Seguir o O MINHO

Alto Minho

Ponte da Barca avança para tribunal contra “injustiça” no Orçamento do Estado

Ação judicial vai dar entrada no Tribunal Administrativo de Braga

em

Foto: DR

A Câmara de Ponte da Barca aprovou hoje, por unanimidade, uma “manifestação de apoio” do executivo ao processo judicial contra o Governo, pela “injustiça” nas transferências de verbas para o município ao abrigo do Orçamento do Estado de 2019.

A “manifestação de apoio”, proposta pelo presidente da câmara, de maioria PSD, “vai dar seguimento à ação judicial que vai dar entrada no Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga (TAFB)que pretende acabar com uma injustiça”.

“O município sente-se injustiçado pela gravidade com que esta situação nos afeta. Estamos a falar de muito dinheiro, há muito tempo”, sustentou Augusto Marinho.

O autarca social-democrata referiu que, além da via judicial, o município “irá apelar a outros fóruns, para que seja atendida a reivindicação de Ponte da Barca”.

A intenção de avançar para os tribunais foi anunciada por Augusto Marinho, em dezembro, em conferência de imprensa.

Na altura, Marinho adiantou ter apelado ao Presidente da República para que “atenda à reivindicação de Ponte da Barca”.

O autarca quer que Marcelo Rebelo de Sousa coloque “um ponto final numa grande injustiça para com Ponte da Barca, a bem do desenvolvimento do concelho, a bem da democracia e da confiança nas instituições do Estado”.

Em causa, segundo o presidente da câmara, está “a introdução, no Orçamento de Estado para 1995, de um mecanismo de compensação que veio provocar uma distorção da realidade factual que ainda hoje persiste”.

“Trata-se de uma questão de inteira justiça para com Ponte da Barca e de colocar um ponto final neste engano, que já foi reconhecido pelo Governo, nomeadamente através de um despacho datado de 2011, do então secretário de Estado da Administração Local do XVIII Governo Constitucional”, referiu, sem especificar o impacto da “injustiça” nos cofres do município.

Segundo o social-democrata, Ponte da Barca “é o concelho do distrito de Viana do Castelo com maior dependência das receitas provenientes das transferências do Orçamento do Estado, sendo hoje vitais para o regular funcionamento e cumprimento das obrigações assumidas, mas sobretudo para com as competências assumidas e delegadas pela administração central”.

O autarca considera que a “correção daquela injustiça é fundamental”, acrescentando que a “situação se agrava nos programas em que a contratualização dos fundos é feita numa base territorial e onde a redistribuição das verbas pelas diferentes autarquias assenta, frequentemente, em critérios que têm no valor do Fundo de Equilíbrio Financeiro (FEF) um dos seus principais componentes”.

Na altura destacou, como exemplos, “os planos de ação para a reabilitação urbana e o pacto para o desenvolvimento e coesão territorial, sendo que este último engloba áreas vitais como a educação e formação, eficiência energética, modernização administrativa, promoção do emprego, estabelecimentos escolares e outros equipamentos sociais”.

“Não obstante as reiteradas tentativas da câmara municipal para resolução deste problema junto do Governo e da Assembleia da República, a verdade é que o Orçamento do Estado para 2019 em nada foi alterado para terminar com a presente injustiça”, reforçou na altura.

Anúncio

Alto Minho

Adega Ponte da Barca regressa ao passado e apresenta novo Vinhão com imagem de naperão

Vinhão 2019

em

Foto: Divulgação

O tradicional naperão que cobria as TV’s e as mesas das casas portuguesas ganhou este sábado uma segunda vida nos rótulos do vinho Adega Ponte da Barca – “Vinhão 2019”, o mais emblemático desta cooperativa que celebra quase 6 décadas e mantém viva a tradição de lançar o seu vinho a tempo dos magustos de S. Martinho.

No passado sábado, 09 de novembro, no Solar do Vinhão em Ponte da Barca, a Adega local lançou o seu vinho mais recente, o Vinhão da colheita de 2019, aproveitando para surpreender os presentes com uma nova imagem arrojada e clássica: um naperão.


“Em pleno S. Martinho, inauguramos a nova coleção com o vinho da casta mais exótica, misteriosa e genuína do mundo: o VINHÃO! Coincide com o regresso da incrível série da RTP 1 “Conta-me como foi”, o que mais parece um apadrinhamento e nos arranca sorrisos”, referiu Luís Pedro, diretor criativo.

José Oliveira, enólogo da empresa, referiu perante mais de uma centena de convidados, entre individualidades, clientes e parceiros de negócio, que “O Adega Ponte da Barca Vinhão 2019 é reconhecido há décadas como uma referência nos tintos da Região dos Vinhos Verdes, sendo que este ano está particularmente extraordinário dada a excelente maturação das uvas.

Uma vinificação cuidada e poucas intervenções na adega levam para a garrafa um vinho genuíno e de enorme carácter, que espelha as condições naturais dos vales dos rios Lima e Vez de onde provêm as uvas dos nossos 1.000 associados.”

Naperons, televisões a preto e branco, três senhoras a fazer crochet e as músicas dos anos 70, fizeram parte de um ambiente único criado para os convidados embarcarem numa viagem no tempo.

Os convidados contaram com algumas surpresas durante o evento, nomeadamente, a prova do primeiro vinho da Adega com a nova imagem da coleção Naperão e a degustação de Trufas de chocolate com o Vinhão, dentro de uma linha de chocolates artesanais que a Adega está a desenvolver com a Sim Chocolates, de Famalicão.

No final do evento a presidente da Fundação AMA, Dora Brandão, agradeceu o facto de a Adega, na sequência do que já tem sido feito noutros eventos, atribuir parte das verbas para o apoio a crianças com problemática das Perturbações do Espectro do Autismo “este é um gesto simples e simbólico que ilustra o sentido de responsabilidade social da empresa”.

Continuar a ler

Alto Minho

Pai Natal volta a chegar de barco a Monção

Programação municipal

em

Foto: Divulgação / CM Monção

O programa de Natal em Monção vai iniciar-se dia 29, pelas 18:00, com a abertura da iluminação natalícia, prolongando-se até 31 de dezembro, com vários momentos culturais, musicais e recreativos alusivos à quadra festiva, informou esta segunda-feira aquela autarquia.

Em comunicado, o município adiantou que aquele programa tem como objetivo “promover o comércio tradicional, incentivando a realização das compras de Natal nos estabelecimentos locais”.

Da programação preparada pela autarquia, destaque para a exposição ao ar livre de “Decorações de Natal”, com participação de 39 instituições/associações/clubes do concelho.

Um mercado de Natal, a chegada do Pai Natal em bicicleta, em mota e de barco, o “Brinde de Natal”, miniconcertos musicais, insufláveis para crianças e a iniciativa “Sabores de Natal”, são outras das iniciativas previstas.

A chegada do Pai Natal, de barco, é apontada para o próximo dia 24, pelas 15:00 horas, ao cais da Lodeira e embarcadouro de Salvaterra de Miño.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Radioamadores do Alto Minho reúnem-se em Viana

Simpósio

em

Foto: Divulgação

A Associação de Radioamadores do Alto Minho (ARAM) vai realizar, nos dias 23 e 24, um simpósio sobre comunicações por satélites, que decorrerá em Viana do Castelo, anunciou hoje a organização.

O evento, “denominado TecSat-Po 2019”, prevê a participação de radioamadores de várias regiões do país e de Espanha e tem como objetivo principal divulgar as técnicas que permitem a utilização de satélites para comunicações entre radioamadores”.

A organização “conta com a colaboração da Câmara de Viana do Castelo que, para além de outros apoios, organizará o programa turístico e social, destinado aos acompanhantes dos participantes, e que decorrerá durante o dia de sábado”.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares