Seguir o O MINHO

Braga

Plataforma de I&D da UMinho investe três milhões em “nova geração” de EPI

Fibrenamics

em

Foto: Ilustrativa / DR

A Fibrenamics, uma plataforma de Investigação e Desenvolvimento (I&D) da Universidade do Minho, está a conceber uma “nova geração” de máscaras e outros equipamentos de proteção individual, num investimento de cerca de três milhões de euros, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a Fibrenamics especifica que em causa estão seis projetos de I&D, que têm por base as preocupações globais em torno da covid-19, a sobrecarga dos sistemas de saúde e um “claro desajustamento” da oferta de equipamento de proteção face à procura.

“Estes projetos têm como objetivo dar resposta a essas necessidades, mas simultaneamente acrescentar valor”, refere o comunicado.

Outros objetivos são contribuir para a diminuição da dependência de mercados externos para a matéria-prima principal (capacidade filtrante), ajudar a combater a poluição ambiental, apresentar equipamentos de proteção individual (EPI) “com níveis de proteção melhorada” e dotar a indústria nacional de capacidade técnica e científica para o desenvolvimento e produção dos mesmos.

Segundo a Fibrenamics, serão EPI, como máscaras, perneiras, batas, toucas, “coveralls” e cogulas, “com propriedades únicas, em que alguns casos, além de permitirem a sua reutilização, proporcionam ainda uma maior capacidade de filtração bacteriana e vírica, com propriedades hipoalergénicas, para utilização em contexto profissional e não profissional”.

Para o cumprimento dos objetivos propostos em cada um dos projetos, está prevista a realização de estudos em torno de novos materiais e processos, que permitam conceptualizar e desenvolver, no final, EPI funcionais, tendo por base processos produtivos “altamente eficientes, rápidos e com redução de desperdícios, no sentido de garantir uma resposta às necessidades prementes do mercado e, em particular, dos profissionais de saúde”.

Citado no comunicado, João Bessa, da Fibrenamics, refere que a preocupação é dar resposta à “procura massificada” de EPI e dispositivos médicos específicos, decorrente da pandemia de covid-19.

“Em particular, no caso dos sistemas de saúde, a procura centra-se em máscaras cirúrgicas, que previnam ou mitiguem a transmissão de agentes infecciosos entre pessoas, sendo um dos equipamentos mais procurados e com maior valor acrescentado para os utilizadores”, sublinhou.

O desenvolvimento destes projetos é realizado em conjunto com diversas entidades portuguesas e envolve um investimento total em I&D de cerca de três milhões de euros, com o apoio do Portugal 2020 e dos fundos europeus estruturais e de investimento da União Europeia.

A Fibrenamics é uma plataforma internacional da Universidade do Minho que atua em vários setores, com destaque para a arquitetura, a construção, o desporto, a medicina, a proteção, os transportes e os têxteis-lar, abrangendo todo o mundo das fibras.

Alicerçada numa equipa multidisciplinar, a Fibrenamics possui 45 patentes, mais de 700 artigos publicados em conferências e revistas científicas e tem diversos produtos inovadores desenvolvidos conjuntamente com agentes industriais.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,3 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 3.472 em Portugal.

Braga

Marcelo vence em Braga com 61%. Ana Gomes tem 15% e André Ventura 10,17%

Eleições presidenciais 2021

Já está fechada a contagem dos votos em Braga, apontando uma vitória expressiva a Marcelo Rebelo de Sousa. Ana Gomes surge em segundo lugar, seguindo-se André Ventura. Marisa Matias fica em quarto.

Fonte: MAI

No concelho de Braga, Marcelo Rebelo de Sousa obteve 50.577 votos (61%), assumindo destacadamente o primeiro lugar, Ana Gomes em segundo, com 12.440 votos, André Ventura conseguiu 8.443 votos (10,17%).

Segue-se Marisa Matias, em quarto, com 3.172 votos (3,83%), Tiago Mayan, em quinto, com 3053 votos (3,68%), João Ferreira foi sexto, com 2936 votos (3,54%),  e Vitorino Silva somou 2304 votos (2,78%).

As freguesias do centro histórico da cidade, São Vicente, Maximinos, Sé e Cividade, São José de São Lázaro, São João do Souto e São Vítor ofereceram a Marcelo Rebelo de Sousa, 16.054 votos. Nas mesmas freguesias, Ana Gomes recebeu o apoio eleitoral, de 5.231 eleitores, ocupando o segundo lugar. André Ventura reuniu 2.901 votos ocupando o terceiro lugar.

Nas freguesias do centro histórico, os restantes lugares são partilhados, por João Ferreira, com 1.296 votos, Marisa Matias com 1.293 votos, Tiago Mayan com 1.202 votos e Vitorino Silva com 656 votos.

Nas freguesias suburbanas circundantes do centro histórico de Braga, de Ferreiros e Gondizalves, Nogueira, Fraião e Lamaçães, Real, Dume e Semelhe, as classificações de pódio mantêm-se: Marcelo Rebelo de Sousa reuniu 10.432 votos, Ana Gomes 2.793 votos e André Ventura conseguiu 1.823 votos.

Seguiu-se Tiago Mayan, com 753 votos, Marisa Matias com 675, João Ferreira com 572 e Vitorino Silva com 470.

Continuar a ler

Braga

Já há resultados em mais oito concelhos do distrito de Braga (Ventura é 2.º em Fafe e Vila Verde)

Já estão fechadas as contagens dos votos nos concelhos de Vila Verde, Amares, Fafe, Esposende, Póvoa de Lanhoso, Vizela, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto, apontando uma vitória expressiva a Marcelo Rebelo de Sousa em todos os concelhos. Ana Gomes e André Ventura dividem segundo e terceiro lugar em diferentes locais. Também em Vieira do Minho e Terras de Bouro já se conhecem resultados, conforme noticiado anteriormente por O MINHO.

Resultados em Esposende. Fonte: MAI

Resultados em Póvoa de Lanhoso. Fonte: MAI

Resultados em Cabeceiras de Basto. Fonte: MAI

Resultados em Celorico de Basto. Fonte: MAI

Resultados em Fafe. Fonte: MAI

Resultados em Vizela. Fonte: MAI

Resultados em Amares. Fonte: MAI

Resultados em Vila Verde. Fonte: MAI

Continuar a ler

Braga

Marcelo vence em Vieira do Minho e em Terras de Bouro (André Ventura em segundo)

Já estão fechadas as contagens dos votos nos concelhos de Vieira do Minho e Terras de Bouro, apontando uma vitória expressiva a Marcelo Rebelo de Sousa em ambos. André Ventura ficou em segundo nos dois concelhos, enquanto que Ana Gomes foi terceira.

Em Vieira do Minho, o atual Presidente conseguiu 2.951 votos (65,80%), seguindo-se André Ventura com 552 (12,31%). Ana Gomes ficou em terceiro, com 483 votos (10,77%), Vitorino em quarto (154 / 3,43%), Marisa Matias em quinto (133 / 2,97%), Tiago Mayan em sexto (108 / 2,41%) e João Ferreira em sétimo (104 / 2,32%).

Votaram 4.585 pessoas de entre 12.516 inscritos (36,63%).

Fonte: MAI

Em Terras de Bouro, o atual Presidente conseguiu 1.999 votos (67,58%), seguindo-se André Ventura com 419 (14,16%). Ana Gomes ficou em terceiro, com 242 votos (8,18%), Vitorino em quarto (107 / 3,62%), João Ferreira em quinto (88 / 2,97%), Marisa Matias em sexto (55 / 1,86%) e Tiago Mayan em sétimo (48 / 1,62%).

Votaram 3.053 pessoas de entre 6.709 inscritos (45,51%).

As projeções à boca das urnas das televisões apontam a vitória de Marcelo Rebelo de Sousa, à primeira volta, nas eleições presidenciais realizadas hoje em todo o país, obtendo entre 55,6% a 62% dos votos.

As projeções dão Ana Gomes em segundo e André Ventura em terceiro.

PUBLICIDADE

Tiago Mayan, Marisa Matias e João Ferreira encontram-se praticamente empatados, mas o liberal parece levar vantagem.

Tino de Rãs terá sido o menos votado.

Projeções das quatro estações televisivas

RTP

Marcelo Rebelo de Sousa: 57%-62%
Ana Gomes: 13%-16%
André Ventura: 9%-12%
Marisa Matias: 3,5%-5,5%
João Ferreira: 3,5%-5,5%
Tiago Mayan Gonçalves: 3%-5%
Vitorino Silva: 2%-4%

SIC

Marcelo Rebelo de Sousa: 55,5%-60,5%
Ana Gomes: 13,1%-17,1%
André Ventura: 10,1%-14,1%
João Ferreira: 3,3%-6,3%
Marisa Matias: 2,4%-5,4%
Tiago Mayan Gonçalves: 2,3%-5,3%
Vitorino Silva: 1,3%-3,3%

TVI

Marcelo Rebelo de Sousa: 56,4%-60,4%
Ana Gomes: 12,2%-16,2%
André Ventura: 9,9%-13,9%
Tiago Mayan Gonçalves: 2,3%-6,3%
Marisa Matias: 2,2%-6,2%
João Ferreira: 2,1%-6,1%
Vitorino Silva: 0,9%-4,9%

CMTV

Marcelo Rebelo de Sousa: 55,8%-60,6%
Ana Gomes: 12,7%-16,3%
André Ventura: 10,1%-13,7%
Marisa Matias: 3,1%-5,5%
Tiago Mayan Gonçalves: 3%-5,4%
João Ferreira: 2,9%-5,3%
Vitorino Silva: 1,6%-4%

Continuar a ler

Populares