Seguir o O MINHO

País

Perto de 26 mil abalos registados na ilha de São Jorge, 224 sentidos

Geofísica

em

Foto: Turismo de Portugal

A ilha de São Jorge, nos Açores, registou perto de 26 mil sismos desde 19 de março, dos quais 224 foram sentidos pela população, revelou hoje o presidente do Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA).

“Não há um decréscimo de sismicidade ou um atenuar da crise no sistema fissural de Manadas”, no concelho de Velas, disse Rui Marques aos jornalistas, no ‘briefing’ diário para atualização da crise sísmica naquela ilha do arquipélago dos Açores.

Rui Marques observou que “a sismicidade continua muito acima do normal” na ilha de São Jorge e que, “desde há três dias”, houve uma “menor libertação de energia e uma menor frequência de sismos diários”.

Desde o início da crise, a 19 de março, até às 10:00 de hoje, a rede do CIVISA registou “25.992 sismos”.

Entre as 00:00 e as 10:00 de hoje foram identificados 451, disse o responsável, perspetivando que durante este dia se ultrapassem os mil sismos.

Na sexta-feira, Rui Marques indicou que, nos últimos dias, foi de 800 a média diária.

As antenas do CIVISA colocadas na ilha para captar, em sítios pontuais, “imagens com maior resolução” do que a captadas por satélite “corroboram a deformação na parte central da ilha”, indicou o responsável.

Já as imagens de satélite, vão ser ainda hoje objeto de uma análise mais detalhada.

Quanto à “monitorização de gaze vulcânicos nos solos”, permitiu verificar que “não há alteração do fluxo e concentração de dióxido de carbono”.

Três sismos foram sentidos pela população nas últimas 24 horas na ilha de São Jorge, Açores, elevando para 224 o número total de abalos percecionados pelos habitantes desde o início da crise sísmica, indicou hoje o CIVISA num ponto de situação feito pelas 10:00.

As atualizações comunicadas pelo CIVISA indicam que, entre as 10:00 e as 22:00 de sexta-feira foram sentidos, na freguesia de Velas, dois sismos de magnitude 2 e 1,9, sentidos pela população com intensidade III na Escala de Mercali Modificada.

Entre as 22:00 de sexta-feira e as 10:00 de hoje, foi sentido um sismo de magnitude 1,7, na Ribeira Seca (Calheta), com epicentro a 3 quilómetros a Nor-Noroeste da Urzelina.

“Até ao momento foram identificados cerca de 224 sismos sentidos pela população”, indica o CIVISA.

O sismo mais energético ocorreu no dia 29 de março, às 21:56 (22:56 em Lisboa), com magnitude 3,8 na escala de Richter.

De acordo com a escala de Richter, os sismos são classificados segundo a sua magnitude como micro (menos de 2,0), muito pequenos (2,0-2,9), pequenos (3,0-3,9), ligeiros (4,0-4,9), moderados (5,0-5,9), forte (6,0-6,9), grandes (7,0-7,9), importantes (8,0-8,9), excecionais (9,0-9,9) e extremos (quando superior a 10).

A ilha está com o nível de alerta vulcânico V4 (ameaça de erupção) de um total de sete, em que V0 significa “estado de repouso” e V6 “erupção em curso”.

EM FOCO

Populares