Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Politécnico de Viana: Garrafa em forma de orca nomeada para prémio internacional

Criada pelo aluno João Mendes

em

Foto: Divulgação / IPVC

O projeto da garrafa em forma de orca, desenvolvido por João Mendes, aluno do curso de Mestrado em Design Integrado da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), é um dos pré-selecionados do prémio internacional Green Product Award, na categoria de bens de consumo.

Os resultados são divulgados no próximo dia 13 de dezembro e João Mendes está “otimista”, esperando encontrar parceiros para investir no projeto para “daqui a cinco anos estar implementado em todo o país”. Entretanto, João Mendes apresentou a garrafa em forma de orca na tese final de mestrado, tendo concluído com 19 valores.

A garrafa que está a votação no concurso internacional transmite visualmente a ideia de uma orca, “pelo facto de se tratar de um dos animais marinhos que mais sofre com a poluição dos oceanos, especialmente pelo excesso de plástico existente”, justifica o aluno. João Mendes destaca o sofrimento deste animal marinho para a base e conceito no desenvolvimento do protótipo da garrafa. O designer deixa o alerta: “a forma da garrafa pretende sensibilizar para as consequências que o excesso de plástico no oceano faz por exemplo nestes animais marinhos, que não se estão a reproduzir o que pode levar, muito em breve, à sua extinção”. A mudança de hábitos e a forma de viver e pensar no que existe ao nosso redor é o principal objetivo deste projeto, que teve a mentoria dos professores da ESTG-IPVC Ana Curralo e Sérgio Lopes.

Tratou-se de um “processo de muito desenho e de muita investigação”, que passou por, em primeiro lugar, “conhecer muito bem” o público-alvo, ou seja, a comunidade IPVC. “Apresentamos 24 garrafas à equipa RefillH2O e a escolha foi a garrafa em forma de orca”, conta João Mendes, que, entretanto, lançou o projeto em várias conferências internacionais e daí a concorrer para o Green Product Award foi um pequeno passo. “Dos cerca de 1500 participantes conseguimos ser pré-selecionados numa das 11 categorias do prémio internacional”, rejubila o jovem que trabalha numa empresa de design no Porto.

Os resultados são conhecidos a 13 de dezembro, sendo que o projeto da garrafa da orca, que está inserido na categoria “Bens de Consumo”, concorre ao prémio do público e ao prémio do júri do concurso. “Se ganharmos será muito bom para mim e para o Politécnico de Viana do Castelo”, confidencia o aluno, que espera “encontrar parceiros para investir na produção dos moldes das garrafas, que são muito caros e específicos”.

Entretanto, em janeiro do próximo ano, a garrafa em forma de orca vai ser também apresentada ao concurso European Green Award, estando ainda a ser preparado um artigo científico para o Mdpi (publicação académica).

O projeto, garante João Mendes, não vai parar por aqui. O jovem design quer “implementar a garrafa no campi IPVC e depois chegar às escolas secundárias do distrito de Viana do Castelo”, esperando “abraçar outras comunidades e daqui a cinco anos chegar a todo o país”.

A professora Ana Curralo, que também orientou o aluno do Mestrado em Design Integrado, admite que vencer o Green Product Award seria “uma mais-valia”. Com a promoção do projeto, a professora espera que “algum empresário invista e comece a produzir a garrafa”. Ana Curralo destaca ainda a missão e o conceito do projeto como forma de “consciencialização para a sustentabilidade e a redução da pegada ecológica”.

“Dada a importância do prémio e do trabalho ter sido desenvolvido no contexto do projeto Refill_H2O, pretendendo promover o aumento da utilização de matérias-primas secundárias que permitam substituir o uso dos plásticos de uso único na comunidade do IPVC, a par da implementação das tecnologias TIC e IoT que proporcionam autonomia aos utilizadores no reconhecimento, identificação e redução da pegada ambiental, a seleção para o prémio é digna de reconhecimento institucional”, aplaude ainda o coordenador do projeto RefillH2O, António Curado.

Green Product Award premeia produtos e serviços inovadores e sustentáveis

O Green Product Award é um prémio internacional anual para produtos e serviços inovadores e sustentáveis. Para além de premiar empresas estabelecidas e start-ups, premeia também novos conceitos disruptivos e inovadores com o Green Concept Award.

O objetivo do prémio é criar um reconhecimento público de soluções verdes para consumidores, tornando os produtos mais visíveis, recomendando-os por esta via aos fabricantes potenciais. Complementarmente, pretende-se criar uma plataforma para transferência de conhecimento verde, através da qual se estabelecem ligações entre designers, produtores e especialistas para efeitos de desenvolvimento, implementação e marketing de produtos de autor.

O prémio foi instituído em 2013 e, desde então, recebeu inscrições de mais de 54 países. Desde essa data, as soluções premiadas foram apresentadas a mais de 1.000.000 de visitantes em feiras internacionais e certames diversos na área do design. O impacto nos media internacional, na área das empresas e negócios, e no licenciamento de novas soluções e investimentos tornam este prémio internacional alvo de uma atenção privilegiada na área do design.

Populares