Redes Sociais

Ponte de Lima

Ponte de Lima candidata às “7 Maravilhas à Mesa”

a

Mesa Refoios. Foto: Divulgação

Além de Barcelos, Ponte de Lima também formalizou sua candidatura ao concurso “7 Maravilhas à Mesa”, anunciou esta terça-feira a autarquia.

“Ponte de Lima é sobejamente conhecida como um dos maiores polos gastronómicos de Portugal, pelas suas iguarias confecionadas à base de produtos típicos da terra, sendo esta a razão pela qual o Município de Ponte de Lima decidiu apresentar duas mesas candidatas ao concurso“, disse a Câmara, em comunicado.

O regulamento do concurso define que para cada mesa sejam apresentados sete patrimónios de origem local, representativos do melhor que a região tem para oferecer, devendo incluir gastronomia, vinhos e turismo. Assim, considerando a harmonização entre a gastronomia e vinho, bem como a experiência associadas ao turismo e ao território, foram escolhidos os seguintes patrimónios para integrarem as duas mesas:

A mesa Rústica de Ponte de Lima apresentada no Mosteiro de Refoios do Lima, um dos mais importantes cenóbios do Alto Minho, cuja origem é anterior à nacionalidade, é composta por Enchidos Tradicionais, por Arroz de Sarrabulho à Moda de Ponte de Lima, verdadeiro ex-libris da cozinha tradicional, e pelo Bacalhau de Cebolada numa harmonia perfeita com o Vinho Branco da casta Loureiro, o Vinho Tinto da casta Vinhão e a Aguardente Vínica Velha da Adega Cooperativa de Ponte de Lima.

Mesa Primavera de Ponte de Lima. Foto: Divulgação

A mesa Primavera de Ponte de Lima apresentada no Paço de Calheiros, considerado como uma das mais representativas casas nobres do Minho, é composta pelas tradicionais Pataniscas de Bacalhau, à Lampreia à Bordalesa e ao Naco de Carne Minhota numa harmonia perfeita com o Vinho Branco e Tinto produzidos pela Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Ponte de Lima e com o Espumante Bruto Loureiro da Adega Cooperativa de Ponte de Lima.

Ambos os patrimónios que integram a categoria Roteiros – Mosteiro de Refoios do Lima e Paço de Calheiros –, estão classificados como Monumentos de Interesse Público e integram, entre outras, a Rota ITER VITIS – Os Caminhos da Vinha, cuja sede Portuguesa foi recentemente instalada em Ponte de Lima, no Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde (CIPVV).

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Ponte de Lima

Emigrante oferece ambulância aos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima

Publicado

a

Fotp: Luso Press

O emigrante português Abílio Lourenço, radicado em França, natural da freguesia da Boalhosa, ofereceu uma ambulância de socorro aos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima.

A nova viatura tem como base um chassis Sprinter da Mercedes-Benz com motorização de 160 cavalos.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Ponte de Lima

Manifestação contra touradas juntou meia centena

Publicado

a

Foto: DR/Arquivo

Mais de meia centena de ativistas que contestam as touradas manifestaram-se hoje, em Ponte de Lima, próximo do local onde decorreu uma corrida de touros integrada no programa das Feiras Novas.

“Foram cumpridos os objetivos que pretendíamos, que era alertar e sensibilizar a população para a necessidade de acabar com estes espetáculos bárbaros. Conseguimos. Estou muito satisfeito com a participação – meia centenas de pessoas que mostraram a sua indignação”, afirmou hoje à Lusa o porta-voz do movimento cívico, Pedro Silva.

O protesto decorreu entre as 16:30 e as 19:00, e foi acompanhado de perto pela PSP.

Contactado pela Lusa, o segundo comandante da PSP, Raul Curva, referiu que a manifestação decorreu de forma “pacífica, sem incidentes”.

Raul Curva adiantou que “os manifestantes ficaram concentrados à entrada da Expolima”, onde cerca das 18:00, numa arena amovível, teve início um espetáculo tauromáquico, numa organização da Associação Concelhia das Feiras Novas, “numa zona previamente definida pela polícia”.

A ação, divulgada através das redes sociais, numa página intitulada “Ponte de Lima Sem Tortura Animal”, criada em 2014, contou com a participação de Hélder Silva, ativista de Setúbal que, em agosto, invadiu a praça de Touros de Albufeira.

Os ativistas, munidos de apitos e megafones, empunharam cartazes e entoaram palavras de ordem como “Gente civilizada não vai à tourada”, “Tourada é tortura não é arte, nem cultura”, “Tourada é cobardia não é valentia”.

As corridas de touros regressaram ao programa das Feiras Novas, em 2014, depois de oito anos de interregno.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Ponte de Lima

Ponte de Lima e Rio de Janeiro vão ser “municípios-irmãos”

Publicado

a

Foto: DR

A geminação entre o Município de Ponte de Lima e a cidade do Rio de Janeiro foi aprovada por unanimidade pelo Executivo de Ponte de Lima.

Este acordo visa o desenvolvimento de programas de cooperação e intercâmbio nas áreas cultural, turística, económica e de património histórico entre ambas, perspetivando-se um movimento de modernidade, renovação e empreendimento.

“Este intercâmbio de cooperação entre Ponte de Lima e o Rio de Janeiro reveste-se de grande importância e simbolismo, face às relações de amizade e cooperação entre os autarcas de ambas as localidades”, diz o comunicado da Câmara de Ponte de Lima.

“As relações de intercâmbio e cooperação num mundo globalizado decorrem de vários níveis, permitindo uma maior diversidade cultural, entre outros valores fundamentais para os crescimentos das nações e das nossas regiões”

Recorde-se que o Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Victor Mendes, foi agraciado com a Medalha de Mérito Pedro Ernesto, em agosto de 2016, pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Populares