Seguir o O MINHO

Desporto

CN Ponte de Lima deseja “felicidades” a Fernando Pimenta no Benfica

em

Foto: DR

O Clube Náutico de Ponte de Lima (CNPL) desejou hoje as “maiores felicidades” a Fernando Pimenta, atleta que aos 28 anos deixa a sua equipa de sempre para representar o Benfica até 2021.


“Sendo certo que, nas competições nacionais, será agora adversário do Clube Náutico de Ponte de Lima, com a camisola de Portugal terá o seu clube de sempre a apoiá-lo rumo a mais e maiores sucessos”, referem os limianos.

O vice-campeão olímpico em Londres2012 em K2 1.000, em equipa com Emanuel Silva, comprometeu-se com o Benfica até um ano após os Jogos de Tóquio2020, juntando-se aos também olímpicos João Ribeiro, Teresa Portela e Joana Vasconcelos.

“O CN Ponte de Lima, que foi a sua casa e zona de conforto a partir da qual se tornou no atleta português mais medalhado de sempre em competições internacionais, saúda-o no momento em que parte para uma nova etapa da sua riquíssima carreira, onde encontrará as condições necessárias para continuar o seu trabalho e perseguir os seus sonhos (…) de ser o melhor do mundo na sua especialidade”, referem.

Em comunicado, os minhotos anunciam a criação da “Escola de Canoagem Fernando Pimenta”, em parceria com o Benfica, com sede nas instalações do CNPL, “continuando Pimenta desta forma a promover a canoagem, incentivando e apoiando os jovens que se iniciam na modalidade”.

“Fernando Pimenta foi, até esta data, a figura maior do clube que dominou a canoagem nacional nos últimos onze anos. Entrou, por direito próprio, na galeria dourada do clube (…) e na dos maiores nomes do desporto nacional. O CNPL tudo fará para que o maior canoísta português de sempre continue a fazer parte do seu dia-a-dia”, acrescentam os limianos.

O CNPL informa ainda que o Benfica teve um “comportamento exemplar” no processo que levou à transferência de Pimenta para a Luz.

Mensagem do Clube Náutico na íntegra

OBRIGADO, FERNANDO!

1. O atleta Fernando Pimenta, Campeão do Mundo, bicampeão da Europa e medalhado Olímpico representa, a partir de hoje, dia 5 de março de 2018, o Sport Lisboa e Benfica, iniciando uma nova fase da sua carreira, onde continuará a perseguir os seus objetivos de sempre: ser o melhor do mundo na sua especialidade;

2. O Sport Lisboa e Benfica teve, em todo o processo que levou à transferência do atleta, um comportamento exemplar;

3. O Clube Náutico de Ponte de Lima, que foi a sua casa e zona de conforto a partir da qual se tornou no atleta português mais medalhado de sempre em competições internacionais, saúda o atleta no momento em que parte para uma nova etapa da sua riquíssima carreira, onde encontrará as condições necessárias para continuar o seu trabalho e perseguir os seus sonhos, na certeza que o centro náutico que ostenta o seu nome continuará a ser o seu espaço de trabalho, de promoção das suas potencialidades, apoio e interação com os seus colegas de treino e com todos os jovens atletas que evoluem diariamente no Rio Lima, em Ponte de Lima;

4. Fernando Pimenta foi, até esta data, a figura maior do clube que dominou a canoagem nacional nos últimos onze anos. Entrou, por direito próprio na galeria dourada do clube onde nasceu e cresceu para a canoagem, como entrou na galeria apenas aberta aos maiores nomes do desporto nacional. O Clube Náutico de Ponte de Lima, tudo fará para que o maior canoísta português de sempre continue a fazer parte do seu dia-a-dia, projetando a criação da “Escola de Canoagem Fernando Pimenta”, em parceria com o Sport Lisboa e Benfica, com sede nas instalações do CNPL, continuando desta forma a promover a canoagem, incentivando e apoiando os jovens que se iniciam na modalidade;

5. O Clube Náutico de Ponte de Lima, através dos seus dirigentes, técnicos e atletas – está ao lado de Fernando Pimenta neste momento que, naturalmente é particularmente difícil, na sequência da enorme e estrondosa carreira desportiva do atleta e agradece tudo o que sempre deu ao clube, a Ponte de Lima, à canoagem e a Portugal, desejando-lhe as maiores felicidades para esta nova etapa da sua vida desportiva.

6. Sendo certo que, nas competições nacionais será agora adversário do Clube Náutico de Ponte de Lima, com a camisola de Portugal terá o seu clube de sempre a apoiá-lo rumo a mais e maiores sucessos.

Obrigado, Fernando!

Anúncio

Futebol

“Ouvi os nossos adeptos cantar fora do estádio”

Tiago Mendes

em

Foto: Facebook de Vitória SC

Declarações após o jogo Rio Ave-Vitória SC (0-0), da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado em Vila do Conde:

Tiago Mendes (treinador Vitória SC): “Foi um jogo muito positivo da nossa parte, em que do primeiro ao último minuto fomos a equipa que mais criou oportunidades. Este empate é penalizador para o que fizemos dentro de campo.

Mexemos na equipa [em relação ao jogo passado] porque temos um plantel grande que nos permite buscar as melhores soluções.

Conseguimos criar situações de perigo ao longo de todo jogo e tivemos mais remates, mesmo jogando sem ponta-de-lança fixo, pois achámos que era a melhor maneira de poder entrar na área adversária e surpreender.

[Se sentiu ansiedade na equipa] Vi uma equipa muito competente, que entrou a dominar o jogo e conseguiu ter bola e pressionar. Obviamente, quando criamos situações e o golo não aparece, fica aquele sentimento de querer ganhar, não conseguir e o tempo estar a acabar. Mas, sinceramente, estou satisfeito com a competência que demonstrámos, procurando sempre aumentar o ritmo de jogo e pressionar no meio-campo.

Ouvi os nossos adeptos cantar fora do estádio e é uma pena que ainda não os possamos ter mais perto de nós nos jogos. Deixo um apelo [às entidades competentes] para que ajudem clubes, ajudem o futebol e deem essa alegria aos adeptos.”

Mário Silva (treinador do Rio Ave): “Não estou satisfeito com o resultado, mas foi um jogo competitivo, em que mesmo alterando seis jogadores no ‘onze’, porque há três dias jogámos 120 minutos, a equipa deu uma excelente resposta e mostrou competência.

Apesar de não ter sido o resultado que queríamos, o que fez a equipa dá-nos confiança. Jogar há três dias não pode servir de desculpa, temos de estar preparados para esta competição, mas defrontámos um adversário forte, que nos tapou o espaço interior e custou-nos explorar situações por fora.

De forma global, a posse de bola e número de remates foi igualado, num jogo em que não fizemos mais porque o adversário não permitiu. Acabámos por ser competentes defensivamente.

Não podemos ganhar sempre, e quando assim é, o empate é um mal menor. Claro que isso não nos deixa satisfeitos, mas este início de época tem sido muito duro e os jogadores têm sido uns guerreiros na disponibilidade”.

Continuar a ler

Desporto

É de Caminha a nova campeã nacional de stand up paddle wave

SUP Wave

em

Foto: DR / Arquivo

Ângela Fernandes, atleta natural de Moledo, em Caminha, que enverga as cores do Surf Clube de Viana, sagrou-se campeã nacional no Open Feminino do Campeonato Nacional de Stand Up Paddle (SUP) Wave, prova que se realizou no domingo, na Praia Internacional do Porto.

A categoria de Open Feminino foi disputada por apenas duas atletas, tendo Ângela Fernandes defrontado a atleta madeirense Verónica Silva (que ontem havia conquistado o título nacional em SUP Race Técnico). A prova foi bastante renhida com Ângela Fernandes a levar a melhor e a conquistar o título com um score de 4.10.

Esta competição integra o cartaz do Porto&Matosinhos Wave Series, sendo organizada pela Onda Pura Surf Center, com a colaboração das Câmaras Municipais de Matosinhos e do Porto, com o apoio técnico da Federação Portuguesa de Surf.

Tomás Lacerda foi o “atleta revelação” do fim de semana, já que ontem o surfista da Madeira conquistou também o título de campeão nacional no Campeonato Nacional de SUP Race Técnico, nas categorias de Open e Sub 18.

Apesar das condições difíceis que os atletas tiveram de enfrentar, com o vento que se levantou já próximo das finais, foi um grande espetáculo de Stand Up Paddle aquele que se viu hoje na Praia Internacional do Porto. Os 24 participantes revelaram um surf poderoso e com grande técnica, demonstrando a evolução e qualidade do SUP nacional.

Numa final bem disputada por Tomás Lacerda, do Clube Naval do Funchal, Leonard Nika e Calili (Carlos Fidalgo), ambos do Peniche Surfing Club, e Gonçalo Gomes, do Coimbra SUP, foi Tomás quem conseguiu as melhores ondas, ultrapassando todos os concorrentes com um score final de 11.43. O atleta italiano Leonard Nika arrecadou a segunda posição, mas como não pontua devido à nacionalidade estrangeira, deu o título de vice-campeão a Calili, cabendo a Gonçalo Gomes o quarto lugar no podium deste campeonato nacional.

“Recebemos hoje a prova nacional de Stand Up Paddle na vertente de ondas, onde os melhores riders portugueses demonstraram um grande nível de surf com excelentes performances. Foi uma enorme satisfação organizar esta etapa única do campeonato nacional desta modalidade que regista um crescimento incrível, quer em número de praticantes, quer de atletas federados. A prova de hoje foi um sucesso, mesmo com todas as condicionantes que tivemos, devido à atual situação de pandemia, afirma Marcelo Martins, da Onda Pura Surf Center.

O Porto&Matosinhos Wave Series regressa no próximo fim de semana, com a realização do Campeonato Nacional de Surf Esperanças Sub 14, a 4 e 5 de outubro.

O SUP Challenge Wave&Race (que inclui os dois campeonatos nacionais de SUP Race Técnico e SUP Wave), integrado no Porto&Matosinhos Wave Series, é organizado pela Onda Pura Surf Center, com a colaboração das câmaras municipais do Porto e Matosinhos, bem como da Junta de Freguesia de Leça da Palmeira, com o apoio técnico da Federação Portuguesa de Surf.

O evento conta também com o apoio do Turismo do Porto e Norte de Portugal e com os patrocínios da Gold Energy, do Hospital de Santa Maria – Porto, do Edifício Transparente, da Ramirez, da MEO e da Vitalis, bem como com o apoio do media partner Fuel TV e do surf media partner Surf Total.

Continuar a ler

Futebol

Internacional português Rúben Dias no Manchester City por 68 milhões

Mercado de transferências

em

Foto: DR

O futebolista internacional português Rúben Dias transferiu-se do Benfica para os ingleses do Manchester City por 68 milhões de euros (ME), que poderão ser acrescidos de mais 3,6 ME, anunciou hoje o clube lisboeta.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Benfica informa que “chegou a acordo com o Manchester City para a alienação da totalidade dos direitos do jogador Rúben Dias”, pelo montante de 68 ME, que poderá ascender a 71,6 ME “dependente da concretização de objetivos relacionados com a performance desportiva do Manchester City”.

O vice-campeão nacional de futebol e líder da I Liga, em igualdade com FC Porto e Santa Clara, precisa que “o referido acordo está dependente da celebração de contrato de trabalho desportivo do jogador com o Manchester City”.

Rúben Dias já tinha deixado entender no sábado que estaria de saída, quando comentou o jogo com o Moreirense o golo marcado no triunfo ‘encarnado’ por 2-0 da seguinte forma: “Era um jogo muito especial para mim e conseguir fazer um golo neste jogo é ainda mais especial. É um momento especial e acredito que todas as pessoas já perceberam porquê”,

O defesa central, de 23 anos, formado nas camadas jovens do Benfica, vai encontrar no Manchester City, treinado pelo espanhol Pep Guardiola, dois jogadores internacionais portugueses, o defesa João Cancelo e o avançado Bernardo Silva.

No Benfica, o único clube profissional que representou, Rúben Dias disputou 137 jogos e marcou 12 golos, tendo-se sagrado campeão nacional na época 2018/19 e conquistado a Supertaça portuguesa em 2019.

Na seleção portuguesa, pela qual tem 19 internacionalizações, ainda sem qualquer golo marcado, conquistou a Liga das Nações em 2018.

Continuar a ler

Populares