Seguir o O MINHO

Ponte de Lima

Ponte de Lima. Festival Internacional de Jardins selecionou as propostas para 2018

em

Foto: Divulgação

O Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima já selecionou as propostas para o ano 2018, num universo de 46 rececionadas. Subordinado ao tema “O Clima nos Jardins”, o júri selecionou criações provenientes da Alemanha, Argentina, Áustria, Espanha, Holanda, Inglaterra, Itália e Portugal. 


Evento distinguido internacionalmente em 2013 com o título Garden Tourism awards, no “North American Garden Tourism Conference”, em Toronto, Canadá, e no presente ano, recebeu a distinção “Europe for Festivals, Festivals for Europe” – EFFE Label 2017-2018.

De referir que “Jardins do Fim do Mundo” foi o tema escolhido pelo júri para a edição 2019 do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima.

Considerado como uma forte referência ao nível da inovação e da natureza, o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima mantém a originalidade e a inovação, no sentido de despertar a criatividade e a imaginação de quem o visita, sendo um verdadeiro ponto turístico, atraindo, progressivamente um maior número de visitantes.

Confira as propostas selecionadas pelo júri para a 14ª edição do Festival Internacional de Jardins:
Antropia no Jardim – NATURCAMPO – Eduardo Moura e José Torres – Portugal
– Garden of Microclimates – Laboratory of Microclimates – Annechien Meier, Gert- Jan Gerlach e Joost Suasso de Lima – Holanda ;
– Green Circle – Lorenzo Pardini , Leonardo Paladini, Alice Andeoni, Carolina Nunziante, Martina Lotta, Sabrina Tambellini, Elena Valenti, Flavia Amari, Debora Camarlinghi, Linda Bechelli, Marisol Cattani, Angelica Florio, Lucrezia Gonfiantini, Carlotta Rosellini e Gerardo Mottola – Liceu Artistico e Musical « A.Passaglia », Lucca – Itália
– Controle Climático – Grace Abbott, Naheeda Fadra, Scott Farlow – Universidade de Gloucestershire – Inglaterra
– Estaciones que Atrapan – Bárbara del Fabro, Dina Cerutti, Victoria Magnano – Argentina
– Atitudes (In)Conscientes – Agrupamento Escuteiros de Anais – Portugal
– Utopia Ecológica – Ana Cristina Rocha, Carlos Manuel Caldas, Diana Fernandes, Tânia Cruz e Maria Gabriela Dias – Escola Superior Agrária – Portugal
– O Espelho do Pensamento – Natalie Yan, Melissa Nanang, Theodore Juriansz e Scott Farlow – Universidade de Gloucestershire – Inglaterra
– The Museum of the Past – Anita Rampetsreiter, Luca Lakatos, Rèka Bancsi, Susanna Durr e Roland Wuech – Universidade de Boku – Austria
-Made by Nature – Sophie Juilfs, Norman Kalesse, Lennart Faltin e Janine Tuchesen – Universidade de Detmold – Alemanha
-Paseo por el Clima- Naila Castaing, Paula Nouza, Robert Senar, Elena Somalo, Nahuel. W Gonzalez e Jorge Fluxà –Escola de Paisagismo e Desenho Floral de Barcelona – Espanha.

Anúncio

Alto Minho

Mulher detida em Ponte de Lima com vestuário confrafeito

Crime

em

Foto: GNR

Uma mulher de 35 anos foi detida, na terça-feira, em Ponte de Lima, pelo crime de contrafação, anunciou hoje a GNR.
A suspeita, com antecedentes criminais por tráfico de droga, transportava 40 peças de vestuário contrafeitas.

Em comunicado, a GNR relata que, durante uma ação policial, os militares “abordaram um veículo, sendo que a mulher apresentou um comportamento suspeito quando se apercebeu da presença” deles.

“No momento da fiscalização, foi possível verificar que transportava um total de 40 peças de vestuário contrafeitas”, acrescenta a GNR.

A suspeita foi constituída arguida e os factos remetidos para o Tribunal Judicial de Ponte de Lima.

A GNR realça, em comunicado, que o objetivo principal deste tipo de ações é garantir o cumprimento dos Direitos de

Propriedade Industrial, visando essencialmente o combate à contrafação, ao uso ilegal de marca e à venda de artigos contrafeitos.

Continuar a ler

Alto Minho

BE questiona Governo sobre “redução drástica” de caudal de rio em Ponte de Lima

Rio Estorãos

em

Foto: DR / Arquivo

O Bloco de Esquerda quer saber as razões da “redução drástica” do caudal do rio Estorãos, Ponte de Lima, e que medidas o Governo vai tomar para garantir “uma condição essencial para a preservação daquele ecossistema fluvial”.

Numa pergunta dirigida ao ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, a deputada Maria Manuel Rola sublinhou que “o rio Estorãos viu o seu caudal praticamente desaparecer nas últimas semanas do mês de julho”, situação que “indignou a população local que tem vindo a alertar para a possibilidade de o rio ficar sem água, já que, a cada ano que passa, é cada vez mais notória a redução acentuada do caudal do rio nos meses de verão”.

“Segundo a população da freguesia de Estorãos, a redução drástica do caudal do rio está principalmente relacionada com a captação de água para rega de uma exploração vitivinícola de 70 hectares instalada em Estorãos. Mas existem outros relatos que apontam para a redução do caudal ainda antes da instalação de vinha na freguesia, o que indicia a existência de outros fatores ou pontos de captação a contribuir para a falta de água no curso do rio”, refere o BE.

O Bloco de Esquerda defende “ser necessário apurar as causas que levaram à redução drástica do caudal do rio Estorãos e atuar nos termos da lei”, considerando que “o valor social, económico, ecológico e paisagístico do rio Estorãos é incalculável para as gentes daquela freguesia cujo bem-estar e qualidade de vida depende em boa parte do bom funcionamento daquele ecossistema fluvial”.

Além das causas da redução do caudal, o BE pretende saber se do Governo há “licenças em vigor para a captação de água do rio Estorãos, que entidades licenciadas e quais os prazos de validade das respetivas licenças”.

Continuar a ler

Alto Minho

Carro destruído pelas chamas na A3 em Ponte de Lima

Incêndio rodoviário

em

Foto: Redes sociais

Uma viatura ficou totalmente destruída pelas chamas provocadas por um incêndio rodoviário, ao final da manhã deste domingo, na A3, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

O veículo seguia em Anais, concelho de Ponte de Lima, no sentido Braga – Valença, quando o incêndio terá deflagrado, com origem desconhecida.

Para o local foram mobilizados seis operacionais e duas viaturas dos Bombeiros Sapadores de Braga que procedem à extinção do incêndio rodoviário e ainda da berma da autoestrada, que também pegou fogo.

Os Bombeiros de Barcelos também foram ativados mas acabaram por ser desmobilizados, não interferindo com a ocorrência.

Não há feridos.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Populares