Seguir o O MINHO

Desporto

Pedro Carvalho perde pela primeira vez em Bellator MMA e falha título mundial

MMA

em

Foto: Bellator Live

Pedro Carvalho, lutador de Guimarães, não conseguiu o objetivo de se sagrar campeão mundial em artes marciais mistas.

O vimaranense de 25 anos foi ‘arrumado’ no primeiro round pelo atual campeão do mundo de Bellator MMA, o brasileiro Patrício Pitbull Freire, no embate que durou pouco mais de dois minutos e que teve início já depois da 01:30 (hora portuguesa) desta sexta-feira, na Arena Mohegan Sun, em Connecticut, nos Estados Unidos.

Entrou em cena ao som do hino nacional e não escondeu o orgulho de o ouvir, esboçando um sorriso rasgado quando, na arena, soou A Portuguesa.

E foi em português que se falou nesta final muito curta.

As casas de apostas mundiais davam 6 a 1 para o brasileiro. E o mercado tinha razão.

Em pouco mais de dois minutos, o objetivo de Pedro Carvalho foi novamente adiado.

Três murros à boxe, em poucos segundos, acabaram com o português que, no chão, viu o árbitro anunciar KO aos 2:10 minutos do primeiro round.

Apesar de contar para os quartos de final do torneio mundial da Bellator, o circuito atribui o título a quem derrota o atual campeão. Mas Pitbull, de 32 anos, vai continuar a manter o estatuto que vem desde abril de 2017.

O embate entre titãs estava originalmente marcado para 24 de março, mas foi adiado por tempo indeterminado devido às restrições sanitárias causadas pelo novo coronavírus.

Pedro “The Game” Carvalho luta na Bellator, a segunda mais importante organização do mundo desta modalidade, na categoria de -67 quilos, e perdeu hoje o primeiro dos cinco combates já realizados desde maio de 2018.

O último combate oficial que Pedro Carvalho perdeu na MMA foi a 16 de novembro de 2015, na liga IPC8.

Foi promovido à Bellator e tinha vencido os últimos quatro combates antes do encontro desta madrugada.

O vimaranense tem ainda dois combates contratualizados com a Bellator.

Soma onze vitórias e quatro derrotas na MMA desde setembro de 2012.

I Liga

FC Porto e Benfica procuram vitórias e aproximação provisória ao líder Sporting

I Liga

Foto: DR / Arquivo

O FC Porto e o Benfica vão procurar vencer hoje o Farense e Nacional, respetivamente, em jogos da 15.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, de modo a aproximarem-se, provisoriamente, do líder Sporting.

Os ‘dragões’, que não perdem há oito rondas – sete vitórias e um empate -, mas não ganharam os últimos dois jogos (1-1 com o Benfica para o campeonato e 1-2 com Sporting nas meias-finais da Taça da Liga), tentam colocar-se a um ponto da frente.

Pela frente, vão ter o Farense, que viu o seu jogo da jornada passada com o Vitória SC ser adiado, e está no 16.ª lugar do campeonato, com 12 pontos. O jogo está agendado para as 20:15 no estádio S. Luís, com arbitragem de Manuel Mota, de Braga.

Os ‘dragões’ contam com o regresso de Otávio, mas não poderão contar com Sérgio Oliveira, Luís Díaz, Evanilson, Nanu e Romário Baró, todos ausentes da lista dos 22 que rumaram a Faro, alegadamente por testes positivos ao novo coronavírus.

Antes, pelas 17:00, o Benfica, que está em igualdade pontual com o FC Porto, recebe na Luz o Nacional, numa partida que tentou adiar, por ter muitos casos positivos, mas não conseguiu, porque os insulares não permitiram. O árbitro será Rui Costa, do Porto.

Os ‘encarnados’, que nos últimos sete jogos na prova somaram cinco vitórias e dois empates, o último no Dragão (1-1), também querem encurtar distâncias para o líder, frente a um Nacional que vem de três derrotas seguidas na prova e está 14.º, com 13 pontos.

O Benfica, que a meio da semana perdeu a meia-final da Taça da Liga frente ao Sporting de Braga, tem sido afetado por um surto do novo coronavírus, com Vlachodimos e Everton, juntando-se a Otamendi, Nuno Tavares, Vertonghen, Diogo Gonçalves, Grimaldo, Gilberto, Waldschmidt e Helton Leite.

Nesta altura, Mile Svilar é o único guarda-redes do plantel principal que o técnico tem disponível. O belga ainda não tem qualquer minuto somado esta época na equipa de Jorge Jesus, mas já jogou ao serviço da equipa B.

Nos outros encontros do dia, o Belenenses SAD (17.º, com 12 pontos) vai receber o Tondela (12.º, com 15), enquanto o Rio Ave (10.º, com 15) enfrenta o Santa Clara, que está um lugar acima na tabela, mas com os mesmos pontos.

O Sporting, que lidera o campeonato, com 36 pontos, apenas entra em campo na terça-feira, deslocando-se ao estádio do Bessa para defrontar o Boavista, que está no último lugar, com 11. No mesmo dia, o SC Braga recebe o Gil Vicente.

Continuar a ler

Desporto

Portugal falha quartos de final do Mundial de andebol ao perder com a França

Mundial de Andebol 2021

Foto: FAP

A seleção portuguesa de andebol falhou hoje o apuramento para os quartos de final do Mundial, no Egito, ao perder por 32-23 com a França, em encontro da terceira jornada do Grupo III da Ronda Principal.

Portugal, que ao intervalo já perdia por 16-12, precisava de bater os gauleses, campeões mundiais em 1995, 2001, 2009, 2011, 2015 e 2017, para seguir em frente e atingir pela primeira vez o ‘top 8’, superando o 12.º posto de 2003, em solo luso.

Na classificação do Grupo III, a formação comandada por Paulo Pereira ficou no terceiro lugar, com seis pontos, contra oito da Noruega, segunda, e 10 da França, primeira, que se qualificaram para os quartos de final.

Continuar a ler

Futebol

“Não estamos preocupados com o Paços de Ferreira ou com outra equipa qualquer”

João Henriques

Foto: Arquivo

– João Henriques (treinador do Vitória SC): “Não estamos preocupados com o Paços de Ferreira ou com outra equipa qualquer. Estamos preocupados sobretudo connosco e sobretudo em somar os três pontos em cada jogo que participamos.

É importante para nós dar seguimento ao que fizemos há três dias. Sabíamos de antemão que ia estar um terreno pesado, difícil para jogarmos. A nossa preocupação foi dar continuidade ao jogo anterior. Queremos sempre olhar para quem está acima de nós para tentar alcançar.

Hoje, ganhámos com o espírito vitoriano que tantas vezes é apregoado e hoje foi passado para aquilo que fizemos dentro de campo. Foi uma vitória do grupo, da equipa.

Ter a capacidade de ultrapassar todas as adversidades, criar as melhores ocasiões, ser mais eficaz e depois vencer como nós vencemos. Sofremos em alguns momentos.

Fala-se muito dos nossos mágicos, que fazem coisas diferentes, e hoje vimos os mesmos mágicos com espírito de ajuda, solidariedade. E isso é tão importante como qualquer trivela deste mundo.

Hoje, ganhou exatamente a equipa. E a equipa é isto. Sólida, continua a fazer nos jogos em que está um grande objetivo que é chegar aos 90 minutos com os três pontos. E isso foi inquestionável hoje.

Estou feliz pelo André Almeida, porque ele andava à procura deste golo. Era a cereja no topo do bolo para ele sentir ainda mais confiança. Felizmente, temos mais ‘Andrés Almeidas’ que vão aparecendo com o crescimento da equipa”.

Continuar a ler

Populares