Seguir o O MINHO

Região

Pesca da sardinha proibida a partir de sábado

Com o objetivo de assegurar a gradual recuperação do recurso

em

Foto: DR / Arquivo

A captura e descarga de sardinha fica proibida a partir de sábado, segundo um despacho do secretário de Estado das Pescas publicado hoje em Diário da República.

“A partir das 12:00 horas do dia 12 de outubro é proibida a captura, manutenção a bordo e descarga de sardinha, com qualquer arte de pesca”, refere o despacho.

A pesca da sardinha tem vindo a ser gerida “com o objetivo de assegurar a gradual recuperação do recurso, em linha com os objetivos da Política Comum das Pescas”.

Por esse motivo tem havido todos os anos paragens do setor, têm sido implementadas medidas de proteção dos juvenis e impostos limites anuais às possibilidades de captura.

A pesca da sardinha foi retomada a 03 de junho, ainda que com medidas de gestão e limites de captura definidos, depois de ter estado parada desde meados de setembro de 2018.

O estado do recurso está a ser avaliado pelo Conselho Internacional para a Exploração do Mar, com o intuito de definir as possibilidades de pesca para 2020 para Portugal e Espanha.

Em setembro, a ministra do Mar reiterou que a quota da captura da sardinha para este ano é de até 9.000 toneladas, mantendo-se cautelosa com a possibilidade do aumento das capturas em 2020.

No entanto, para as organizações ibéricas da sardinha este valor é insuficiente, uma vez que estas defendem que a biomassa disponível permite uma atualização das possibilidades até cerca de 19 mil toneladas ainda este ano.

Anúncio

Alto Minho

Padre ‘motard’ de Valença pede um euro por mês para “ajudar os que mais precisam”

Solidariedade

em

Foto: Facebook

Ricardo Esteves, padre de Valença, lançou um apelo na sua página de Facebook com o objetivo de “ajudar os que mais precisam”.

“Todos os dias me chegam pedidos de ajuda e dentro do possível vou arranjando soluções. Mas sinto que com a tua colaboração posso não só continuar a ajudar como quem sabe ir até um pouco mais longe”, afirma o também conhecido como padre ‘motard’.

“É por isso que te quero desafiar a seres patrono desta minha vontade que quero que seja tua também. Para isso basta contribuíres com 1 euro por mês”, acrescenta a publicação na sua página de Facebook.

Ou seja, no fundo a ideia é a criação de uma bolsa solidária gerida por Ricardo Esteves e que servirá para dar resposta aos pedidos de ajuda que o sacerdote recebe.

Os contributos podem ser feitos através do NIB: 0035 0486 0004 0712 9002 8
e IBAN: PT50003504860004071290028.

O padre Ricardo Esteves, 37 anos, está desde dezembro à frente das paróquias Taião, Sanfins, Boivão, Gondomil, e Gandra.

Continuar a ler

Alto Minho

Menino de Caminha já tem nova mão mioelétrica oferecida por Fernando Rocha

Solidariedade

em

Foto: DR / Arquivo

Diogo Farinhoto, menino de 10 anos, de Caminha, já recebeu a nova mão mioelétrica oferecida pelo humorista Fernando Rocha.

Diogo recebeu prótese oferecida por Fernando Rocha. Foto: Facebook

“Já chegou a mão do Diogo, que sejas feliz amigo e quando essa mão deixar de ser compatível com o teu tamanho, voltaremos a fazer um espectáculo para adquirir outra prótese, fica aqui a promessa. Um grande abraço meu bom amigo”, escreveu Fernando Rocha nas redes sociais.

Diogo experimenta nova prótese

Diogo Farinhoto nasceu sem a mão direita e, durante a fase de crescimento, tem de renovar periodicamente a prótese.

É a terceira vez que muda e cada mão mioelétrica custa, em média, 16 mil euros.

Como a família tinha dificuldades em adquirir a prótese, o conhecido humorista realizou, em janeiro, um espetáculo solidário, que encheu o Pavilhão Municipal de Caminha.

O espetáculo rendeu 13 mil euros e, com o apoio de uma empresa especializada, foi possível alcançar o objetivo.

Continuar a ler

Ave

Crianças de Vizela receberam chapéus com viseira no regresso do pré-escolar

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Vizela

Para assinalar o regresso do pré-escolar, o presidente da Câmara de Vizela, Victor Hugo Salgado, entregou na segunda-feira chapéus com viseira às crianças dos jardins de infância de Infias e Campo da Vinha.

O chapéu com viseira, que tem como objetivo diminuir o risco de contágio da covid-19, também foi distribuído pelas creches.

“Decorrente do regresso às escolas, Vizela foi a primeira Câmara do país a distribuir chapéus com viseira de proteção a todas as crianças das creches e pré-escolar do concelho”, sublinha a autarquia em comunicado enviado às redações.

Vizela distribui chapéus com viseira às crianças da creche e pré-escolar

Os chapéus são “laváveis à máquina e reutilizáveis, com viseira em PVC transparente, flexível, resistente a impactos e riscos, lavável, com alta resistência química e reciclável”, refere o comunicado.

A Câmara salienta, ainda, que realizou testes serológicos a todas as crianças do pré-escolar, os quais foram acompanhados pelos pais.

Na semana passada, os testes aos 100 educadores e funcionários do pré-escolar revelaram quatro casos positivos, os quais foram afastados da reabertura do pré-escolar.

Foram também realizados testes a todas as crianças das creches de Vizela que regressaram às escolas no dia 18 de maio.

Continuar a ler

Populares