Ponte de Lima dá apoio financeiro a 16 instituições que acolhem quase 800 idosos

Victor Mendes, presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima. DR

A Câmara de Ponte de Lima atribuiu hoje cerca de 86.700 euros de subsídios a 16 instituições que prestam serviços de apoio domiciliário, centro de dia e de convívio e lar a quase 800 idosos do concelho.

“No fundo, é um apoio financeiro para fazer face às despesas, e dificuldades que estas instituições muitas vezes têm. Esta tem sido a nossa forma de trabalhar com as nossas Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) que fazem um trabalho notável, em prol do apoio aos grupos mais vulneráveis”, afirmou o presidente da Câmara, Vítor Mendes.

O autarca do CDS-PP, que falava hoje à margem da assinatura de protocolos de cooperação com as 16 instituições do concelho, adiantou que este “pequeno incentivo financeiro” irá permitir “fazer face a pequenas despesas de manutenção, reparações, quer das infraestruturas físicas, quer dos equipamentos”.

Aqueles apoios financeiros têm como o objetivo “qualificar as respostas prestadas pelas IPSS, assim como diversificar, rentabilizar e aumentar a cobertura dos equipamentos sociais do município”.

Vítor Mendes sublinhou que, por ano, a Câmara atribui “uma comparticipação de 150 euros por idoso para apoio domiciliário, desde que esteja contratualizado com a Segurança Social, 100 por idoso para o centro de dia e convívio, e 50 euros, por idoso, residente em lar.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Câmara de Braga atrasa-se no pagamento dos salários

Próximo Artigo

Universidade Fernando Pessoa recebeu Encontro de Enfermagem de Reabilitação

Artigos Relacionados
x