PJ ajuda a desmantelar no Brasil organização que burlou clientes de bancos portugueses

Operação Vera Cruz
Foto: Lusa

A Polícia Judiciária deteve hoje seis pessoas e desmantelou, juntamente com as autoridades brasileiras, uma organização internacional suspeita de desviar cerca de um milhão de euros a clientes de bancos portugueses através de fraudes eletrónicas.

Numa nota, a Polícia Judiciária (PJ) adianta que participou hoje de manhã numa mega operação da diretoria de combate a crimes cibernéticos da Polícia Federal brasileira durante a qual foram detidos seis presumíveis autores de branqueamento de capitais e realizadas 21 buscas em cinco estados brasileiros.

A investigação da operação, denominada “Vera Cruz”, teve início em 2022, na sequência de várias queixas-crime que apontavam para uma campanha massiva de “phishing bancário” (captura ilegal de dados bancários) que terá vitimado 120 pessoas, refere a Judiciária.

A investigação foi conduzida pela PJ em colaboração com o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Faro, culminando numa operação, já este ano, que permitiu a detenção de oito suspeitos.

A PJ explica, no documento hoje divulgado, que, com base na análise do fluxo financeiro, “foi possível perceber que grande parte do dinheiro obtido ilicitamente através deste tipo de crime era enviado para o Brasil, para cidadãos que vivem naquele país”.

Com base nestas informações, e com a colaboração da Financial Crime and Anti-Corruption Centre (Centro de Combate à Corrupção e Crime Financeiro – IFCACC, na sigla em inglês) da INTERPOL e da Polícia Federal brasileira, “foi possível identificar e agir contra a estrutura criminosa sediada no Brasil, processo essencial para debelar eficazmente a organização criminosa”, vinca a PJ.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Arcos de Valdevez investe 3 milhões a requalificar estradas

Próximo Artigo

Governo assegura 126 milhões em apoio militar para a Ucrânia

Artigos Relacionados
x