Seguir o O MINHO

Alto Minho

Ponte da Barca com fronteira violada instala videovigilância, sensores e alerta de voz

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Ponte da Barca

A Câmara de Ponte da Barca, em apoio à GNR no cumprimento da missão de vigilância e controlo do posto fronteiriço da Madalena, no Lindoso, desenvolveu um sistema que vigia, alerta e dá indicações a quem tentar violar aquela fronteira, foi anunciado no domingo.

O projeto consiste na instalação de um sistema de segurança integrado, composto por videovigilância, deteção de intrusão e sistema de intervenção de voz no local e estará ligado à GNR, permitindo, deste modo, a vigilância e o controlo remoto, explica a autarquia em comunicado.

A fronteira da Madalena, em Lindoso, está interdita a toda a circulação, pedonal e rodoviária, não estando incluída na lista de nove pontos de passagem autorizados pelo Governo.

Segundo Augusto Marinho, presidente da Câmara de Ponte da Barca, “esta medida visa reforçar a confiança da população nas medidas adotadas pelo município para combater a propagação de Covid-19 no concelho de Ponte da Barca, que até este momento conta com um caso positivo, desde o início da pandemia”.

O projeto “Fronteira Segura”, cujos custos são integralmente suportados pela autarquia foi desenvolvido em parceria com uma empresa de Segurança Privada, e já está, neste momento, em condições de ser implementada, aguardando apenas avaliação final por parte da GNR e validação da Comissão Nacional de Proteção de Dados.

Populares