Seguir o O MINHO

Braga

Pescador de Amares desaparecido no rio Homem

em

EM ATUALIZAÇÃO


Os Bombeiros Voluntários de Vila Verde (BBVVV) e a GNR estão à procura de um pescador, com cerca de 60 anos, nas águas do Rio Homem, na praia fluvial da Loureira, segundo informação avançada pelo jornal “O Amarense”.

De acordo com o “Semanário V”,  as autoridades procuram o homem perto da Ponte Nova, em Vila Verde, entre Sabariz e Loureira.

Ao que se sabe, o pescador desaparecido é da freguesia de Fiscal, de Amares, que, segundo o Jornal de Notícias, está desaparecido desde quinta-feira.

O alerta foi dado às 14:18 e que no local encontram-se nove operacionais.

Anúncio

Braga

PJ deteve homem que esfaqueou sem-abrigo em Braga

Agrediu vítima “por motivos fúteis”

em

Foto: Ilustrativa / DR

A Polícia Judiciária (PJ) deteve ontem, fora de flagrante delito, um homem de 65 anos suspeito de ter esfaqueado um sem-abrigo, na terça-feira, em Braga.

Em comunicado, a PJ sublinha que o detido é suspeito da prática de um crime de homicídio qualificado na forma tentada e que os factos começaram “por um desentendimento verbal entre o agressor e a vítima, um homem de 53 anos de idade”.

“Por motivos fúteis, o presumível autor utilizou uma arma branca que consigo trazia, e desferiu vários golpes na zona abdominal da vítima, provocando-lhe lesões de natureza corto-perfurante”, refere o comunicado.

Sem-abrigo esfaqueado por três vezes em Braga

Devido aos golpes que lhe foram infligidos, a vítima foi transportada pelos Bombeiros Voluntários de Braga para o Hospital de Braga.

O autor pôs-se em fuga do local.

A investigação da PJ permitiu recolher “elementos de prova, vindo o presumível autor a ser, ontem, localizado e detido, e apreendido o meio utilizado na agressão”.

O arguido vai ser hoje presente às autoridades judiciárias competentes no Tribunal de Guimarães, para primeiro interrogatório judicial e aplicação de medidas de coação.

Continuar a ler

Braga

Braga Parque apela às compras de Natal antecipadas para evitar aglomerados

“Não deixem o Natal para o Natal” é o mote da campanha

em

Foto: Divulgação / Braga Parque

O Braga Parque já deu início à época natalícia com uma campanha que tem como mote “Não deixem o Natal para o Natal”, anunciou hoje a empresa.

Em comunicado, o Braga Parque adianta que quem visitar o centro já vai poder ver toda a decoração de Natal, cheia de luzes e cores, e o “magnífico Presépio”, localizado na escadaria central.

Presépio no Braga Parque. Foto: Divulgação / Braga Parque

“É neste ambiente que o Braga Parque convida todos os seus visitantes a fazer desde já as compras de Natal, com calma e segurança, aproveitando o prazo alargado de trocas, até 15 de janeiro (a lista das lojas aderentes pode ser consultada no site)”, lê-se no comunicado.

Foto: Divulgação / Braga Parque

“Queremos convidar todos os nossos clientes a visitar o Braga Parque, a ver a decoração e surpresas que temos preparadas e, é claro, a começar a pensar nas suas compras de Natal. Esta é a melhor altura, sem pressas e com toda a segurança, queremos que as pessoas saibam que já podem comprar as prendas para a sua família e amigos” refere António Afonso, diretor do Braga Parque, citado no comunicado.

O Braga Parque considera que esta é uma forma de evitar as filas e aglomerados de pessoas que caracteriza as compras de última hora, que muitos deixam para os dias 23 e 24 de dezembro.

“A aproximadamente um mês e meio do Natal, há tempo para pensar e escolher as prendas que mais combinam com os nossos entes queridos, garantindo a segurança e o bem-estar de todos”, conclui o comunicado.

Continuar a ler

Braga

Câmara de Braga autoriza abertura do comércio às 08:00 no fim de semana

Covid-19

em

Foto: O MINHO

O município de Braga decidiu que, nos dias 13, 14, 20 e 21 de novembro os estabelecimentos de comércio do concelho cujo funcionamento não esteja interditado por lei podem abrir a partir das 08:00.

Em comunicado, o município refere que a medida obteve o parecer favorável da autoridade local de saúde e das forças de segurança.

“Desta forma, o município contribui para evitar situações de potencial concentração de pessoas que possam decorrer das limitações horárias impostas, incentivando a diluição da intensidade do público no acesso aos estabelecimentos”, justifica a autarquia.

Por outro lado, diz, “estabelece-se um equilíbrio, rigoroso e ponderado, entre a salvaguarda da atividade económica e da saúde pública”.

O Governo declarou o estado de emergência até 23 de novembro, estipulando, para os 121 concelhos de maior risco de contágio, a obrigação de recolhimento aos fins-de-semana no período compreendido entre as 13:00 e as 05:00, bem como em todos os dias úteis entre as 23:00 e as 05:00.

Continuar a ler

Populares