Seguir o O MINHO

Alto Minho

Politécnico de Viana lança lavandaria ‘low-cost’ para alunos deslocados

em

O Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) revelou esta segunda a criação de uma lavandaria ‘low-cost’ para alunos deslocados que estudam nas três escolas existentes no concelho, como forma de reduzir os custos de frequência no ensino superior.

“A nossa grande preocupação é reduzir, ao máximo, os custos com a frequência no ensino superior e, nesse sentido, temos tido uma estratégia de olhar para todas as áreas de serviços que prestamos aos alunos e fazer com que sejam o mais baratas possível”, afirmou o diretor dos Serviços de Acão Social (SAS) do IPVC, Diogo Moreira.

Segundo Diogo Moreira a lavandaria ‘low-cost’, que começou a funcionar no início deste mês, deverá servir 1.500 alunos oriundos de outras regiões e que frequentam as três escolas superiores existentes no concelho de Viana do Castelo, que, no total, possuem cerca de 3.000 alunos.

“Temos muitos alunos estrangeiros, quer ao nível de países europeus, quer alunos chineses e africanos e estes são os que já começaram a utilizar a lavandaria”, explicou, adiantando que o serviço “está disponível para toda a comunidade académica.

Diogo Moreira adiantou que apesar de estar numa fase inicial a nova aposta do SAS “tem tido uma adesão muito significativa, o que quer dizer que era um serviço que fazia falta”.

O investimento na aquisição de equipamento para a lavandaria, instalada no centro académico do IPVC, “rondou os 35 mil euros, e que o objetivo é que o serviço seja autossustentável”.

“O que se pretende é que seja um serviço que se pague a ele próprio. As receitas geradas deverão suportar os custos de funcionamento. Assim estaremos a conseguir facilitar a vida aos alunos e, ao mesmo tempo, do ponto de vista da instituição, a braços com cortes significativos das verbas provenientes do Orçamento de Estado, a garantir que seja um serviço autossustentável”, frisou.

O custo do serviço, ‘self-service’, é de dois euros para a lavagem de roupa (7kg), incluindo os detergentes, e um euro para secagem por cada 10 minutos, sendo que os alunos podem ainda passar a ferro gratuitamente.

A lavandaria, que funciona 24 horas por dia, 365 dias por ano, veio juntar-se ao serviço de transporte ‘low-cost’ que começou a funcionar no início do ano letivo e que cobre os dez concelhos do Alto Minho, servindo atualmente 150 alunos.

Em agosto passado, o IPVC reduziu de 2,40 para 2,35 euros o custo das refeições servidas pela instituição, com o objetivo de “eliminar as barreiras para as famílias com menores condições financeiras”.

Em 2011 as cantinas do IPVC serviram cerca de 88 mil refeições e, este ano, deverá atingir as 150 mil.

O IPVC tem cerca de cinco mil alunos distribuídos por seis escolas, de Educação, Tecnologia e Gestão, Agrária, Enfermagem, Ciências Empresariais, Desporto e Lazer, ministrando 28 licenciaturas, 39 mestrados, 28 Cursos de Especialização Tecnológica (CET) e 16 Pós-Graduações.

Além de Viana do Castelo tem escolas superiores instaladas em Ponte de Lima, Valença e Melgaço.

Populares