Seguir o O MINHO

Barcelos

Pedro Gomes Pato, o artista de Barcelos que pinta seixos pelo ambiente

Em exibição numa praia perto de si

em

Foto: Pedro Luís Silva / O MINHO

Nos últimos tempos, seixos pintados com desenhos ou mensagens na praia de Cepães, em Esposende, têm atraído a atenção de quem tem passado no local. E têm sido muitos os admiradores daquela arte que têm partilhado fotografias nas redes sociais. A discreta assinatura “PGP” nas pedras é de Pedro Gomes Pato, artista de Barcelos, que através da arte transmite a sua preocupação ambiental.


“Fiz aquilo com o intuito de passar uma mensagem”, começa por contar a O MINHO. “Sou interventivo. Nada me passa ao lado: os problemas sociais, os problemas ambientais. E acho que, conforme vou ficando mais velho, mais consciência consigo ter das coisas. Não sou extremista ou ambientalista radical, o que eu quero é minimizar o meu impacto cá na terra. Não consigo evitar ver um plástico na praia e não o apanhar, porque sei que quando vier a maré o vai levar para o mar”, acrescenta.

Foto: Fátima Lemos

Pedro Gomes Pato é pintor e, desde 2014, tatuador, com loja na Rua Tenente Valadim, em Barcelos. Artista polivalente, é também baterista e um veterano da cena rock barcelense, onde integrou bandas como Urbanus e Barulhos do Cheiro. Neste momento, está a trabalhar num projeto a solo caseiro em que toca baixo. “Como gosto de escrever poesia, faço letras e ando a compor uns temas que, um dia, espero ter uns amigos para me acompanha”, revela em conversa com O MINHO.

Foto: Pedro Gomes Pato

Foto: Pedro Gomes Pato

Relativamente aos seixos pintados, que têm causado sensação, o artista conta que tem “muito o hábito de ir à praia refletir”, sobretudo praias “mais isoladas” e com “muita pedra”, como é Cepães. E então surgiu a ideia: “Porque não deixar aqui algumas mensagens? Porque, mais não seja para o ano, as pessoas vêm para aqui, isto vai encher e vão começar a vê-las”.

Além das “mensagens mais ambientalistas”, Pedro Gomes Pato também gosta de colocar “poesia” nas pedras. O seu interesse é que quem as encontre reflita e ganhe consciência ambiental.

Foto: Pedro Gomes Pato

Foto: Pedro Gomes Pato

Foto: Pedro Gomes Pato

Foto: Pedro Gomes Pato

Também faz desenhos nos seixos, esperando que as pessoas levem para casa e se questionem “quem é o artista”. “Já fui três ou quatro vezes à praia e deixei várias [pedras pintadas]. Os desenhos as pessoas vão levar, as mensagens as pessoas vão ler”, aponta.

Foto: Pedro Gomes Pato

“Quando fiz os seixos, fiz para todos. Quem quiser levar, leva. É como o meu espírito me diz. Quero chegar ao próximo verão e que as pessoas tenham lá muita coisa para descobrir. Vai ser engraçado ver as pessoas a tentar encontrar um desenho meu”, antecipa Pedro Gomes Pato, admitindo ter sido “uma surpresa” as muitas reações que os seixos pintados causaram.

Seixos com mensagens anónimas em praia de Esposende

Presença assídua na praia de Cepães, Pedro Gomes Pato também dá asas à sua criatividade de outras formas, como na escultura, recriando a figura do pensador com pedras, o que sempre lhe deu um “bom feedback”.

Foto: Pedro Gomes Pato

Foto: Pedro Gomes Pato

Foto: Pedro Gomes Pato

“As pessoas param e tiram fotografias e quando me apanham a fazer dão os parabéns. Nas redes sociais também tinha um bom feedback através das minhas publicações. Gosto de mostrar o que faço”, afirma o multifacetado artista, que nas suas idas à praia também tem o hábito de apanhar lixo. “Já apanhei mais de uma tonelada num ano, sozinho, em passeios de uma hora”.

Foto: Pedro Luís Silva / O MINHO

Em relação aos seixos, assumindo que “não é uma ideia que é exclusiva” sua, pretende continuar a fazer “as pessoas refletirem”. “Vou continuar, porque a minha forma de tentar transmitir as coisas às pessoas é através da arte. Se estou bem ou mal, faço o que sinto”, conclui.

Anúncio

Barcelos

Quatro detidos em flagrante por tráfico de droga em Barcelos

Três homens e uma mulher

em

Foto: GNR

Quatro pessoas, três homens entre os 17 e os 28 anos e uma jovem de 20, foram detidos, em flagrante delito, por tráfico de droga, no domingo, em Barcelos, anunciou hoje a GNR.

Em comunicado, o Comando Territorial de Braga, refere que, no âmbito de uma investigação do NIC de Barcelos, os militares deram cumprimento a oito mandados de busca, cinco domiciliárias e três em veículos, que, para além dos quatro detidos, permitiram a constituição de arguido de um homem de 22 anos pelo mesmo crime e por posse de arma proibida.

Da operação resultou a apreensão de 104 doses de haxixe, 12 doses de cocaína, seis doses de folhas de canábis, um taser, uma pistola de salva, uma caçadeira adaptada para munição real, 48 munições de vários calibres, uma soqueira, duas balanças digitais, sete telemóveis e 470 euros em numerário.

Os detidos, dois dos quais com antecedentes criminais por tráfico de estupefacientes, são presentes esta segunda-feira ao Tribunal Judicial de Famalicão.

A operação contou com o reforço dos Destacamentos de Intervenção (DI) de Viana do Castelo e Braga, da estrutura de Investigação Criminal do Comando Territorial de Braga e do Destacamento Territorial de Barcelos.

Continuar a ler

Barcelos

Barcelos: PSD propõe vales para comércio local com verba de eventos não realizados

1,2 milhões de euros

em

Foto: O MINHO

O PSD de Barcelos avança com uma proposta de entrega, aos agregados familiares, de vales de compras para o comércio local/tradicional. A verba a disponibilizar pela Câmara Municipal – nunca inferior a um 1 milhão e 200 mil euros – transita do montante de cerca de 1,6 milhões de euros que anualmente são gastos em eventos de índole cultural e recreativa e que, este ano, por causa da pandemia provocada pela covid-19 não se realizaram, anunciou hoje a concelhia do partido.

Em comunicado, a concelhia refere que a base da proposta de resposta à crise socioeconómica está a sobrevivência de cerca de 3000 empresas que empregam 15 mil trabalhadores.

“ A segunda vaga da pandemia da Covid-19 chegou em força e coloca desafios nunca enfrentados pela nossa sociedade. As lideranças, particularmente as lideranças políticas, têm a enorme responsabilidade de não falhar no momento em que mais são necessárias.” sublinha o PSD Barcelos, lembrando que “Está em jogo, não só, a resposta sanitária, mas também, a resposta à crise socioeconómica que adveio das medidas restritivas, implementadas para mitigar a propagação da infeção”.

O PSD lembra que as restrições à circulação de pessoas, associadas ao dever de restrição de contactos sociais, às quais grande parte dos barcelenses se têm autoimposto, estão na origem de graves problemas de sustentabilidade do comércio local.

“As reduções de faturação são dramáticas e duram há já vários meses. Este final de ano, particularmente o período do Natal, parece ser ainda mais dramático. Este período, que é geralmente um dos melhores do ano para o comércio local, parece estar perdido para grande parte destes estabelecimentos. ”, lembra o PSD, apontando o prolongamento do estado de emergência como fator determinante para “encontrar uma forma de apoiar o nosso comércio local, sob pena de o condenarmos ao desaparecimento”.

Assim, a proposta do PSD tem como ponto de partida os 1,6 milhões de euros que o Município de Barcelos gasta, anualmente, em eventos de índole cultural e recreativa. Em 2020, mercê do impacto da pandemia da Covid-19, estes eventos não foram realizados (Festas das Cruzes, Feira do Livro, Mostra de Artesanato, Feira Medieval, Moda Barcelos, entre vários outros). Esta circunstância, prejudicou ainda mais os barcelenses que dependem destes sectores, além do comércio local que, com esses eventos, beneficia da atração de visitantes e turistas.

“No sentido de manter o espírito subjacente à utilização dessas verbas (i.e. garantir que a sua utilização é colocada ao serviço da dinamização da atividade económica local), o PSD propõe que, parte dessas verbas, em montante não inferior a 1 milhão e 200 mil euros, seja entregue aos agregados familiares barcelenses, sob a forma de vales de compras para o comércio local ”, propõe o PSD, lembrando que “tempos extraordinários, exigem medidas extraordinárias”.

A proposta apresentada à Câmara de Barcelos faz-se acompanhar da disponibilidade para colaborar com a sua implementação e, tendo consciência que se trata de uma medida disruptiva, até pelo montante que propõe utilizar, o PSD sublinha “que os custos da inação serão bem superiores”.

O PSD explica que o montante em causa (1,2 milhões de euros) seria distribuído sob a forma de vales de compras, a todos os residentes no concelho de Barcelos (vale de 10 euros por residente), podendo ser utilizados em compras em empresas de comércio local, com atividade e sede fiscal em Barcelos (incluindo-se aqui quer empresas de venda a retalho, como empresas da área da restauração). Os vales poderão ser usados para o pagamento de bens e serviços nesses estabelecimentos, até ao limite de 50 % do valor total dessa compra (tendo assim um efeito multiplicador no volume de negócios em causa).

“Desta forma, apoiam-se diretamente as famílias barcelenses, ao mesmo tempo que se cria um forte incentivo para que façam as suas compras de Natal no comércio local. Ao viabilizar essas centenas de empresas, viabilizamos também o futuro do desenvolvimento económico do nosso concelho”, concluem os sociais-democratas.

Continuar a ler

Barcelos

Padre José Araújo celebra 40 anos à frente de paróquia em Barcelos

Efeméride

em

Foto: Facebook

O padre José Araújo celebrou hoje a marca de 40 anos a presidir à paróquia de Galegos Santa Maria, em Barcelos, com a efeméride a ser marcada durante uma eucaristia na manhã deste domingo.

Conhecido por entre os paroquianos como “senhor abade”, o padre José é ainda pároco da freguesia vizinha de Galegos São Martinho e já foi arcipreste de Barcelos.

De acordo com o anuário católico da Arquidiocese de Braga, José Gomes da Silva Araújo nasceu a 15 de maio de 1938 e foi ordenado padre a 14 de julho de 1963.

Numa pequena nota publicada nas redes sociais, o grupo de jovens de Galegos Santa Maria destaca o acontecimento, com um agradecimento pela “motivação, dedicação e o amparo que nos proporcionou e continua a proporcionar para que o crescimento deste grupo dê frutos abundantes na fé de Cristo”.

“Agradecemos Senhor pelo dom de sacerdócio deste nosso senhor Abade, que tão bem trabalhou e incutiu nesta comunidade a fé cristã ao longo destes 40 anos”, refere a mesma nota.

“Senhor, nós te pedimos que dês saúde e força ao nosso pastor para que seja capaz de acompanhar as suas ovelhas por muitos e longos anos. Obrigada, senhor Abade“, finaliza a publicação.

Continuar a ler

Populares