Seguir o O MINHO

Desporto

Paulo Gonçalves vence penúltima etapa do Rali de Marrocos: “Hoje foi um dia bom”

Motard de Esposende

em

Foto: Facebook de Paulo Gonçalves

O motard português Paulo Gonçalves (Hero) venceu hoje a quarta e penúltima etapa do Rali de Marrocos, última prova do Mundial de todo-o-terreno, disputada na região de Aoufous.


O piloto da Hero terminou os 311 quilómetros da tirada em 3:37.11 horas, menos 58 segundos do que o norte-americano Ricky Brabec (Honda) e 1.30 minutos do que o também norte-americano Andrew Short (Husqvarna).

“Hoje foi um dia bom. Iniciei a especial ao ataque, tentei estar concentrado ao máximo para não cometer erros de navegação. Finalmente consegui ter uma etapa limpa que me permitiu vencer. Estou satisfeito com o meu trabalho e com a equipa. Temos 1.500 quilómetros feitos sem problemas mecânicos. No último dia, com 170 quilómetros de especial, vou tentar chegar em segurança a Fez”, disse o piloto de Esposende à agência Lusa.

Joaquim Rodrigues Jr. (Hero) foi 11.º, a 09.15 minutos do companheiro de equipa, enquanto Mário Patrão (KTM) foi 25.º, a 39.08 minutos do vencedor.

Na classificação geral, Paulo Gonçalves é, agora, o 13.º classificado, a 47.48 minutos do novo líder, Andrew Short, antiga estrela do supercrosse americano.

Quim Rodrigues Jr., que também correu nos campeonatos americanos de motocrosse e supercrosse, está em 15.º, a 57.28 minutos. Mário Patrão é 23.º, já a 2:38.55 horas.

Nos SSV, Mário e Rui Franco (Yamaha) foram terceiros classificados enquanto Rui Serpa, acompanhado de Nuno “Matias” Guilherme, foi sétimo.

Assim, Mário Franco ascendeu ao sexto lugar, enquanto Rui Serpa ocupa a nona posição da geral.

Na quarta-fera, disputa-se a quinta e última etapa do Rali de Marrocos, entre Aofous e Fez, com 456 quilómetros, 168 deles cronometrados.

Anúncio

Desporto

Lista de inscritos na Volta a Portugal

Volta a Portugal

em

Foto: DR

Lista dos 98 corredores inscritos da Volta a Portugal em bicicleta, cuja edição especial se disputa entre 27 de setembro e 05 de outubro, num total de 1183,9 quilómetros, de Fafe a Lisboa:

W52–FC Porto (Por):

1 – João Rodrigues (Por)

2 – Ricardo Mestre (Por)

3 – Daniel Mestre (Por)

4 – Gustavo Veloso (Esp)

5 – Rui Vinhas (Por)

6 – Amaro Antunes (Por)

7 – Samuel Caldeira (Por)

Diretor desportivo: Nuno Ribeiro (Por)

Burgos BH (Esp):

11 – Ricardo Vilela (Por)

12 – José Neves (Por)

13 – Williem Smit (Afs)

14 – Carlos Canal (Esp)

15 – Ángel Madrazo (Esp)

16 – Diego Rubio (Esp)

17 – Juan Felipe Osorio (Col)

Diretor desportivo: Rubén Pérez (Esp)

Caja Rural (Esp):

21 – Joel Nicolau (Esp)

22 – Sergio Martín (Esp)

23 – David González (Esp)

24 – Jon Irisarri (Esp)

25 – Oier Lazkano (Esp)

26 – Cristian Rodríguez (Esp)

27 – Héctor Sáez (Esp)

Diretor desportivo: Rubén Martínez (Esp)

Nippo Delko Provence (Fra):

31 – Delio Fernández (Esp)

32 – Riccardo Minali (Ita)

33 – Hideto Nakane (Jap)

34 – José Manuel Díaz (Esp)

35 – Mauro Finetto (Ita)

36 – Mulu Hailemichael (Eti)

37 – Simon Carr (GB)

Diretor desportivo: José Azevedo (Por)

Rally Cycling (EUA):

41 – Nathan Brown (EUA)

42 – Robert Britton (Can)

43 – Nigel Ellsay (Can)

44 – Gavin Mannion (EUA)

45 – Kyle Murphy (EUA)

46 – Emerson Oronte (EUA)

47 – Keegan Swirbul (EUA)

Diretor desportivo: Pat McCarthy (EUA)

Arkéa-Samsic (Fra):

51 – Daniel McLay (GB)

52 – Bram Welten (Hol)

53 – Alan Riou (Fra)

54 – Anthony Delaplace (Fra)

55 – Matis Louvel (Fra)

56 – Romain Le Roux (Fra)

57 – Christophe Noppe (Bel)

Diretor desportivo: Roger Trehin (Fra)

Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel (Por):

61 – Frederico Figueiredo (Por)

62 – César Martingil (Por)

63 – Aleksandr Grigorev (Rus)

64 – David Livramento (Por)

65 – Valter Pereira (Por)

66 – Álvaro Trueba (Esp)

67 – Alejandro Marque (Esp)

Diretor desportivo: Vidal Fitas.

Aviludo-Louletano (Por):

71 – Vicente García de Mateos (Esp)

72 – David de la Fuente (Esp)

73 – Márcio Barbosa (Por)

74 – Jesús del Pino (Esp)

75 – Nuno Meireles (Por)

76 – João Matias (Por)

77 – Sergei Shilov (Rus)

Diretor desportivo: Jorge Piedade

Efapel (Por)

81 – Jóni Brandão (Por)

82 – António Carvalho (Por)

83 – Luís Mendonça (Por)

84 – César Fonte (Por)

85 – Rafael Silva (Por)

86 – Sérgio Paulinho (Por)

87 – Tiago Machado (Por)

Diretor desportivo: Ruben Pereira (Por)

Feirense (Por)

91 – Rafael Reis (Por)

92 – Oscar Pelegrí (Esp)

93 – Jesus Carretero (Esp)

94 – Fábio Oliveira (Por)

95 – Gonçalo Amado (Por)

96 – João Leite (Por)

97 – António Ferreira (Por)

Diretor desportivo: Joaquim Andrade (Por)

Kelly-Simoldes-UDO (Por)

101 – Henrique Casimiro (Por)

102 – Luís Gomes (Por)

103 – Venceslau Fernandes (Por)

104 – Rafael Lourenço (Por)

105 – Pedro Miguel Lopes (Por)

106 – Fábio Costa (Por)

107 – José Sousa (Por)

Diretor desportivo: Manuel Correia (Por)

LA Alumínios – LA Sport (Por)

111 – Emanuel Duarte (Por)

112 – André Ramalho (Por)

113 – Gonçalo Leaça (Por)

114 – David Ribeiro (Por)

115 – Marvin Scheulen (Por)

116 – Miguel Salgueiro (Por)

117 – Bruno Silva (Por)

Diretor desportivo: Hernâni Broco (Por)

Miranda-Mortágua (Por)

121 – Joaquim Silva (Por)

122 – Hugo Sancho (Por)

123 – Daniel Freitas (Por)

124 – Gaspar Gonçalves (Por)

125 – Pedro Pinto (Por)

126 – Ángel Sánchez (Esp)

127 – Leangel Linarez (Ven)

Diretor desportivo: Hélder Miranda (Por)

Rádio Popular-Boavista (Por)

131 – João Benta (Por)

132 – Hugo Nunes (Por)

133 – Gonçalo Carvalho (Por)

134 – Luís Fernandes (Por)

135 – Daniel Silva (Por)

136 – Alberto Gallego (Esp)

137 – David Rodrigues (Por)

Diretor desportivo: José Santos (Por)

Continuar a ler

Futebol

Treinador do Rio Ave ‘esquece’ AC Milan e só pensa no Vitória

I Liga

em

Foto: DR

O treinador do Rio Ave avisou hoje que será “um erro” pensar no jogo frente ao AC Milan, antes da partida de domingo, com o Vitória, da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Mário Silva partilhou essa ideia na antevisão ao duelo com os vimaranenses, em Vila do Conde, considerando que tem um plantel experiente para perceber que “é preciso olhar para o momento” e não pensar no ‘play-off’ da Liga Europa, frente aos italianos.

“Será um erro pensar já no jogo seguinte, frente ao AC Milan, em vez de nos focarmos neste, com o Vitória. Se cairmos nessa tentação, podemos ter problemas em ambos. Já fui jogador e sei que é difícil separar essas coisas, mas temos de o fazer, porque, para nós, o campeonato é muito importante”, disse o técnico dos vila-condenses.

Mário Silva antecipa “um jogo difícil” frente aos minhotos, esperando um adversário empenhado em mudar imagem deixada na jornada inaugural do campeonato, após a derrota com o Belenenses SAD, e contando que os seus pupilos arranquem o primeiro triunfo na Liga.

“Apesar de não termos vencido o nosso primeiro jogo, em Tondela [empate 1-1], percebi que o foco dos jogadores estava nessa partida e acredito que desta vez não vai ser diferente. É importante vivermos o momento”, acrescentou o treinador.

Mário Silva reconheceu que vitória da quinta-feira, frente aos turcos do Besiktas, na terceira pré-eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga Europa “deu alento”, mas vincou que é uma “partida que já faz parte do passado”.

No presente, está a incógnita sobre qual a equipa que o Rio Ave vai apresentar frente ao Vitória de Guimarães, com o treinador a reconhecer o desgaste que o grupo tem vindo a ser sujeito nas últimas semanas.

“Neste momento, não sei que equipa vou colocar em campo. Face ao desgaste que os jogadores sofreram com os 120 minutos do jogo com o Besiktas e a viagem, temos que perceber o estado físico deles, já que o emocional, felizmente, é muito positivo, para percebermos que ‘onze’ vamos escolher”, observou Mário Silva.

Ainda assim, o técnico garantiu que, globalmente, os atletas “estão em condições para fazer mais um jogo e preparados para ser opção”.

“Dedicámos muito do nosso treino na pré-época à intensidade, porque prevíamos um calendário apertado na fase inicial. Queríamos ultrapassar esta primeira fase da época com eficácia no plano físico”, garantiu.

Ainda assim, de fora deste embate com os vimaranenses ficam os lesionados Junio Rocha, Ronan e Gelson Dala.

O Rio Ave, sétimo classificado, com um ponto, recebe no domingo o Vitória, 13.º, ainda sem pontuar, numa partida agendada para as 21:00, que terá arbitragem de Tiago Martins, da Associação de Futebol de Lisboa.

Continuar a ler

Futebol

João Pedro Sousa admite que não houve tempo para retificar os erros

I Liga

em

Foto: DR

O treinador do Famalicão admitiu hoje que não houve tempo para retificar os erros do jogo com o Benfica, mas garantiu que na segunda-feira, frente ao Belenenses, na segunda jornada da I Liga de futebol, manterá a estratégia.

João Pedro Sousa salientou a dificuldade em reconstruir uma equipa de raiz e em preparar a época ainda com o mercado aberto.

“Não foi tempo suficiente para retificar os erros, mas, essencialmente, precisamos de tempo para corrigir o nosso jogo. Além disso, precisamos de fechar o nosso plantel e então aí começarmos a construir a nossa equipa e prepararmo-nos para uma competição exigente”, explicou o técnico.

O treinador dos famalicenses, que acabaram o campeonato de 2019/20 no sexto lugar, a um escasso ponto da Europa, assume que este início de época não está a ser fácil.

“Temos consciência das dificuldades que estamos a passar, mas o clube está a fazer um esforço muito grande para fazer face às saídas. Conseguimos contratar jogadores de qualidade, mas, infelizmente, por várias razões, os jogadores estão inaptos”, explicou o treinador, na conferência de imprensa de antevisão da partida com o Belenenses.

O técnico da equipa famalicense explicou ainda que “os caminhos que o Famalicão quer percorrer” não variam muito dos da época passada, mas acredita que “a forma de lá chegar é que pode ser diferente”.

“Quando dizemos que a ideia se mantém, não quer dizer que a ideia seja diferente de jogo para jogo. Os caminhos que queremos percorrer no campo não variam muito, mas a forma como lá chegamos pode ser diferente. Nunca vamos mudar a nossa forma de jogar, mas a estratégia e o plano de jogo mudam constantemente. Vamos ser diferentes em relação ao jogo com o Benfica, mas a estratégia é a mesma”, esclareceu.

João Pedro Sousa, que acredita que este ano “o campeonato será ainda mais difícil” do que na temporada passada, admitiu que, frente ao Belenenses SAD, o único pensamento é a vitória.

“O Belenenses vem de uma vitória importante num campo difícil, como é o do Vitória. Nós vimos de um resultado que não queríamos e vamos à procura da vitória. Nunca olhamos para trás, mesmo quando ganhamos”, frisou.

O treinador do Famalicão voltou a ser questionado sobre a situação do avançado espanhol Toni Martínez, que tem sido apontado como próximo reforço do FC Porto.

“Tal como na semana passada, o Toni Martínez está disponível para o jogo. Enquanto não houver negócio, está disponível. É assim que olho para este caso, que não é um caso”, finalizou.

O Famalicão joga na segunda-feira em casa do Belenenses, às 19:45, numa partida da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Continuar a ler

Populares