Connect with us

Paulo Fonseca quer Braga a “morder os calcanhares” aos ‘três grandes’

Desporto

Paulo Fonseca quer Braga a “morder os calcanhares” aos ‘três grandes’

O novo treinador do Sporting de Braga, Paulo Fonseca, disse querer apurar-se para as competições europeias, passar a fase de grupos da Liga e Europa e encurtar distâncias para os ‘três grandes’ do futebol português.

Apresentado à comunicação social em pleno relvado do Estádio Municipal de Braga, o ex-técnico do Paços de Ferreira encarou o desafio como “um grande degrau” na sua carreira.

Paulo Fonseca admitiu que “a fasquia está alta em função do que foi conseguido na última época, um quarto lugar e finalista da Taça de Portugal” e recusou “fazer promessas com objetivos utópicos”.

Contudo, assegurou que “o Braga vai entrar sempre para ganhar, com uma postura determinada para vencer em qualquer campo e perante qualquer adversário”.

Segundo o treinador, os grandes objetivos da época passam pela qualificação para as competições europeias da próxima temporada, passar a fase de grupos da Liga Europa, assim como “encurtar a distância” para Benfica, FC Porto e Sporting: “Gostaria muito de morder os calcanhares aos tês grandes”.

O técnico revelou que as suas ideias assentam em três pilares – “vitória, qualidade e valorização”.

“A vitória será sempre o grande objetivo desta equipa, que terá sempre uma postura arrojada, gosto de ter bola, de jogar instalado no meio-campo ofensivo e defender longe da nossa baliza. Queremos ser uma equipa que subjuga os adversários com qualidade de jogo, essa será com certeza uma das imagens de marca da equipa”, afirmou.

Fonseca garantiu ainda que, quando o campeonato começar, o Braga terá uma equipa à altura das exigências do clube, disse querer ter uma relação estreita com a equipa B para melhor aproveitar jovens jogadores e não mostrou receio da forma como os ‘três grandes’ se estão a reforçar.

Confrontado com a declaração do treinador do Sporting, Jorge Jesus, quarta-feira, sobre o campeonato nacional ter agora três candidatos declarados, Paulo Fonseca encontrou uma contradição entre esse discurso e o do presidente leonino, Bruno de Carvalho.

“O treinador do Sporting assumiu essa luta a três, mas o presidente assumiu a quatro ao não permitir que o ex-treinador [Marco Silva] pudesse ir para um clube grande como o Braga. Existe essa contradição, que acho interessante, mas que revela a forma como as pessoas vêm o Braga”, disse.

Paulo Fonseca é o 15.º treinador em 13 anos de presidência de António Salvador, mas o líder ‘arsenalista’ garantiu, “aconteça o que acontecer”, que o técnico cumprirá o contrato.

“É um treinador que acompanho e admiro há alguns anos, ele sabe disso até porque já esteve perto desta casa”, revelou.

O presidente do Braga prometeu um “apoio incansável” ao técnico e prometeu: “estes dois anos de contrato não são uma formalidade, são um compromisso. Aconteça o que acontecer, a minha decisão está tomada, o treinador do Braga, pelo menos nas duas próximas temporadas, chama-se Paulo Fonseca”.

É a quarta época de Paulo Fonseca na I Liga, depois da estreia com o Paços de Ferreira em 2012/13. No ano seguinte, treinou o FC Porto, mas não terminaria a temporada, tendo regressado aos pacenses na última época.

Paulo Fonseca far-se-á acompanhar dos adjuntos Nuno Campos, Pedro Moreira e Tiago Leal, cabendo a Jorge Vital, homem da casa, treinar os guarda-redes.

Mais em Desporto

Bitnami