Seguir o O MINHO

I Liga

Pinto da Costa compromete-se com “mudanças” no próximo mandato

Recandidatura

em

Pinto da Costa. Foto: DR/Arquivo

Pinto da Costa publicou hoje, no site oficial da recandidatura à presidência do FC Porto, o “compromisso” que assume perante os sócios e garante que “este é um momento que exige mudanças”.


O dirigente dos ‘dragões’ analisou o presente de forma dura e apontou medidas para seguir em frente de forma mais otimista, e que passam pela mudança.

“Estou disponível para voltar a protagonizá-las. Queremos continuar a ser um caso de estudo no panorama do futebol mundial, e isso implica superar deficiências nos planos financeiro, organizacional e desportivo. Além disso, impõe-se renovar os órgãos dirigentes do clube. Os objetivos serão os mesmos de sempre: ganhar, ganhar, ganhar”, referiu o presidente.

Pinto da Costa salientou ainda a capacidade de formação do FC Porto e traçou a meta de colocar em funcionamento, “durante o próximo mandato, a Cidade do FC Porto”.

“Apesar de várias dificuldades, nos últimos anos tivemos capacidade para formar uma extraordinária geração de jogadores, que alcançou o topo da Europa e que já começa a dar cartas ao mais alto nível. Acredito que o sucesso do FC Porto no presente e no futuro passa por muitos desses atletas, e tenho a convicção de que poderemos fazer ainda mais e melhor quando entrar em funcionamento, durante o próximo mandato, a Cidade do FC Porto, um conjunto de instalações de ponta que será muito mais do que um centro de treinos ou de estágio”, apontou.

O líder do clube ‘azul e branco’ abordou ainda a situação financeira e traçou como meta “um maior equilíbrio”.

“As conjunturas interna e externa são difíceis, e, até por isso, o próximo mandato terá de ser um tempo de maior equilíbrio entre o dinheiro que geramos e o que gastamos. Mas não consentiremos, como alguns gostariam que acontecesse, que as nossas equipas percam a competitividade que está na génese de um FC Porto vencedor”, frisou o presidente.

“Não abdicaremos, por fim, de ser aquilo que somos há décadas: um clube incómodo. Somos incómodos, porque nos levantamos contra as injustiças de um país estupidamente centralizado. Somos incómodos, porque lutamos e vamos continuar a lutar pela verdade desportiva. Somos incómodos porque ganhamos muitas vezes contra tudo e contra todos. Somos incómodos, porque os que querem fazer crer que somos provincianos sabem bem que o nosso nível é internacional. O incómodo que causarmos continuará a ser uma medida do nosso sucesso”, acrescentou.

As eleições no FC Porto vão acontecer em 06 e 07 de junho e contam com três listas candidaturas, encabeçadas por Pinto da Costa, Nuno Lobo e José Fernando Rio.

Anúncio

I Liga

Rio Ave vence Portimonense

I Liga

em

Foto: Twitter / I Liga

O Rio Ave venceu hoje por 2-1 na receção ao Portimonense, em jogo da 31.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, com o golo do triunfo a chegar já em período de descontos.

Em Vila do Conde, o Portimonense adiantou-se no marcador com um golo de Ricardo Vaz Tê, aos 06 minutos, mas o Rio Ave deu a volta ao marcador com golos de Mehdi Taremi, aos 35, de grande penalidade, e de Filipe Augusto, aos 90+1.

Com esta vitória, o Rio Ave, que luta por um lugar nas competições europeias, sobe provisoriamente ao quinto lugar, com 50 pontos, enquanto o Portimonense, primeira equipa em zona de despromoção, está em 17.º, com 27 pontos, a três de Vitória de Setúbal e Tondela.

Continuar a ler

I Liga

PSP avisa que vai estar atenta aos festejos de campeão

Covid-19

em

Foto: O MINHO / Arquivo

A Polícia de Segurança Pública (PSP) advertiu hoje que o futebol não é exceção às regras de saúde pública, reiterando a proibição de ajuntamentos, no dia em que o FC Porto se pode sagrar campeão nacional.

Os ‘dragões’ visitam hoje o Tondela, a partir das 19:15, em jogo da 31.ª jornada da I Liga, e podem assegurar o seu 29.º título se o Benfica, segundo a seis pontos, perder no terreno do Famalicão, em jogo marcado para as 21:30.

No comunicado emitido hoje, a PSP “apela a todos os cidadãos que, não obstante a preferência clubística, cumpram de forma muito rigorosa as indicações das autoridades de saúde e o quadro legal em vigor”.

“Atendendo à crise pandémica que ainda se vive em Portugal, os ajuntamentos não são permitidos por constituírem um potencial foco de contágio de muito elevado risco. Os adeptos que, pretendendo comemorar na via pública, não deverão frequentar locais onde não seja possível manter de forma permanente o distanciamento social”, salientou esta força de segurança.

Na generalidade de Portugal continental, os ajuntamentos estão limitados a 20 pessoas e está proibido o consumo de álcool na via pública, além das regras sobre distanciamento físico e uso de máscara.

A PSP assegura a presença “junto da população nos locais públicos e procurará contribuir, em colaboração com as demais entidades com competência nesta área, para a constante observação das recomendações das autoridades de saúde por parte de todos os cidadãos”.

“Apelamos a todos para que não considerem o contexto desportivo e, em particular, do futebol uma exceção às regras de saúde pública, pelo impacto que poderá ter na vida de cada um e, consequentemente, de familiares e amigos”, rematou a PSP.

Na quarta-feira, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, já tinha pedido que se evitem ajuntamentos e sejam cumpridas as normas de distanciamento nos eventuais festejos, recordando que, em alguns países, “houve surtos que começaram em festejos, nos quais não foi respeitado o distanciamento social nem a regra de utilização de máscaras”.

“As circunstâncias de comemoração do campeonato ou de outra efeméride são as mesmas. As recomendações que fazemos são as recomendações internacionais: que as pessoas evitem ajuntamentos e tenham sempre atenção ao uso de máscara”, disse Graça Freitas.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 549 mil mortos, 1.631 dos quais em Portugal, onde 44.859 pessoas foram confirmadas como infetadas.

Continuar a ler

I Liga

FC Porto pode festejar título da I Liga, mas depende do Benfica

I Liga

em

Foto: Twitter

O FC Porto pode sagrar-se hoje campeão português de futebol, na 31.ª jornada da I Liga de futebol, caso vença em Tondela e o Benfica seja derrotado pelo Famalicão.

Com seis pontos de avanço e vantagem no confronto direto, os ‘dragões’ podem celebrar o 29.º título já no ‘sofá’, uma vez que entram em campo em Tondela às 19:15, antes de o Benfica jogar em Vila Nova de Famalicão, às 21:30.

Quase na máxima força, apenas Marcano é baixa, o FC Porto visita um terreno onde nunca perdeu, nem sofreu golos, vencendo três vezes e empatando uma, frente a um aflito Tondela, três pontos acima da zona de despromoção.

Com Nélson Veríssimo já confirmado como treinador até final da época, o Benfica terá em teoria uma tarefa mais complicada, uma vez que visita o Famalicão, grande surpresa da competição e que ocupa o quinto lugar, último de acesso à Liga Europa.

O Benfica volta a visitar Vila Nova de Famalicão para o campeonato quase 27 anos depois, embora esta temporada já tenha empatado no terreno dos minhotos (1-1), na segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal, onde FC Porto e Sporting já foram derrotados esta época.

No outro encontro do dia, o Rio Ave, sexto classificado, a um ponto do Famalicão, recebe o Portimonense, 17.º e primeiro conjunto abaixo da ‘linha de água’, a três pontos da zona de salvação.

Programa e resultados da 31.ª jornada:

– Quarta-feira, 08 jul:

Boavista – Marítimo, 0-1

Desportivo das Aves – Vitória de Setúbal, 1-0

– Quinta-feira, 09 jul:

Rio Ave – Portimonense, 17:00

Tondela – FC Porto, 19:15

Famalicão – Benfica, 21:30

– Sexta-feira, 10 jul:

Vitória SC – Gil Vicente, 17:00

Sporting – Santa Clara, 19:15

Paços de Ferreira – SC Braga, 21:30

– Sábado, 11 jul:

Belenenses SAD – Moreirense, 19:15 (Cidade do Futebol)

Continuar a ler

Populares