Seguir o O MINHO

Ave

Pinto Balsemão é o mandatário nacional do famalicense Moreira da Silva na ‘corrida’ ao PSD

Carlos Eduardo Reis, de Barcelos, é o diretor de campanha

em

Foto: DR

O antigo primeiro-ministro e militante ‘número um’ do PSD, Francisco Pinto Balsemão, vai ser o mandatário nacional do candidato à liderança Jorge Moreira da Silva, natural de Famalicão.

A informação foi avançada pelo próprio candidato e antigo vice-presidente do PSD, que adianta ainda que a eurodeputada Lídia Pereira será a sua mandatária para o Desenvolvimento Sustentável.

O gestor Miguel Goulão será coordenador da candidatura e o deputado Carlos Eduardo Reis o seu diretor de campanha, avança ainda Jorge Moreira da Silva.

“Amanhã, sexta-feira, pelas 17:00, farei a apresentação pública dos dois mandatários, na inauguração da minha sede de campanha, no Taguspark (Oeiras)”, informou Jorge Moreira da Silva.

As eleições diretas no PSD realizam-se em 28 de maio e são candidatos anunciados Jorge Moreira da Silva e Luís Montenegro.

Do lado do antigo líder parlamentar, já são conhecidos o seu diretor de campanha, o ex-eurodeputado Carlos Coelho, e o coordenador da moção de estratégia global, Joaquim Miranda Sarmento, que integra a atual direção de Rui Rio.

Em 2018 e 2020, Francisco Pinto Balsemão apoiou Rui Rio nas diretas contra Pedro Santana Lopes e Luís Montenegro, respetivamente.

No entanto, na última disputa de liderança do PSD em novembro passado, entre Rio e o eurodeputado Paulo Rangel, o antigo primeiro-ministro entendeu não tornar público o seu apoio.

“Posiciono-me dizendo que é bom que os partidos estejam agitados, é sinal que não adormeceram, que vai ganhar o melhor e eu não vou pronunciar-me sobre qual é que vou apoiar. Dou-me muito bem com os dois, acho que são ambos muito válidos”, afirmou então no programa “Geometria Variável”, da Antena 1, dizendo que iria escolher “através do seu voto”.

Advogado e jornalista, Francisco Pinto Balsemão presidiu ao PSD entre dezembro de 1980 e fevereiro de 1983. Foi ministro de Estado Adjunto no VI Governo Constitucional (1980) e primeiro-ministro dos VII e VIII Governos Constitucionais (1981-83). Foi ainda deputado à Assembleia Constituinte e à Assembleia da República.

Também o futuro diretor de campanha de Jorge Moreira da Silva, o deputado eleito por Braga Carlos Eduardo Reis, foi um destacado apoiante de Rui Rio nos últimos anos.

Populares