Seguir o O MINHO

Canoagem

Pimenta “orgulhoso” das quatro medalhas num só dia, mas quer “continuar a fazer história”

Canoísta de Ponte de Lima

em

O canoísta português Fernando Pimenta disse hoje estar pronto para fazer história no desporto nacional, estando aberto para partipar no máximo de provas possível, durante o evento ‘Run For The Oceans’, no estádio da Luz.

Depois de quatro medalhas de ouro na Taça do Mundo de Poznan, na Polónia, Fernando Pimenta esteve presente no evento ‘Run For The Oceans’, uma corrida de consciencialização para a poluição nos oceanos, no Estádio da Luz. O canoísta português referiu que tem sido muito acarinhado pela comunidade desportiva, mas os olhos já estão postos nas provas futuras.

“Têm-me enviado muitas mensagens, atletas nacionais, internacionais e mesmo equipas técnicas e treinadores, a dar-me os parabéns por ter ganho uma medalha nas quatro provas no mesmo dia e por serem as quatro de ouro. Para mim vale o que vale, já é passado, mas claro que me sinto orgulhoso. Para mim agora é continuar a tentar escrever história no desporto nacional, na canoagem nacional e internacional, e tentar conquistar mais e melhor”, aifrmou.

Pimenta acrescentou: “Já voltei aos treinos para voltar estar na minha máxima força, daqui a dois meses temos o campeonato do mundo e aí quero-me apresentar bem, quero até apresentar-me melhor em termos físicos do que estive agora na Taça do Mundo porque acho que ainda tenho bastantes aspetos a melhorar e agora é continuar o trabalho e ter os pés bem assentes na terra”.

A próxima prova vai disputar-se em Halifax, no Canadá, de 03 a 07 de agosto, nos Campeonatos Mundiais de canoagem. O principal desafio para o canoísta português vai ser o desconhecimento da pista e das condições do país norte-americano.

Depois disso, segue-se o Campeonato da Europa, em Munique, na Alemanha, de 18 a 21 de agosto.

“Vai ser uma celebração dos Jogos Olímpicos de Munique e vai haver várias modalidades a competir ao mesmo tempo e a canoagem está incluída. É bom para a modalidade estar nesse ambiente. É bom para promover o nosso desporto”, rematou o atleta do Benfica.

A 26 e 27 de setembro, os Mundiais de maratona de canoagem vão decorrer em Ponte de Lima, a vila onde nasceu o canoísta português. Fernando Pimenta quer fazer história e quer fazê-la em casa.

“Se tudo correr bem, quero competir em Portugal, no campeonato do mundo de maratonas, que se realiza na minha vila, Ponte de Lima. Tenho a noção de que se eu conseguir vai ser uma proeza, conseguir na mesma época campeonato do mundo de velocidade e maratona poucos o conseguirão fazer, ou até mesmo nenhum, e eu quero tentar marcar a diferença e fazer coisas que fiquem para a história. Quero continuar a conquistar bons resultados para Portugal”, concluiu.

O atleta de 32 anos só tem previstas participações em K1, K2 e K2 misto para a presente época, mas não fecha portas à participação em embarcações coletivas no futuro.

“Não fecho a porta a nenhum desafio. Este ano surgiu a possibilidade de fazer K2, inicialmente com o meu parceiro de treinos João Duarte. É um miúdo com 18 anos e foi um desafio engraçado para mim e para ele. Para ele, porque ia com um atleta mais experiente em termos internacionais, para mim porque tenho de tentar passar a melhor informação, a melhor estratégia antes da prova, durante e no pós”, afirmou.

Em relação à dupla com Teresa Portela, afirmou: “Com a Teresa foi muito engraçado também, foi a primeira vez que fiz K2 misto e entendemo-nos muito bem. Adaptámo-nos muito bem um ao outro e vamos repetir a parceria no campeonato do mundo e vamos tentar fazer mais e divertirmo-nos muito que foi que fizemos na taça do mundo”.

Fernando Pimenta é um dos cinco portugueses com duas medalhas olímpicas, uma delas de prata, conquistada em Londres2012, em K2 1.000 metros, ao lado de Emanuel Silva, e uma de bronze, conquistada em Tóquio2020 na categoria K1 1.000 metros.

EM FOCO

Populares