Seguir o O MINHO

Cávado

Pescadores da Apúlia podem vir a ter de pagar pelo pescado que não seja vendido

em

Município de Esposende está ao lado dos pescadores contra a intenção de implementação de um posto de pesagem na vila, pela Docapesca.

Benjamim Pereira, presidente da Câmara Municipal de Esposende, reuniu-se, esta terça-feira, com os pescadores da Apúlia, de forma a debater a intenção da Docapesca de instalar um posto de pesagem naquela vila.

Em comunicado, a autarquia de Esposende referiu que está “do lado dos pescadores da Apúlia na defesa dos seus interesses e na objeção à implementação deste posto de pesagem que, se for aplicado, obrigará os pescadores ao pagamento de valores sobre todo o pescado, mesmo que não seja vendido”.

“A Câmara Municipal de Esposende está ao lado dos pescadores de Apúlia na defesa dos seus interesses e na objeção à implementação de um posto de pesagem de pescado naquela vila, e irá empenhar-se para ver atendidas as suas reivindicações, intervindo junto do Governo”, referiu.

O edil manifestou total apoio às preocupações dos profissionais da pesca e comprometeu-se a tentar fazer valer os seus argumentos junto da tutela, tendo solicitado uma reunião ao Secretário de Estado das Pescas, José Apolinário.

“Enquanto essa audiência não acontece, e de acordo com o que ficou acordado na reunião que ontem teve lugar, a Docapesca não avançará com o sistema de pesagem”, realçou a autarquia de Esposende.

Ainda na mesma reunião, que contou com a presença de Augusto Silva, presidente da Associação dos Pescadores Profissionais do Concelho de Esposende, Eurico Martins, diretor da Região Norte da Docapesca, e Luís Peixoto, presidente da União das Freguesias de Apúlia e Fão, Benjamim Pereira comprometeu-se a procurar as condições necessárias para o desenvolvimento da atividade piscatória.

“Benjamim Pereira mostrou-se igualmente sensível aos constrangimentos apresentados em relação às condições de trabalho dos pescadores e comprometeu-se a, dentro das suas possibilidades e em concertação com todas as entidades que tutelam a zona costeira, procurar as condições necessárias para o desenvolvimento da atividade piscatória, tendo em conta a importância do setor para a economia local e numa ótica de preservação daquilo que são as tradições locais”, sublinhou a Câmara Municipal de Esposende.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Esposende. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Anúncio

Barcelos

Exército instala tendas para apoiar unidades de saúde em Barcelos

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Barcelos

O Exército instalou hoje duas tendas na cidade de Barcelos, uma junto ao hospital e outra junto ao centro de saúde, que vão estar ao serviço das autoridades sanitárias.

A instalação das tendas partiu de um pedido do Hospital de Barcelos e do ACES Cávado III à Câmara de Barcelos, revela a autarquia em nota de imprensa, na qual adianta que também está “prevista a cedência, por parte da Câmara Municipal, de dois monoblocos ao Hospital de Barcelos, no âmbito do combate à pandemia Covid-19”.

Para além destes equipamentos, a autarquia já havia disponibilizado ao Hospital de Barcelos uma tenda da Proteção Civil Municipal e o Pavilhão Municipal, tendo efetuado, há alguns dias, o transporte e instalação de um monobloco cedido pela freguesia de Macieira de Rates.

Continuar a ler

Barcelos

Barcelos abdica da cobrança de taxas e rendas

Covid-19

em

Foto: DR

A Câmara de Barcelos vai abdicar da cobrança de rendas e taxas até ao dia 30 de junho. Esta é uma das medidas de mitigação dos efeitos da pandemia da covid-19 que Miguel Costa Gomes vai levar a aprovação do executivo municipal, que irá reunir sexta-feira através de videoconferência.

“Vou propor a suspensão dos pagamentos da renda dos espaços municipais, como a Feira e o Mercado Municipal, bem como da taxa dos resíduos sólidos até 30 de junho”, adiantou o presidente da autarquia, que colocou também em cima da mesa o eventual “perdão” desses pagamentos.

Neste âmbito, a Câmara de Barcelos vai fazer uma análise do impacto financeiro da pandemia de covid-19 na autarquia.

Miguel Costa Gomes vai, ainda, na reunião da Câmara, “propor a suspensão de toda e qualquer atividade do Município” até ao final de junho, período que poderá vir a ser ajustado à evolução da pandemia. O autarca espera “unanimidade” em torno desta proposta, até porque, nota, “é por de mais evidente que não é possível realizar a Festa das Cruzes…”.

Continuar a ler

Barcelos

Sobe para 22 o número de idosos infetados em lar de Barcelos

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Dezassete dos 18 utentes ontem retirados do Centro de Apoio e Solidariedade da Pousa (CASP), em Barcelos, para o Seminário da Silva, no mesmo concelho, acusaram positivo nos testes de despistagem à covid-19 e irão regressar ao lar, informou hoje de manhã o presidente da autarquia, Miguel Costa Gomes.

Em videoconferência com os jornalistas, Miguel Costa Gomes adiantou que os cinco utentes que já se sabia estarem infetados e que foram transportados para o Hospital de Barcelos também vão regressar ao lar da Pousa, que já ontem foi desinfetado.

A transferência dos utentes será feita em articulação com as autoridades de saúde, numa operação que será “semelhante” à de evacuação levada a cabo ontem.

O funcionamento do CASP terá, segundo o autarca, o apoio da Segurança Social, através dos seus meios técnicos, e dos colaboradores do lar que, entretanto, terminam a sua quarentena.

Em relação ao único utente que acusou negativo, Miguel Costa Gomes diz que está a ser articulada com a família uma solução, que pode passar pelo acolhimento por familiares ou noutro lar onde não haja infetados.

O presidente da Câmara de Barcelos garantiu, ainda, que nos lares do concelho que têm protocolo não há outros casos registados. No entanto, confirma a existência de dois casos num lar privado.

Esta semana, acrescentou, a autarquia vai realizar testes de despistagem ao covid-19 em todos os lares do concelho.

Continuar a ler

Populares