Seguir o O MINHO

Alto Minho

Ponte de Lima recorda Amália em mês de aniversário da morte da “rainha do fado”

em

No mês do 17.º aniversário da morte de Amália Rodrigues, o Cinema História – rubrica de pendor lúdico-didático dinamizada pelo Município de Ponte de Lima, através da Biblioteca Municipal (BMPL) – evoca a vida e a obra da mais influente e prestigiada fadista do século XX, informou hoje o gabinete de comunicação do município de Ponte de Lima.

“Considerada por Manuel Alegre, “a voz da alma portuguesa”, Amália mudou a história do Fado ao introduzir no seu repertório vários poetas nacionais de referência numa simbiose perfeita entre o universo tradicionalista da canção e a esfera intelectual das Letras. Mas porque a faceta inovadora de Amália não se esgota numa frase, a BMPL propõe a exibição de “Amália” (2008) – filme biográfico de Carlos Coelho da Silva com Sandra Barata Belo e Carla Chambel nos principais papeis – e de “Fado: história d’uma cantadeira” (1948) – melodrama de Perdigão Queiroga baseado no percurso de Amália Rodrigues, ela própria protagonista da história ao lado de Virgílio Teixeira. Dois registos diferentes e espaçados no tempo – 60 anos separam ambas as películas – que ajudarão o público a conhecer e/ou relembrar a trajetória pessoal da rainha do fado e as suas múltiplas esferas de atuação que atravessam a música, o teatro e o cinema”, escreve o município limiano.

Como tem sido habitual, acrescenta, a BMPL vai disponibilizar um livreto com a biografia da figura visada na edição de outubro do Cinema História, funcionando como complemento informativo e factual dos filmes.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Ponte de Lima. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Populares