Ponte da Barca de luto com morte de dirigente associativo em acidente de camião

José Abreu é sepultado amanhã em Bravães

O homem de 46 anos que morreu após queda de um camião numa ravina, na passada sexta-feira, em Arcos de Valdevez, será sepultado, esta terça-feira, em Bravães, Ponte da Barca, de onde era natural.

A freguesia está em estado de consternação com a morte de José António da Silva Abreu, natural e residente em Bravães, e muito querido na comunidade, sendo destacado o seu grande envolvimento no movimento associativo local.

Empresário, tinha sido presidente da Associação Cultural e Desportiva “Os Canários de Bravães”, integrou várias comissões de festas da freguesia, fazia atualmente parte da direção do Rancho Folclórico de Bravães e foi um dos pioneiros, enquanto ator, da representação da Paixão de Cristo, que se realiza anualmente naquela freguesia há mais de duas décadas.

“Era muito conhecido na região. Mesmo fora da freguesia, envolvia-se em muitas atividades. Era muito acarinhado por toda a gente”, aponta a O MINHO o presidente da Junta de Bravães, Pedro Miguel Silva, recordando a “alegria que tinha sempre presente”.

“Não há palavras que possam descrever a dor que se faz sentir em cada pessoa de Bravães”, lê-se num comunicado partilhado pela Junta de Bravães e assinado também pela Assembleia de Freguesia e Os Canários de Bravães.

“Os inúmeros momentos de boa disposição e alegria que nos deu o Zé Abreu, transformou-se em lágrimas e profundo pesar desde o conhecimento da sua partida. Recordamos o seu empenho, participação cívica, de dirigente associativo e de trabalho na defesa e promoção da freguesia de Bravães”, refere o texto.

A publicação acrescenta: “Nesta hora de luto, associamo-nos à família, pais, filhos, esposa e irmãos, e choramos em conjunto nesta grande família que é a freguesia de Bravães. A perda é irreparável, mas o Zé Abreu deixou-nos o exemplo da luta, coragem, determinação e trabalho para vencer todas as adversidades”.

O funeral de José Abreu realiza-se esta terça-feira, pelas 15:00, no Mosteiro de Bravães, sendo posteriormente sepultado no cemitério local.

Homem morre após queda de camião numa ravina em Arcos de Valdevez

Como O MINHO noticiou, o homem de 46 anos perdeu a vida na sequência de um despiste com um camião de mercadorias, na passada quinta-feira, em Eiras, concelho de Arcos de Valdevez.

O camião, que transportava pedra, caiu da ponte de Alvideira, de uma altura de 12 metros, na EN 101, provocando ferimentos fatais no condutor.

O camião seguia no sentido Monção-Arcos de Valdevez. Não são conhecidos os motivos que levaram a este trágico acidente.

Ao local compareceram 31 operacionais e 11 viaturas dos bombeiros de Arcos de Valdevez, meios do INEM e GNR.

O alerta foi dado cerca das 21:20.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Bruxelas já aprovou colocação no mercado de vacina aprovada pela EMA

Próximo Artigo

Lares ilegais nas prioridades de vacinação, 105 encerrados em 2020

Artigos Relacionados
x