Aproveitar restos da poda para gerar energia? Especialistas debatem em Ponte de Lima

Rede Transfronteiriça de Biomassa
Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO / Arquivo

A Rede Transfronteiriça de Biomassa vai reunir na sexta-feira, Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), em Ponte de Lima, foi hoje divulgado.

Em comunicado, o IPVC explica que o objetivo deste encontro é “estabelecer ligações entre especialistas e agentes interessados na produção e utilização de biomassa, gerar novas ideias e projetos e partilhar informações, que permitam encontrar soluções competitivas para as empresas da Euro-região”.

O Encontro da Rede Transfronteiriça de Biomassa, organismo fundado em 2017, será mais uma oportunidade de cooperação além-fronteiras, com vista à partilha de conhecimento e à promoção de novas colaborações e projetos. “Esta Rede é direcionada a viticultores, vinicultores, agricultores, proprietários de terrenos, empresas relacionadas com a recolha e tratamento de biomassa, fabricantes de maquinaria agroflorestal, associações, centros de investigação e outros agentes envolvidos na cadeia de valor da biomassa, por isso, o Encontro de sexta-feira será uma possibilidade de os presentes apresentarem os projetos em que estão envolvidos, assim como manifestarem interesse na colaboração com outros projetos no norte de Portugal, mas também na Galiza”, explica o docente Duarte Alves.

Imagem: IPVC

Do programa consta a apresentação, às 09:50, do Biomassa CAP, projeto desenvolvido pelo Politécnico de Viana do Castelo, em parceria com o Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial, o Centro Tecnológico EnergyLab, a Fundação Empresa-Universidade Galega, o Grupo de Tecnologia Energética da Universidade de Vigo e o Instituto Galego de Energia, e que visa a transformação da biomassa resultante de restos de podas florestais em biocombustível.

Às 10h:00, pela voz do docente da Escola Superior Agrária, Mamede Alonso, será debatida a temática “Energia, Sustentabilidade e Geoinformática”, seguindo-se Fernando Monteiro, da ECOTORO, que levará para discussão o tema da “Biomassa na produção de vapor industrial e água quente”.

A manhã será preenchida, ainda, com a temática das “barreiras e oportunidades para a valorização da biomassa em Portugal” e “ideias e oportunidade de financiamento”.

A Rede Transfronteiriça de Biomassa tem como fundamentos desenvolver novos biocombustíveis a partir da biomassa proveniente da poda florestal, arbustos, vinhas e produção de kiwi. O grande objetivo da Rede é formar, sensibilizar e capacitar os agentes da cadeia de valor da biomassa para a utilização de biomassa não valorizada.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Três lobos cruzam estrada na Galiza em plena luz do dia. Um morreu atropelado

Próximo Artigo

Presidente da CIP vai apresentar pacto de crescimento para o país em 30 dias

Artigos Relacionados
x