Seguir o O MINHO

Futebol

Portugal defende sexto lugar do ‘ranking’ da UEFA com apenas três equipas

em

Portugal já garantiu que terá três equipas, duas com entrada direta, na Liga dos Campeões de futebol de 2021/22, mas já só tem esta época as ‘mesmas’ três para garantir que o favorável cenário se manterá em 2022/23.


Face às eliminações de Sporting e Rio Ave, apenas FC Porto, na Liga dos Campeões, e Benfica e Sporting de Braga, na Liga Europa, defendem as cores lusas na fase de grupos das provas europeias de 2020/21.

Entre os países do ‘top 10’, Portugal é, aliás, o único só com três conjuntos, contra quatro de Rússia, Bélgica, Países Baixos e Áustria, cinco da França, seis da Alemanha e sete de Espanha, Inglaterra e Itália.

Ainda assim, as expectativas são boas, já que, nas contas das últimas cinco épocas (desde 2016/17), Portugal soma 40,949 pontos, seguindo com uma confortável vantagem sobre a Rússia, sétima do ‘ranking’, com 36,549. A Bélgica é oitava, com 32,900.

O avanço é significativo face aos russos, que, tendo perdido duas equipas (Dinamo Moscovo e Rostov), ainda contam mais uma, mas têm de dividir os pontos conquistados por seis e têm três conjuntos na muito mais exigente ‘Champions’ (Lokomotiv Moscovo, Krasnodar e Zenit) e só uma na Liga Europa (CSKA Moscovo).

Quanto às formações lusas, o FC Porto, campeão nacional em título, não é favorito no Grupo C da Liga dos Campeões, face à presença dos ingleses do Manchester City, mas é o principal candidato à conquista do segundo lugar, perante os gregos do Olympiacos e os franceses do Marselha.

Quanto à Liga Europa, o Benfica, que ‘caiu’ da Liga dos Campeões ao ser afastado na terceira pré-eliminatória pelos gregos do PAOK Salónica, tem perspetivas de fazer muitos pontos, perante Rangers, Standard Liège e Lech Poznan, no Grupo D.

Por seu lado, o Sporting de Braga também é forte candidato ao apuramento no Grupo D, que comparte com os ingleses do Leicester, os gregos do AEK Atenas e os ucranianos do Zorya.

Na presente temporada, e após as pré-eliminatórias, a Rússia soma 2,500 pontos, contra 2,000 de Portugal, sendo que precisa de recuperar ainda ‘imensos’ 4,400, para anular a desvantagem que tem para o sexto lugar luso.

Em 2020/21, os pontos que as equipas lusas somarem (dois por vitória e um por empate) são divididos por cinco (0,4 por vitória e 0,2 por empate), enquanto os russos têm de dividir os seus por seis (0,333 por triunfo e 0,166 por igualdade).

Desta forma, e só para somarem 4,400 pontos – fecharam a época passada com 4,666 -, as formações russas precisariam de somar mais de 13 triunfos e um empate, ou algo similar, como 12 vitórias e três empates ou oito vitórias e 11 empates.

Na próxima época, Portugal já sabe que terá duas entradas diretas na ‘Champions’, mais uma na terceira pré-eliminatória, uma na Liga Europa e duas nas pré-eliminatórias da nova competição, a Liga Conferência Europa.

Assim, o campeão e o ‘vice’ da I Liga 2020/21 seguem para a fase de grupos da ‘Champions’ e o terceiro para a terceira pré-eliminatória, o vencedor da Taça de Portugal ruma à Liga Europa e o quarto e o quinto vão para a nova prova, entrando na terceira e segunda pré-eliminatórias, respetivamente.

‘Ranking’ da UEFA dos últimos cinco anos

2016/17 2017/18 2018/19 2019/20 2020/21 (equipas) Total

————————————————————————————–

1. Espanha 20,142 19,714 19,571 18,928 2,928 (7/7) 81,283

2. Inglaterra 14,928 20,071 22,642 18,571 2,928 (7/7) 79,140

3. Itália 14,250 17,333 12,642 14,928 2,857 (7/7) 62,010

4. Alemanha 14,571 9,857 15,214 18,714 2,785 (6/7) 61,141

5. França 14,416 11,500 10,583 11,666 2,416 (5/6) 50,581

6. PORTUGAL 8,083 9,666 10,900 10,300 2,000 (3/5) 40,949

7. Rússia 9,200 12,600 7,583 4,666 2,500 (4/6) 36,549

8. Bélgica 12,500 2,600 7,800 7,600 2,400 (4/5) 32,900

9. Países Baixos 9,100 2,900 8,600 9,400 2,200 (4/5) 32,200

10. Áustria 7,375 9,750 6,200 5,800 2,300 (4/5) 31,425

Anúncio

Futebol

Luís Filipe Vieira reeleito presidente do Benfica

Eleições no Benfica

em

Foto: DR

Luís Filipe Vieira acaba de ser reeleito presidente do Benfica. Eram 02:15 quando o clube com sede em Lisboa anunciou através do site oficial a reeleição do empresário.

” Luís Filipe Vieira é o 33.º Presidente da história do Sport Lisboa e Benfica e, por decisão dos Sócios, vai, a partir deste dia 28 de outubro de 2020, cumprir o seu sexto mandato à frente do Clube”, lê-se no portal dos encarnados.

(em atualização)

Continuar a ler

Futebol

Treinador do Gil Vicente “desiludido” em Alvalade

Rui Almeida

em

Foto: Gil Vicente TV

Declarações dos treinadores após o jogo Sporting-Gil Vicente (3-1), em atraso da primeira jornada da I Liga portuguesa de futebol, realizado quarta-feira no Estádio José Alvalade, em Lisboa:

Rui Almeida (treinador do Gil Vicente): “Desiludido estou naturalmente. Acreditar sim [na vitória], antes do jogo. Quando está quase a terminar o jogo ainda mais. O Sporting teve mais posse de bola, mais ataques, mas não criou grandes ocasiões.

Nós também não conseguimos ligar muito o jogo, mérito do Sporting. Acima de tudo, a ideia que ficou foi a de que controlámos o espaço. O Sporting não conseguiu desequilibrar.

Criámos algum desequilíbrio e deixámos a dúvida nos centrais do Sporting. Ficou difícil haver espaços para criar. Tanto o Matheus Nunes, como o Palhinha tiveram pouco espaço, porque estavam colados. Os desequilíbrios apareceram na última linha”.

Rúben Amorim (treinador do Sporting): “Não pedi nada de especial [aos jogadores que entraram]. Ao Sporar pedi para ser um homem de área e ao Tiago Tomás para dar velocidade, para criar outro tipo de movimentos e características para confundir a defesa contrária. Eles entram e dão tudo o que têm. O trabalho de quem entra é para melhorar.

Somos uma equipa que acredita até ao fim. Estrelinha de campeão? Não. Tentámos, não da melhor forma, mas o jogo só acaba aos 90 minutos. Tentámos, volto a dizer, fomos sempre a equipa que mais quis ganhar. O Gil também joga, encaixou no nosso jogo e fizeram pressão, deixando a nossa equipa intranquila.

Estávamos um pouco desinspirados hoje. Ganhámos como equipa grande, mas não jogámos como equipa grande hoje.

Esta equipa tem demonstrado grande coração. Mesmo quando as coisas não correm tão bem temos a ideia de que podemos vencer o jogo a qualquer altura. Há que dar mérito aos jogadores.

Senti a equipa um pouco ansiosa, até pela forma como os jogadores do Gil defenderam, muito bem.

O Dani [Bragança] tem muita qualidade. Está na primeira I Liga pela primeira vez, o ano passado estava no Estoril Praia. É muito forte com a bola no pé, muito inteligente e faltam outras coisas. Tem uma concorrência muito boa. O João Mário vem ocupar um bocadinho o lugar dele, mas o Dani tem trabalhado muito bem”.

Continuar a ler

Futebol

FPF altera data de jogos de Benfica e Sporting na Taça de Portugal

Taça de Portugal

em

Foto: FPF

O jogo Paredes-Benfica, da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, foi antecipado para 21 de novembro, enquanto o Sacavenense-Sporting vai disputar-se dois dias depois, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), através do site oficial.

Estas foram as duas alterações promovidas pela FPF no calendário da terceira eliminatória, cujas partidas estão agendadas para 22 de novembro, um domingo, ditou o sorteio realizado na semana passada.

Desta forma, a visita do Benfica, finalista da última edição, ao Paredes, do Campeonato de Portugal, foi antecipada para 21 de novembro, um sábado, a partir das 21:15.

Já a deslocação do Sporting ao terreno do Sacavenense, que também milita no Campeonato de Portugal, foi reagendada para 23 de novembro, uma segunda-feira, igualmente às 21:15.

Nesta terceira ronda da Taça de Portugal, a primeira em que participam as equipas da I Liga, o FC Porto, detentor do troféu, vai jogar no reduto do Fabril do Barreiro.

Continuar a ler

Populares