Seguir o O MINHO

Ave

PJ de Braga confirma fogo posto na Associação 1º de Maio em Famalicão

Crime

em

Imagem: FamaTV

A Polícia Judiciária de Braga confirmou esta sexta-feira, a O MINHO, ter sido um crime de fogo posto a origem do incêndio que deflagrou, ontem de madrugada, nas instalações da Associação 1º de Maio, da freguesia de Requião, no concelho de Famalicão.

O incêndio, que irrompeu cerca da uma hora da madrugada de sexta, supostamente a partir de um bocado de borracha queimado, na garagem do clube, causou prejuízos muitos avultados, porque foram queimados os equipamentos dos futebolistas e danificadas a arrecadação e a zona dos balneários, estando já os dirigentes da coletividade a apelar para apoios pelos empresários e cidadãos locais, bem como pelas autarquias, a Junta e a Câmara Municipal.

As suspeitas tinham partido dos próprios dirigentes daquela coletividade, havendo até um suspeito, mas a partir da confirmação de fogo posto por ignição direta, poderá haver agora desenvolvimentos, sabendo-se, segundo os diretores da Associação 1º de Maio, que além da Toyota Hiace, foram consumidos bastantes haveres que se encontravam num anexo da coletividade popular, conforme adiantou à FAMA TV o presidente do clube, Abílio Lima.

Só a Toyota Hiace, embora não circulasse, estará avaliada já em cerca de cinco mil euros, uma vez se trata de uma viatura de coleção e até de culto, mas os prejuízos ainda estão a ser contabilizados, podendo colocar em causa a participação da equipa da Associação 1º de Maio, no campeonato que tem o início aprazado outubro.

Populares