebol na receção ao Famalicão e colocar ainda mais pressão sobre o FC Porto, que espera regressar às vitórias frente ao Tondela, na 14.ª jornada.

Depois de terem assegurado a continuidade nas competições europeias, via Liga Europa, os campeões nacionais defrontam na Luz o Famalicão, que está em ‘queda livre’, enquanto os ‘dragões’ só entram em campo na segunda-feira, no encontro que fecha a ronda, perante um Tondela que aparece num surpreendente oitavo lugar, em igualdade com o sexto (Rio Ave).

Com quatro pontos de vantagem no topo da I Liga, o Benfica recebe o Famalicão após uma boa exibição na despedida da ‘Champions’ e com a possibilidade de, pelo menos durante 48 horas, aumentar provisoriamente a vantagem para sete pontos, colocando ainda mais pressão na formação de Sérgio Conceição.

Os ‘encarnados’, que podem somar a 11.ª vitória seguida na prova, são claros favoritos frente a um Famalicão, terceiro classificado, que está a passar a pior fase da temporada, com um registo de quatro jogos sem vencer no campeonato, incluindo duas derrotas consecutivas.

Ainda na ‘ressaca’ da última jornada da fase de grupos da Liga Europa, o FC Porto está obrigado a vencer, no Estádio do Dragão, o Tondela, depois do empate 1-1 com Belenenses, no fim de semana passado, que deixou fugir o Benfica no topo.

Outro resultado que não a vitória irá deixar Sérgio Conceição em ‘maus lençóis’ e o FC Porto mais longe do título nacional, o principal objetivo da temporada.

Nas duas últimas deslocações ao Dragão, o Tondela dificultou a vida da equipa da casa, com dois desaires pela margem mínima (1-0) e, em abril de 2016, chegou mesmo a vencer (1-0). Esta época, a equipa do espanhol Natxo González já bateu o ‘pé’ ao Sporting.

Com a possibilidade de subir ao terceiro lugar, caso o Famalicão tropece na Luz, os ‘leões’ deslocam-se na segunda-feira aos Açores, para defrontar o Santa Clara, na expectativa de regressar aos triunfos fora de Alvalade, depois dos desaires em Barcelos, com o Gil Vicente (3-1) e com o Tondela (1-0).

Destaque ainda para o Sporting de Braga, sétimo posicionado, que no domingo recebe o Paços de Ferreira, penúltimo, e para o Vitória de Guimarães (quinto colocado), que visita o terreno do Gil Vicente (10.º).

A ronda arranca na sexta-feira, no Algarve, com o Portimonense, que só venceu um dos últimos 11 jogos, a tentar distanciar-se dos lugares de despromoção, frente ao Rio Ave, que pode subir provisoriamente ao quinto posto, em caso de triunfo.

Programa da 14.ª Jornada:

– Sexta-feira, 13 dez:

Portimonense – Rio Ave, 20:30

– Sábado, 14 dez:

Marítimo – Boavista, 15:30

Benfica – Famalicão, 18:00

Vitória de Setúbal – Desportivo das Aves, 20:30

– Domingo, 15 dez:

Moreirense – Belenenses SAD, 15:00

Gil Vicente – Vitória de Guimarães, 17:30

Sporting de Braga – Paços de Ferreira, 20:00

– Segunda-feira, 16 dez:

Santa Clara – Sporting, 19:00 locais (20:00, horas de Lisboa)

FC Porto – Tondela, 20:15

Continuar a ler

Futebol

Salvador condena “inadmissível e lamentável ataque” do Boavista a Sá Pinto

Sá Pinto disse que “era a terceira vez” que a sua equipa perdia com as equipas que não ganham a ninguém, como o Boavista

em

António Salvador, presidente do SC Braga. Foto: O MINHO (Arquivo)

O SC Braga considera que as declarações hoje proferidas pelo presidente do Boavista “são um inadmissível e lamentável ataque ao treinador” Ricardo Sá Pinto “e, por consequência, a toda a instituição e seus funcionários”.

O líder ‘axadrezado’, Vítor Murta, abordou, na quarta-feira, as declarações do técnico dos minhotos, após a derrota bracarense frente ao Desportivo das Aves (1-0), no sábado, que caíram mal entre os responsáveis boavisteiros.

Sá Pinto disse que “era a terceira vez” que a sua equipa perdia com as equipas que não ganham a ninguém, como o Boavista, e Vítor Murta respondeu: “Sou presidente do Boavista e não vou responder a um funcionário do Braga. Já conhecemos o que valem as declarações dele.”

Para António Salvador, estas declarações “são um inadmissível e lamentável ataque ao treinador do Braga e, por consequência, a toda a instituição e seus funcionários”, esperando uma retratação de Vítor Murta.

“São declarações que desprestigiam o grande emblema que é o Boavista e que, vindas do seu mais alto representante, adquirem uma gravidade extrema, sobretudo quando nunca houve, da parte do nosso treinador, ofensa a qualquer clube ou instituição”, pode ler-se numa nota assinada pelo presidente ‘arsenalista’ no sítio oficial do Braga.

Segundo o líder bracarense, este é “um ataque absolutamente gratuito, tanto mais inusitado quando entre as direções dos clubes tem prevalecido, ao longo de muitos anos, uma enorme cordialidade e proximidade. O Braga orgulha-se desse histórico, que pretende manter, assim o presidente do Boavista seja capaz de se retratar das suas infelizes declarações”.

Continuar a ler

Futebol

Benfica vai ser cabeça de série no sorteio dos 16 avos de final da Liga Europa

Equipas portuguesas não jogam entre si

em

Foto: Divulgação

O Benfica vai ser cabeça de série no sorteio de segunda-feira para os 16 avos de final da Liga Europa de futebol, por ter sido um dos quatro melhores terceiros da fase de grupos da Liga dos Campeões.

Depois de na terça-feira ter assegurado a presença nos 16 avos de final da segunda competição de clubes da UEFA, ao ser terceiro no grupo G da ‘Champions’, o Benfica precisava que hoje, no segundo dia da última jornada da fase de grupos, os croatas do Dínamo de Zagreb e os alemães do Bayer Leverkusen não vencessem os seus jogos para ficar como cabeça de série.

Tanto croatas, frente ao Manchester City, como alemães, diante da Juventus, sairam derrotados, pelo que o Benfica será cabeça de série na segunda-feira.

Desta forma, os ‘encarnados’ ficam ‘livres’ de medir forças com uma equipa vencedora do seu grupo na Liga Europa, ou com um dos outros três melhores terceiros classificados da ‘Champions’, bem como não terão de defrontar nesta fase outra equipa portuguesa – Sporting e Sporting de Braga já apurados, ou FC Porto, que ainda luta pelo apuramento -, já que nos 16 avos de final nenhuma equipa pode defrontar outra do mesmo país.

O sorteio dos 16 avos de final da Liga Europa realiza-se na próxima segunda-feira, em Nyon, na Suíça, pelas 13:00 locais (12:00 em Lisboa), sendo que os cabeças de série disputam a segunda mão em casa, no dia 27 de fevereiro de 2020, estando a primeira mão agendada para o dia 20 do mesmo mês.

Continuar a ler

Populares